Arquivo diários:17/11/2020

Como pode o vereador Cícero Martins afirmar que foi um combatente contra corrupção e não denunciou quem lhe ofereceu “propina aos montes”, conforme sua própria Nota?

Como dizer que combateu à corrupção e não denunciou quem tentou corrompê-lo?


Em nota o vereador Cícero Martins que não conseguiu sua reeleição, confidenciou presenciar práticas criminosas durante seu mandato. Conforme está claro em sua nota, o vereador afirmou que recebeu propostas “aos montes” de recebimento de propinas.
Isso é muito sério, o vereador tinha a obrigação de denunciar os seus pretensos corruptores. O vereador sabe que sua declaração é grave em razão de um agente público, sobretudo como ele que exerce mandato, ter o dever de denunciar atos de corrupção. Se o vereador não denunciou seus corruptores ele cometeu crime de prevaricação.
Como o vereador Cícero Martins alardeia ser o grande combatente da corrupção se ele próprio não denunciou ou combateu aqueles que segundo sua nota tentaram corrompê-lo?
O fato do vereador não ter aceitado à “propina”, não desobrigava dr denunciar o crime e o corrupto. 


Nota do vereador Cícero Martins

Caros  amigos e familiares,

Agradeço a todos pelo voto consciente que me confiaram!

Infelizmente, fui impedido de dar continuidade ao  meu trabalho de combater a corrupção e denunciar as centenas de ilegalidades que envolvem políticos, judiciário, mídia e o próprio povo, que fazem a nossa  cidade sofrer tanto, sem  saúde, educação, segurança,  turismo…

Nós vivemos em um país democrático e o povo de Natal preferiu manter ou, até mesmo, piorar, o sistema político podre que vivemos há décadas.

*Entrei pela porta da frente, não aceitei cargos e propinas que me foram oferecidas aos montes,  fiscalizei o dinheiro público, sofri ameaças de morte…

Enfim, saio pela mesma porta que entrei com a mesma dignidade,  sem ter me vendido, nem me ajoelhado ao sistema político sujo*

Agradeço a deus pela oportunidade que tive e a cada um dos que me confiaram essa missão de ajudar natal.

Preciso de um momento de reflexão com minha família, reorganizar meus negócios ( que estavam abandonados) e deverei sair, temporariamente, de diversos grupos, mas continuarei com o mesmo número.

*Fiquem com Deus e que ele abençoe nossa querida Natal!  *🙌🏼🇧🇷

Cícero Martins.

Terezinha Maia vence com Paulinho em São Gonçalo e amplia suas bases em diversos municípios


Com os resultados das urnas deste domingo (15), a suplente de deputada estadual Terezinha Maia (PL) ampliou sua base política e saiu fortalecida para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do RN, em 2022. Aliados e apoiadores disputaram a eleição 2020. Oito obtiveram êxito na majoritária.

Terezinha também conta com reforço do seu marido, Paulinho Emídio (PROS), prefeito reeleito de São Gonçalo do Amarante/RN com uma larga vantagem, quase 11 mil votos de maioria sobre o segundo colocado. Resultado que comprova a aprovação popular e trabalho realizado pelo gestor são-gonçalense.

Dos apoiados e eleitos estão: Pedro Filho (PROS), em Touros; Nira Rocha (PL), Goianinha; Jussara Sales (Pros) de Extemoz; Genilson Maia (PL) em São Fernando; Welisson (PP), Canguaretama; Neto de Zoraide (PT), Afonso Bezerra; e Irmão Naldo (PL), Galinhos.

Já os candidatos que ficaram em segundo lugar: Marília Dias (MDB), Macaíba; Miguel (PL) em São Miguel do Gostoso; Remo Fonseca (PP) de Ipanguaçú; Nilsinho (PROS) de Luís Gomes; e Carlinhos Derick (PROS) em Equador.

Em 2018, Terezinha obteve 26.849 votos, perdendo a vaga por 435 votos. Ela ficou na segunda suplência da sua coligação atrás do ex-deputado Jacó Jácome, por apenas 15 votos.

Jornalista Oswaldo Eustáquio é alvo mandado de prisão domiciliar e usará tornozeleira eletrônica


A Polícia Federal fez buscas nesta terça-feira (17) na casa do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio em Brasília. Além disso, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão domiciliar de Eustáquio, com tornozeleira eletrônica.

A ação desta terça faz parte do inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Moraes é o relator do caso no STF. Os atos, com a participação de simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro, levaram pessoas às ruas em nome de reivindicações ilegais, como o fechamento do Congresso e do STF.

A decisão que determinou as buscas na casa de Eustáquio e a prisão domiciliar aponta que blogueiro descumpriu medidas cautelares impostas a ele no inquérito. Ele não pode viajar sem avisar a Justiça antes nem postar nas redes sociais, mas, segundo Moraes, desobedeceu as ordens.

Em junho, Eustáquio foi alvo de prisão temporária no inquérito dos atos antidemocráticos. Ele estava em Ponta Porã (MS), fronteira com o Paraguai, e as autoridades entenderam que havia risco de fuga. Em julho, Moraes substituiu a prisão temporária pelas medidas cautelares.

Ao determinar a prisão domiciliar, o ministro escreveu que Eustáquio tem descumprido “sistematicamente” as medidas cautelares, principalmente no que diz respeito a não viajar sem autorização e a não usar as redes sociais.

Moraes disse ainda que Eustáquio publicou “inúmeras” fake news na internet em que atribuía falsamente crimes ao candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (Psol).

O ministro citou que o blogueiro é alvo de investigações na Justiça Eleitoral de diversos estados por suspeitas de irregularidades cometidas entre setembro e novembro de 2020, quando as medidas cautelares já estavam em vigor.

“Como se vê, os fatos revelam-se gravíssimos. O investigado insiste em descumprir as medidas que lhe foram impostas, em verdadeira afronta ao órgão judiciário e à administração da Justiça”, afirmou Moraes na decisão.

O que diz a defesa de Eustáquio

Em nota, Eustáquio diz que sua prisão domiciliar “é ilegal, imoral e inconstitucional por crime de opinião, sendo assim rasgada a Constituição Brasileira”.

Na nota, ele cobra que a Justiça investigue a fake news divulgada por ele contra Boulos.

“O jornalista Oswaldo Eustáquio lamenta mais essa arbitrariedade e diz que vai denunciar tudo isso à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos”, diz a nota.

Com G1 e UOL

Placar dos votos dos partidos da esquerda

O Blog do Primo recebeu dados que revelam o direcionamento do eleitor brasileiro fugindo do extremismo. Não foi apenas o fracasso dos resultados dos candidatos ligados ao Presidente Bolsonaro, mas os partidos de esquerda também tiveram suas perdas.
Confira:

ELEITORES DE ESQUERDA
Os votos em candidatos do PT a prefeito, em 2020, subiu 2,53% sobre 2016, de 6.795.749 para 6.967.553.
O PSOL foi de 2.098.633 para 2.233.374, mais 6,42%.
O PCdoB caiu 33,52%, de 1.781.388 para 1.184.243.
A esquerda caiu de 10.675.700 para 10.385.170, deslizando 2,72%

PREFEITURAS DE ESQUERDA
O PT elegeu 254 prefeitos no 1º turno de 2016, contra 174 em 2020, uma queda de 31,50%.
O PCdoB foi de 81 para 45, menos 44,44%.
O PSOL subiu 100%, de dois para quatro.
A esquerda deslizou de 337 para 223, menos 33,83%.
Ainda temos o segundo turno.

VEREADORES DE ESQUERDA
O PT elegeu 2.584 vereadores em 2020, contra 2.815 em 2016, caindo 8,21%.
O PSOL elegeu 75, contra 56 antes, subindo 33,93%.
O PCdoB fez 678 cadeiras municipais agora, contra 1.010 em 2016, menos 32,87%.
A esquerda foi de 3.881 para 3.337 vereadores, deslizando 14,02%

Investigação sugere elo entre grupo que tentou derrubar site do TSE e bolsonaristas

Ataque teria como objetivo “inocular na população o vírus da dúvida” sobre as eleições. Na darkweb, tentativa semelhante de ofensiva hacker custa apenas 1.000 dólares e é paga com bitcoins


AFONSO BENITES

Brasília

Ataques como o que sofreu o site do Tribunal Superior Eleitoral na manhã de domingo, durante o primeiro turno das eleições municipais no Brasil, custam apenas 1.000 dólares (cerca de 5.400 reais) em redes clandestinas de hackers. Essa compra ilegal pode ser feita na darkweb e até em sites abertos ao público sediados no exterior, com o pagamento por meio da moeda virtual bitcoin, que é mais difícil de ser rastreada. É um tipo de ataque de negação de serviços no qual redes de computadores zumbis, infectados por vírus e manipulados sem que seus donos saibam, tentam promover milhares de acessos simultâneos a um portal com o objetivo de retirá-lo do ar. Os dados foram levantados a pedido do EL PAÍS pela ONG SaferNet, que enxerga no ataque deste domingo a intenção de abastecer teorias conspiratórias.

No caso do site do TSE, o ataque foi de 30 gigabites por segundo durante uma hora. No período, era como se 436.000 computadores tentassem acessar a página a cada segundo. Ele foi repelido, e causou apenas uma lentidão nas informações acessadas no portal. Mas só a notícia de que o site estava sob risco já gerou um tsunami de teorias conspiratórias de que toda eleição poderia ser fraudada.

Uma apuração iniciada pela SaferNet, que tem parceria com o Ministério Público Federal no combate à desinformação, mostra que a tentativa de derrubar o site do TSE teve uma ação coordenada que tinha como objetivo final desacreditar as eleições. E, entre os divulgadores das informações falsas difundidas poucos minutos ao ataque, estavam dezenas de militantes bolsonaristas, alguns deles investigados nos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos, que tramitam no Supremo Tribunal Federal.

A conclusão da SaferNet é que o ataque foi uma operação em cadeia, iniciada em outubro, quando um grupo de hackers conseguiu obter informações dos recursos humanos sobre ex-servidores e ex-ministros da Corte. Esses dados só foram vazados por volta das 9h25 de domingo e, às 10h41, começou o ataque. Que foi repelido. Caso conseguisse retirar o site do ar, o efeito obtido seria apenas cosmético, pois não não teria a capacidade de alterar qualquer apuração eleitoral.

É o que o presidente da SaferNet, Thiago Tavares, chamou de “combustível das teorias da conspiração”. “Em caso de sucesso, os atacantes só trariam o inconveniente de a população ficar sem acesso ao serviço por um tempo. É uma operação cujo objetivo não era causar um dano material, mas psicológico. É você criar a suspeita, inocular na população o vírus da dúvida sobre a integridade, a lisura e a segurança do processo eleitoral”, disse Tavares ao EL PAÍS.

As informações obtidas pela equipe da ONG em tempo real no domingo foram compartilhadas com o TSE e com a Procuradoria Geral da República. Nelas há a comprovação que postagens com fake newsresultaram em mais de um milhão de compartilhamentos o Facebook e no Instagram, em poucas horas.

Diante desses dados, o presidente da Corte, o ministro Luís Roberto Barroso, encaminhou o documento para a Polícia Federal que abriu uma apuração. O ministro suspeita que houve “uma motivação política na operação” e uma “orquestração para desacreditar o sistema e as instituições”.

“Milícias digitais entraram imediatamente em ação tentando desacreditar o sistema. Há suspeita de articulação de grupos extremistas que se empenham em desacreditar as instituições, clamam pela volta da ditadura e muitos deles são investigados pelo STF”. A rede zumbi envolvia computadores sediados no Brasil, na Nova Zelândia e nos Estados Unidos, conforme a apuração inicial do próprio TSE.

Essa milícia digital aproveitou a crise de imagem do tribunal para voltar a defender o voto impresso e para dizer que as urnas eletrônicas não são confiáveis, apesar de serem usadas há 24 anos no Brasil sem qualquer comprovação de fraude. “Se alguém trouxer um documento, uma prova, de que ocorreu alguma coisa errada, nós vamos imediatamente investigar. Ninguém aqui é apaixonado por urnas eletrônicas, somos apaixonados por eleições limpas”, afirmou Barroso.

Atraso na apuração

Um outro evento que impulsionou a rede de boatos foi o atraso em quase três horas na apuração dos votos. Neste caso, a demora, conforme o TSE, ocorreu porque não foi possível fazer todos os testes necessários no supercomputador que passou a ser usado na totalização dos votos neste ano. Antes, essa apuração era realizada pelos 26 tribunais regionais eleitorais. Neste ano, por sugestão da Polícia Federal, passou a ser centralizado o TSE.

O computador deveria ter sido entregue pela empresa Oracle, que venceu uma licitação, em março. Mas só o foi em agosto. Esse atraso afetou a inteligência artificial da máquina, porque fez com que menos testes fossem realizados, o que comprometeu a conclusão da apuração. “Ele [o computador] aprendeu pouco a entender o fluxo de informação que chega, que é uma quantidade muito alta de dados em um período muito curto”, explicou o secretário de tecnologia da informação do TSE, Giuseppe Janino.

Ainda assim, Barroso minimizou o atraso. Comparou a demora a um carro de fórmula um que precisa parar no box para fazer um reparo e, ainda assim, vende a corrida. “Tem país esperando há 14 dias a divulgação final dos resultados e o mundo não desabou por causa disso”, disse o ministro em alusão ao pleito nos Estados Unidos. Por lá, boa parte dos votos são em cédulas e impressas e, em alguns Estados, a contagem não foi concluída, apesar de o pleito ter ocorrido em 3 de novembro.

Carlos Eduardo Alves apareceu

Depois de passar toda campanha do prefeito Álvaro Dias escondido, o ex-prefeito de Natal e duas vezes candidato derrotado ao Governo do Estado, Carlos Eduardo Alves, apareceu.
Ele que nunca publicou nada a favor de Álvaro no seu perfil do Instagram, depois da vitória de Álvaro publicou uma foto dele com o prefeito eleito no primeiro turno.
Tentando pegar godela na retumbante vitória de Álvaro, o desaparecido e agora aparicio publicou uma fotografia antiga, no carnaval do tempo que ele era prefeito, já que Alves não tirou nenhuma fotinha com Dias nesta eleição..

Pilantragem, apelação ou oportunismo?
Confira a godelagem boca de gia do ex-prefeito:

MARCELA TEMER NUA? Supostas fotos teriam sido compradas de um HD nas ruas de SP

505 200x300 - MARCELA TEMER NUA? Supostas fotos teriam sido compradas de um HD nas ruas de SP740full vanessa vailatti 200x300 - MARCELA TEMER NUA? Supostas fotos teriam sido compradas de um HD nas ruas de SPVanessa Vailatti 1 300x167 - MARCELA TEMER NUA? Supostas fotos teriam sido compradas de um HD nas ruas de SPNudes de Marcela Temer 696x505 300x218 - MARCELA TEMER NUA? Supostas fotos teriam sido compradas de um HD nas ruas de SP23050917 300x200 - MARCELA TEMER NUA? Supostas fotos teriam sido compradas de um HD nas ruas de SP

Marcela Temer nua – Desde o início da semana, várias fotos estão circulando na internet e sendo atribuídas ao vazamento do celular da primeira dama. Acontece que as fotos não são de Marcela Temer nua, e sim de uma outra pessoa.

As imagens começaram a aparecer logo após o retorno do assunto da invasão digital sofrida pela primeira-dama pela imprensa. Na verdade, as fotos são da modelo catarinense Vanessa Vailatti para os sites ‘Belas da Semana’ e ‘Diamond Brazil’. A modelo de 24 anos de idade, é modelo há três.

As fotos viralizaram nas redes sociais, blogs e sites de notícias, e os internautas confundiam as fotos de Vanessa como se fossem fotos de Marcela Temer nua.

TSE avalia testes de votação pelo celular para as Eleições 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) testou em algumas cidades a possibilidade de voto usando recursos tecnológicos que vão além da urna eletrônica, como a partir de dispositivos móveis ou sites. Dessa forma, o eleitor nem sequer precisaria sair de casa, e o tribunal economizaria uma boa parte do orçamento destinado às licitações para garantir a estrutura do processo.

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, garantiu que vai analisar cada uma das alternativas em uma comissão que inclui ainda os ministros Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Se uma delas for considerada satisfatória, é possível até implementá-la gradualmente a partir das eleições de 2022. O objetivo principal, segundo Barroso, é o fator econômico da organização, e não uma eventual insegurança no processo atualmente utilizado com as urnas eletrônicas.

Ao todo, três cidades foram escolhidas para o projeto Eleições no Futuro nestas eleições de 2020: Curitiba-PR, São Paulo-SP e Valparaíso-GO, que concentrou a maioria das demonstrações. As 26 empresas de tecnologia escolhidas enviaram e testaram as propostas, mas os resultados ainda não foram detalhados pelo TSE.

Rio de Janeiro se une a São Paulo e Salvador e faz Carnaval 2021 em julho

A Liga Independente das Escolasde Samba do Rio de Janeiro (Liesa) bateu o martelo, nesta segunda-feira (16/11) e definiu que o Carnaval de 2021 será de 8 a 11 de julho. Dessa forma, o Rio de Janeiro se junta a São Paulo e Salvador na comemoração da maior festa do Brasil.

Na reunião da Liesa, ficou definido que a festa dependerá da vacina contra o coronavírus e que seguirá todas as medidas de segurança sugeridas pela Organização Mundial de Saúde. O formato será tal qual aconteceria em fevereiro: novo enredos, grandes alegorias e a tradicional disputa para ver quem é rebaixada e quem é declarada campeã. A Liesa deve se pronunciar oficialmente com Salvador e São Paulo ainda esta semana.

“Se tiver vacina, o Rio e o Brasil farão uma festa linda em julho. Com toda a alegria e festividade do brasileiro. Vamos comemorar o fim de um dos momentos mais difíceis que passamos. Será para lavar a alma. E inclusive, ajudar os profissionais da folia que dependem tanto deste emprego para sobreviver. Tudo alinhado, seguro e feliz!”, afirmou Dam Menezes, especialista em carnaval

Entre os prefeitos mais novos do Nordeste está o de Pedra Preta (RN)

Nessas eleições três candidatos do Nordeste foram eleitos para prefeitura de seus municípios com 21 anos, idade mínima permitida para o cargo. Ricardo Maia (PSD),com 49,27%, será o prefeito do município de Tucano (BA), Fernando Cavalcante (MDB) com 54,52%, vai comandar Matriz de Camaragibe (AL) e Rio Grande do Norte, Paulo Henrique (PP), que recebeu 51,01% dos votos será prefeito em Pedra Preta (RN).