Abstenção no Brasil é recorde e chega a 23,14% no 1º turno

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou no final da noite deste domingo (15) que o índice de abstenção no primeiro turno das eleições municipais deste ano foi de 23,14%. Maior índice nos últimos 20 anos.

As eleições foram realizadas em meio à pandemia de Covid-19, razão pela qual analistas consideravam que a abstenção (percentual de eleitores que não compareceram para votar) seria elevada.

Nas duas eleições municipais anteriores, a abstenção no primeiro turno foi de 17,58% em 2016 e de 16,41% em 2012. Na eleição mais recente, a presidencial de 2018, a abstenção no primeiro turno ficou em 20,33%.

“Como está em 99,9% [das urnas apuradas], pode ter algum grau de variação — 23,14% pode ter pequena variação, mas certamente vai ficar em menos de 23,5%. Extraordinário porque nas últimas eleições foi mais de 20% e nesta eleição, 23%, em meio a uma pandemia. Mais um fator que precisamos comemorar”, afirmou o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso.

O ministro agradeceu o comparecimento do eleitorado mesmo durante as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o TSE, antes do fim da apuração, já tinham sido registrados mais de 3,9 milhões de votos em branco e 7 milhões de votos nulos.

G1

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *