Arquivo diários:20/11/2020

Protesto contra racismo acaba com manifestantes invadindo e vandalizando loja do Carrefour


Fotos: CNN Brasil

Manifestantes invadiram uma loja do supermercado Carrefour, em São Paulo, durante um protesto contra a morte de um homem negro em uma outra unidade da rede, em Porto Alegre. A loja fica localizada na região central, próxima à Avenida Paulista, onde a manifestação se concentrou.

A passeata estava agendada previamente, em função do Dia da Consciência Negra, que se comemora nesta sexta-feira (20). Quando passaram pela avenida, os manifestantes estavam em uma caminhada pacífica.

O soldador João Alberto Silveira, de 40 anos, foi morto nesta quinta-feira (19) em uma unidade do mercado que fica no bairro de Passo D’Areia, na capital gaúcha.

A cena, em que os dois homens brancos agridem Silveira no estacionamento do estabelecimento, foi filmada e está circulando nas redes sociais.

Segundo a delegada Roberta Bertoldo, do 2º Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de Porto Alegre, os dois seguranças do mercado já foram presos e serão indiciados por homicídio triplamente qualificado, por motivo fútil e por não darem chances de defesa à vítima.

‘Carrefour até agora não deu um auxílio’, diz esposa de João Alberto, assassinado por seguranças


João Conrado Kneipp

Milena Borges Alves, esposa de João Alberto Silveira Freitas, assassinado por seguranças do Carrefour em Porto Alegre (RS) na noite de quinta-feira (19), afirmou que até agora não foi procurada por representantes ou recebeu qualquer tipo de assistência por parte da rede de hipermercados.

“O Carrefour até agora não se manifestou, não deram nenhuma assistência, não deu um auxílio”, revelou, em entrevista concedida à emissora Globo News, na tarde desta sexta-feira (20). “Eu só quero justiça”, completou ela.

De acordo com a Polícia Militar gaúcha, o espancamento começou depois de um desentendimento entre a vítima e uma funcionária do mercado, localizado na zona norte da capital gaúcha. Segundo a polícia, a vítima teria ameaçado bater na funcionária, que chamou a segurança. Há, no entanto, outra versão de testemunhas que alegam que a vítima foi perseguida no estabelecimento.

 

Governo garante isolamento para proteger banhistas em Tibau do Sul

FOTO: Sandro Menezes/ASSECOM

Em reunião com integrantes do Ministério Público Federal e da prefeitura de Tibau do Sul a governadora Fátima Bezerra formalizou nesta sexta-feira (20) a criação de uma força tarefa para o isolamento da área de falésia ameaçada de desabamento na praia de Pipa. Os entes envolvidos assinarão em breve um termo para formalizar a parceria. Na quinta-feira (19) a Defesa Civil Estadual visitou o local, coletou amostras de terra e rochas para estudo geológico e definição do que deverá ser feito no local para que a área possa voltar a ser utilizada com segurança.

Fátima destacou a importância de conjugar esforços para achar alternativas e superar os problemas. “É preciso adotar medidas urgentes no âmbito de cada ente federal, estadual e municipal. Temos o desafio de conter possíveis novas perdas e prejuízos. Precisamos trabalhar com caráter pedagógico. Fazer a proteção ambiental e social garantindo as atividades econômicas dos municípios. Temos que mostrar que somos capazes de superar e mostrar ao mundo que Pipa é um lugar seguro para visitação e para lazer”, registrou a governadora, reforçando a importância da participação do MPF durante todo o processo.

Entre as medidas a serem tomadas nas próximas horas está o isolamento da área com apoio das forças de segurança públicas. Para isso o Governo do Estado disponibilizou efetivo da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) e técnicos do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente do RN (Idema), que vão atuar nas investigações.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Francisco Araújo, confirmou que o sistema de segurança está pronto para atuar e garantir o isolamento do local. “A prefeitura deve fazer a sua parte e sinalizar a área para o policiamento operar. A partir de hoje estamos prontos para o trabalho. Já temos policiais e bombeiros militares. Peritos do Itep estão trabalhando para produzir laudo sobre a situação da área”, explicou o secretário Araújo.

A procuradora chefe do Ministério Público Federal no RN, Cibele Benevides,, que participou da reunião acompanhada dos procuradores Victor Manuel Mariz e Daniel Fontenele Sampaio, destacou a necessidade de atuação conjunta e a adoção imediata das providências.

A procuradora do Estado Marjorie Madruga citou o Plano Estadual de Gerenciamento Costeiro, de autoria da governadora Fátima Bezerra quando deputada estadual, que define a preservação, o gerenciamento e cuidados com os ecossistemas. “É hora de fazer valer a lei e dizer não ao direito de destruir”, afirmou a procuradora, ao criticar a ocupação de áreas sem o cumprimento de todas as exigências legais.

A reunião contou ainda com a participação do vice-governador Antenor Roberto, prefeito de Tibau do Sul, Antonio Modesto, secretários de Estado do Gabinete Civil, Raimundo Alves, de Gestão de Projeto e Metas, Fernando Mineiro, o procurador geral do Estado Luiz Antônio Marinho, comandante da Polícia Militar, coronel  Alarico Azevedoo , comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Luiz Monteiro,  diretor geral do Itep, Marcos Brandão, delegada geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel bombeiro Marcos de Carvalho, diretor do Idema, Leon Aguiar, diretor técnico do Idema, Werner Farkat, assessor jurídico do Gabinete Civil, Altair Filho, secretária do Meio Ambiente  de Tibau do Sul, Ieda Cortez e Ivis Dias, procurador do município Tibau do Sul.

Quinto TRT-RN: lista tríplice segue para escolha de Bolsonaro

 Quinto TRT-RN: lista tríplice segue para escolha de Bolsonarojurinews.com.br

Por Redação JuriNewsApós 15 dias da sessão extraordinária que concluiu a lista tríplice para vaga de desembargador através do Quinto Constitucional, finalmente, o Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte enviou, nesta sexta-feira (20), a lista tríplice para o Conselho Superior da Justiça do Trabalho, em Brasília.

Agora, caberá ao CSJT remeter ao Palácio do Planalto para escolha do presidente Jair Bolsonaro de um dos três nomes que postulam a vaga destinada à advocacia na Corte trabalhista potiguar.

Apoios políticos e jurídicos são muito disputados nessa última fase. Entre os postulantes, o professor Marcelo Barros foi visto em Brasília nos últimos dias pedindo o apoio dos senadores potiguares Zenaide Maia (PROS), Styvenson Valentim (Podemos) e Jean Paul Prates (PT).

Os advogados Eduardo Rocha e Marisa Almeida também estão se movimentando bastante em busca da vaga.

No Dia da Consciência Negra homem negro é espancado e morto em supermercado Carrefour de Porto Alegre

Seguranças do supermercado – dois homens brancos – espancaram cliente, que teria discutido com uma caixa. Carrefour chama ato de criminoso e anuncia fim do contrato com empresa de segurança.
Rede varejista lamenta ocorrido, promete rigorosa apuração interna e providências para punição dos responsáveis

Um homem negro de 40 anos morreu após ser espancado na noite desta quinta-feira (19/11), véspera do Dia da Consciência Negra, no estacionamento de um supermercado Carrefour, no bairro Passo d’Areia, na zona norte de Porto Alegre.

A vítima, identificada como João Alberto Silveira Freitas, teria discutido com uma caixa do supermercado e sido levado para fora do estabelecimento. As imagens da agressão circulam nas mídias sociais.

Segundo a Brigada Militar – denominação da Polícia Militar no Rio Grande do Sul – a vítima, que fazia compras com sua mulher, teria ameaçado agredir a funcionária, que acionou a equipe de segurança.

Dois suspeitos pelo crime, dois homens brancos, um de 24 anos e outro de 30 anos, foram presos em flagrante. Um deles é policial militar, tendo sido levado para um presídio militar. O outro é segurança da loja e está num prédio da Polícia Civil. A investigação trata o crime como homicídio qualificado.

Conforme a BM, que atendeu a ocorrência inicialmente, a vítima teria agredido a dupla por não aceitar sair do local. Já testemunhas que estavam no supermercado dizem que o homem foi seguido e agredido na saída.

Vídeos nas redes sociais mostram cenas em que dois homens derrubam Freitas, e um deles dá vários socos na cabeça da vítima. Em outro vídeo, os dois homens imobilizam a vítima, já ensanguentada, no chão, enquanto uma funcionária tenta evitar a gravação e afirma que Freitas havia batido numa fiscal.

Ao jornal Folha de S.Paulo, a delegada que investiga o caso, Roberta Bertoldo, afirmou que provavelmente que a morte da vítima tenha sido causada por asfixia ou ataque cardíaco.

“Os dois seguranças que agrediram ficaram em cima dele, aquilo dificultou a respiração dele. Quando falamos em asfixia não significa necessariamente estrangulamento, mas aquela forma de contenção de ficar em cima dele fez com que tivesse dificuldade de respirar e pode ter ocasionado um ataque cardíaco”, disse Bertoldo ao jornal e acrescentou que aguarda o laudo da perícia para confirmar a causa da morte.

A mulher de Freitas contou ainda à Rádio Gaúcha que seu marido chegou a pedir ajuda e que quando se aproximou foi empurrada pelas seguranças.

O Carrefour afirmou, em nota, lamentar profundamente o caso, que iniciou rigorosa apuração interna e tomou providências para que os responsáveis sejam punidos legalmente. A empresa atribuiu a agressão aos seguranças, chamou o ato de criminoso e anunciou o rompimento do contrato com a empresa responsável pelos funcionários.

A BM comunicou que o PM envolvido é “temporário” e estava fora do seu horário de trabalho, afirmando que as atribuições dele na corporação são limitadas à “execução de serviços internos, atividades administrativas e videomonitoramento” e “guarda externa de estabelecimentos penais e de prédios públicos”. A Brigada não disse o que ele fazia no mercado, mas há relatos de testemunhas de que ele trabalhava como segurança no Carrefour.

MD/ots

Hacker português de 19 anos, em prisão domiciliar, é suspeito de atacar TSE, diz o Estadão

Os ataques cibernéticos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no último domingo, quando houve o primeiro turno das disputas municipais, teriam partido de um hacker português em prisão domiciliar. O Estadão conversou por e-mail com o invasor conhecido como Zambrius, que disse ter agido sem ajuda, de Portugal, munido apenas de um celular. “Eu realizei tudo sozinho”, afirmou ele. “Estou sem computador. Se o tivesse, acredite que o ataque teria um impacto muito maior”.

Ao contrário do que difundiram as redes sociais bolsonaristas, as ações do hacker – que diz ter feito tudo de Portugal – não provocaram impacto no processo de votação. À reportagem, o invasor afirmou que os dados roubados do TSE não têm ligação com o resultado das urnas.

Aos 19 anos, Zambrius se define como um viciado em explorar vulnerabilidades. Diz que só atacou o TSE porque a Corte declarou ter reforçado a segurança após a invasão a domínios do Superior Tribunal de Justiça. Questionado pelo Estadão se tem ciência de que ajudou a criar a falsa narrativa bolsonarista de fraude, ele disse ter escolhido a data por “diversão”. Se fizesse antes, não haveria a “piada”.

O hacker português afirmou que suas últimas ações não foram feitas em coautoria, mas admitiu ao menos um contato durante a operação. “Eu apenas pedi ajuda a um elemento para que me enviasse uma imagem do doxbin (site usado para compartilhamento de informações privadas hackeadas) e dos arquivos, para que pudesse ter uma noção de como ficaria em uma tela de computador”, contou.

Os indícios de elo de Zambrius com os extremistas brasileiros estão sob análise de investigadores do Ministério Público Federal e de técnicos do TSE. As suspeitas são reforçadas em dois pontos: o histórico de atuação do hacker, líder do grupo denominado CyberTeam, e o modus operandi na internet de radicais, no Brasil, especialistas em tecnologia da informação.

O domingo de eleições foi marcado por três acontecimentos distintos. Por volta de 9 horas, um hacker, que os investigadores dizem ser Zambrius, vazou dados do site do TSE em uma conta no Twitter, que foi suspensa. Os dados não tinham relação com o processo eleitoral.

Em seguida, perto das 11 horas, um novo ataque sobrecarregou o site do tribunal, tornando as consultas a páginas de serviços mais lentas – houve um redirecionamento de robôs para simular número excessivo de acessos. Por fim, ocorreu demora na adaptação da inteligência artificial do supercomputador do TSE, em Brasília, que recebe os votos para totalização dos resultados.

Zambrius diz ter agido apenas nos dois primeiros eventos. O TSE admite que a terceira falha ocorreu por questões internas. A narrativa de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, no entanto, alimentou suspeitas de atuação coordenada. Até o momento, a atuação de aliados de Bolsonaro no tumulto foi confirmada apenas na disseminação de notícias falsas.

Especialistas em cibersegurança consultados pelo Estadão disseram ser possível, sim, usar apenas o celular para acessar servidores, como afirmou Zambrius, e, a partir deles, desenvolver ataques robustos.

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, lançou a primeira desconfiança sobre a “motivação política” dos ataques ao se referir a “milícias digitais”, um dia depois das eleições. “Há suspeitas de articulação de grupos extremistas que se empenham em desacreditar as instituições, clamam pela volta da ditadura, e muitos deles são investigados pelo Supremo Tribunal Federal”, disse Barroso.

Carlos Cabreiro, diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária de Portugal, afirmou que o hacker, em prisão domiciliar, teve o acesso a computadores restringido, mas não deu mais informações. “Qualquer coisa que esteja a acontecer com relação ao Brasil será feita com nossos congêneres e com as autoridades brasileiras”, declarou.

Monitorado por autoridades portuguesas, o hacker foi detido pela primeira vez em 2017, ainda aos 16 anos. Na época, liderava o grupo LulzSec Portugal. Células brasileiras desse movimento coexistiram. Sites de instituições públicas eram os alvos preferenciais.

A LulzSec surgiu em 2011 e fazia ações de protestos contra governos, bancos e grandes corporações. Durou pouco e foi encerrada naquele mesmo ano. Mas outros grupos de ideologias difusas se apropriaram do nome e continuaram ativos, como o de Portugal. É aí que investigadores apuram se há elos de Zambrius com hackers brasileiros.

Não seria a primeira intersecção entre os dois grupos. Em 2012, por exemplo, uma parceria da LulzSec Portugal com criminosos brasileiros tirou do ar o site do Tribunal de Justiça do Rio.

Um conjunto de evidências que apontam para esses elos foi entregue ao Ministério Público Federal pela SaferNet Brasil. A organização não governamental coordena a Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos e fez acordo de cooperação com o MP para as eleições.

“O aprofundamento das análises tem revelado indícios da existência de um sofisticado núcleo de tecnologia da informação, com hackers a serviço de grupos políticos com interesses em desacreditar a justiça eleitoral, o processo de apuração e totalização de votos e, em última instância, o sagrado direito a eleições livres e limpas no Brasil”, destacou o presidente da SaferNet, Thiago Tavares.

As apurações indicam que páginas e grupos de brasileiros com menções à LulzSec costumavam compartilhar conteúdos produzidos pelo extremista Marcelo Valle Silveira Mello, condenado a 41 anos por terrorismo e pedofilia e preso pela Polícia Federal em 2018. Mello praticava seus crimes pela deep web, parte da internet não acessível por buscadores e navegadores convencionais, por onde recrutava outros radicais. Em 2017, por meio do seu pseudônimo Psycl0n, esteve por trás da BolsoCoin, uma criptomoeda que se propunha a ser a primeira das comunidades de extrema-direita.

Estadão Conteúdo

Por precaução temendo segunda onda, prefeito Álvaro Dias determina ampliação do atendimento Centros de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19

 

Prefeito Álvaro Dias

Por determinação do prefeito Álvaro Dias a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), comunica os novos horários dos Centros de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19. Segunda a quinta, das 8h às 16h, e nas sextas das 8h às 12h.

“A SMS Natal realiza permanentemente o acompanhamento do fluxo de pacientes nos Centros e foi constatado que nas últimas semanas a procura tem sido maior, então para dar mais conforto e evitar aglomerações, voltamos com o atendimento nos dois turnos de segunda a quinta e nas sextas até 12h”, esclarece George Antunes, secretário de saúde de Natal.

George ainda esclarece que a pandemia em Natal está sob controle, que atualmente na capital tem 8 pacientes internados na UTI do Hospital de Campanha, onde sua capacidade são de 20 leitos e na enfermaria encontram-se 18 pacientes, onde a capacidade são para 100. “A todo momento, estamos lembrando que a pandemia não acabou. Nas últimas semanas, de acordo com nosso boletim epidemiológico, verifica-se que os casos confirmados são leves em adultos jovens e saudáveis com idade de 20 a 49 anos que não precisam de internação clínica”, comenta.

Mais de 20 mil pessoas já foram atendidas de 07 de julho a 14 de novembro de 2020 na estrutura montada pela Prefeitura do Natal nos três Centros de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19 no município. Os pacientes passam por triagem prévia de enfermagem, com avaliação de sinais e sintomas, consulta com profissional médico, testagem swab e dispensação de medicamentos quando necessário com prescrição.

O Comitê Científico de Natal vai revisar o protocolo de enfrentamento ao coronavírus e massificar entre a comunidade médica da capital. Devem procurar o serviço indivíduos com sintomas leves de síndrome gripal como febre, tosse ou dor de cabeça, além de estar com CPF, comprovante de residência e cartão SUS para receber atendimento.

Centros de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19

Nélio Dias: Av. Guararapes, s/n – Lagoa Azul

Cemure: Av. Coronel Estevam, 3897 – Nossa Sra. de Nazaré

Palácio dos Esportes: Rua Trairi, 516 – Petrópolis

Funcionamento do comércio no feriado de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira de Natal (RN)

Sábado, 21 de novembro é feriado municipal, dia em que os natalenses celebram Nossa Senhora da Apresentação. A data provocará modificações no funcionamento do comércio, e a Câmara de Dirigentes Lojista de Natal (RN) informa quais os estabelecimentos comerciais estarão abertos. Confira programação:

Comércio de Rua
Alecrim: Vai funcionar normalmente, a partir das 08hs.
Centro da Cidade: Abertura facultativa, com abertura a partir das 08hs.
Os grandes magazines como Riachuelo, C&A, Rio Center, vão abrir das 09 às 15hs.
Zona Norte: Abertura facultativa.

Shoppings

Natal Shopping

Lojas e os quiosques abrirão das 15h às 21h

Praça de Alimentação das 11h às 22h.

Midway Mall:
Alimentação e Lazer: 12hs às 22hs
Lojas de Departamento: 12h às 22hs

Praia Shopping
Praça de Alimentação e Lazer: A partir das 11h.
Lojas e Quiosques: 15 às 21h

Shopping Cidade Jardim:
Praça de Alimentação: A partir das 11h
Lojas e Quiosques: 14 às 20hs

Shopping Via Direta
Lojas, Box´s e Quiosques: 14 às 20h
Praça de Alimentação: 12 às 21h

Partage Norte Shopping Natal
Carrefour: 7h às 21h;
Smart Fit: 9h às 18h;
Cosern: Fechada;
Praça de Alimentação/Lazer: 11h às 22h;
Lojas/Quiosques: 15h às 21h, com abertura facultativa, a partir das 12h;
Cinema: Conforme sessões, disponíveis no www.partagenatal.com.br;
Lotérica: Fechada.

Shopping 10
Aberto das 08h às 15h.
Supermercados
Funcionamento das 07 às 22hs

Depois de derrotado, prefeito de Extremoz (RN) continua afastado do cargo

Prefeito parceiro do senador Styvenson

O plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu por por 3 votos a 2 nesta quinta feira (19) manter afastado do cargo o prefeito deExtremoz (RN), Joaz Oliveira.

A motivação foi um esquema de desvio de dinheiro na campanha da esposa dele em 2018. Como o mandato está terminando é muito pouco provável que ele volte a reassumir seu cargo.