Arquivo mensais:dezembro 2020

Alerta: RN registra 1.179 novos casos de coronavírus; 05 óbitos nas últimas 24 horas

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira(31). Foram mais 1.179 casos confirmados, totalizando 118.083. Na quarta-feira (30) eram 116.904 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 2.993 no total. Foram 05 (cinco) mortes nas últimas 24 horas (02 em Natal, 01 em Cruzeta, 01 em Caicó e 01 em João Dias).

A pasta também registrou quatro(04) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quarta-feira (30), eram contabilizados 2.984 mortos. Óbitos em investigação são 474.

Casos suspeitos somam 59.241 e descartados são 274.580. Recuperados são 68.394.

Prefeitura interdita toda orla do Rio de Janeiro para o Réveillon de 2021

A Prefeitura do Rio de Janeiro, determinou a interdição de toda extensão da orla do Rio para o Réveillon de 2021.
Na última semana o prefeito interino da Capital, Jorge Felippe, determinou o fechamento dos acessos a Copacabana e proibiu ainda a tradicional queima de fogos e os equipamentos de som na orla.

O bloqueio nos acessos as praias acontecerão das 20h do dia 31 de dezembro até as 3h do dia 1º de janeiro. Apenas moradores e hóspedes com comprovantes poderão ter acesso. Estão proibidos também os eventos, festas e shows privados tanto na areia, quanto no calçadão, além dos cercadinhos.

Além disso, ônibus, vans, e micro-ônibus não poderão entrar no município e haverá bloqueios nas entradas da cidade. Os transportes públicos não terão acesso as orlas das 20h do dia 31 de dezembro até as 3h do dia 1º de janeiro. As medidas foram tomadas após o aumento do número de casos e mortes por covid-19 nas últimas semanas no Rio de Janeiro.

Também dentro das medidas anunciadas está a interrupção do serviço do Metrô Rio às 20h do dia 31 de dezembro. A medida tem o objetivo de reduzir as aglomerações no ano novo de 2021.

Paraná prorroga toque de recolher, mas suspende medidas contra covid-19 no Ano Novo

O Paraná passou de 400 mil casos de covid-19, o governo estadual prorrogou o toque de recolher por mais 10 dias. Contudo, o novo decreto abre exceção para a população descumprir algumas das medidas contra o coronavírus na festa de Réveillon.

“Excepcionalmente, na passagem do dia 31 de dezembro de 2020 para o dia 1º de janeiro de 2021, as medidas dispostas não se aplicam”, afirma o decreto assinado pelo governador Ratinho Junior (PSD).

Na prática, isso significa que as pessoas poderão circular pela cidade durante a madrugada do 1º dia de 2021. Desde o início de dezembro, a administração estadual proíbe a circulação de pessoas entre às 23h e 5h, com exceção aos serviços de Saúde, Segurança e delivery (alimentos e remédios). Outra liberação do governo do Paraná para a festa da virada é a venda/consumo de bebidas alcoólica em locais públicos.

O que segue proibido, no entanto, são as realizações de festas ou eventos com mais de 10 pessoas (crianças de até 14 anos não entram no cálculo) no Réveillon.

Apesar da flexibilização no toque de recolher, o governo do Paraná orienta a população a festejar a virada do ano em seus núcleos familiares, evitando aglomerações. “Não é porque o decreto deixa de valer no dia 31 que nós podemos nos aglomerar”, diz o secretário da Saúde, Beto Preto.

Conforme o boletim desta segunda, o Estado acumula 401.631 casos e e 7.671 óbitos devido às complicações da covid-19.

TOQUE DE RECOLHER SURTIU EFEITO NO PARANÁ, DIZ BETO PRETO

O toque de recolher entre às 23h e 5h foi a principal medida do governo estadual para conter o avanço do coronavírus registrado em novembro. As regiões leste, que engloba Curitiba, e noroeste, Maringá, aproximaram-se do colapso do sistema de Saúde.

A restrição de circulação de pessoas no período noturno se dá. sobretudo, para evitar a ocupação de leitos de UTI, já que 15% das UTIs (unidades de terapia intensiva) costumam receber vítimas de traumas causados por acidentes.

Em entrevista à RPC, o secretário da Saúde Beto Preto fez um balanço e diz que isso foi fundamental no controle da pandemia. Segundo ele, o Paraná teve queda de até 35% no número de acidentes que resultaria em atendimentos nos hospitais, o que deu fôlego para que as equipes focassem no tratamento da covid-19.

“Isso foi importante pra conseguir fazer com que a nossa rede hospitalar consiga atender os pacientes. Nós tínhamos, há duas semanas, 180 pessoas aguardando vaga nos hospitais todos os dias em Curitiba e na região metropolitana. Hoje esse número caiu pra cerca de trinta, quarenta pessoas. O toque de recolher tem sido efetivo e a Polícia Militar tem demonstrado os dados para o governo do Estado”, afirmou ele.

Cancelado Réveillon 2021 em Porto Alegre e nas praias gaúchas

O governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou providências para tentar conter o aumento de casos e mortes por Coronavírus. As medidas incluem a suspensão das festas e eventos de fim de ano, tanto promovidos por prefeituras quanto por empresas e condomínios.

Comércio e restaurantes poderão seguir abertos em regiões onde a bandeira está vermelha, mas com limite de horário. Em transmissão pela internet, Leite fez um apelo aos gaúchos.

“Há uma limitação de capacidade de recursos humanos de ampliação do sistema de saúde e, por isso, ainda temos a demanda reprimida. Evitem festas e confraternizações, nesse momento, que nos ajudem nos próximos 15 dias. Mais uma vez a gente pede isso, para quebrar um ciclo de contágio e assim poder chegar no período das festas de final de ano em uma situação melhor, até talvez com menos restrições”, disse.

Réveillon 2021 em Porto Alegre : proibida a realização de eventos sociais, festas de casamentos e aniversários

Desde segunda-feira (30.11) eventos sociais, como festas de casamentos e aniversários, estão proibidos em Porto Alegre. Em locais privados, fica obrigatório o distanciamento de dois metros entre as pessoas, assim como já estava determinado para parques, praças e espaços abertos ao público. As determinações constam no decreto 20.815, publicado em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) na sexta-feira, 27.

A medida foi tomada pela prefeitura para evitar que sejam necessárias mais restrições à atividade econômica.

O Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus alerta que o contágio segue circulando e não é o momento de relaxar com as precauções de distanciamento social. O apelo é para que as pessoas não realizem encontros e confraternizações, tanto em locais públicos quanto privados. Na avaliação do Comitê, esses eventos, por não seguirem protocolos sanitários com frequência, têm gerado repercussão na transmissão do vírus.

A prefeitura busca apoio do Ministério Público e da Brigada Militar para que, em conjunto com a Guarda Municipal, reforcem as operações de fiscalização para o cumprimento das normas de distanciamento social. A população pode ajudar denunciando casos de aglomerações pelos telefones 153 (Guarda Municipal), 190 (Brigada Militar) e 156 (Prefeitura).

O novo decreto também altera:

Condomínios – Áreas de uso comum em espaços fechados (salões de festas, academias, brinquedotecas etc) podem ser utilizadas simultaneamente apenas por pessoas que moram na mesma residência. Nos espaços abertos, o uso é restrito a moradores do condomínio.

Ar-condicionado e ventilação – Estabelecimentos com atividades liberadas, como restaurantes, bares, comércio e de serviços em geral, bancos, academias e clubes sociais, entre outros, precisam manter em dia a limpeza de equipamentos de climatização, além da circulação de ar cruzada ou sistema de renovação de ar. A mesma orientação vale para as escolas.

Réveillon cancelado no Litoral Norte Gaúcho

:: Réveillon 2021 em Balneário Pinhal
:: Réveillon 2021 em Tramandaí
:: Réveillon 2021 em Cidreira
:: Réveillon 2021 na praia de Atlântida Sul em Osório
:: Réveillon 2021 em Imbé
:: Réveillon 2021 em Capão da Canoa
:: Réveillon 2021 na Praia Santa Rita de Cássia em Terra de Areia
:: Réveillon 2021 em Arroio do Sal
:: Réveillon 2021 na Praia Grande em Torres

Mais Réveillon cancelados no RS

:: Réveillon 2021 na Praia do Cassino
:: Réveillon 2021 em São Lourenço do Sul
:: Réveillon 2021 em Arambaré
:: Réveillon 2021 em Itapuã, Viamão

No réveillon, São Paulo volta à fase vermelha no dia 1º; veja o que funciona até domingo

Lucas Borges Teixeira /Do UOL, em São Paulo

O estado da São Paulo volta à fase vermelha a partir de amanhã (1º), com restrição ao funcionamento de comércio, bares e restaurantes. A medida busca diminuir a circulação de pessoas e evitar aglomerações.

O decreto foi assinado na última semana e vale para os dias que sucederam ao Natal (25 a 27 de dezembro) e sucederão ao Réveillon (1° a 3 de janeiro). No final de semana passado, o estado teve aumento no índice de isolamento, mas algumas cidades não respeitaram determinações e praias ficaram lotadas.

Na fase vermelha, só funcionam os comércios considerados essenciais, o resto deve manter as portas fechadas. Veja o que abre e o que fecha no final de semana:

Abre

  • Mercados e supermercados
  • Padarias
  • Farmácias
  • Postos de combustível
  • Entregas de restaurantes e lanchonetes
  • Hotéis
  • Lavanderias

Fecha

  • Shoppings centers e comércio a céu aberto
  • Bares, restaurantes e lanchonetes
  • Parques
  • Academias
  • Cinemas e estabelecimentos culturais
  • Salões de beleza
  • Escritórios

A partir de segunda-feira (4), todo o estado volta à fase amarela, com exceção da região de Presidente Prudente, no extremo oeste, que está classificada na fase vermelha pelo Plano São Paulo.

Aumento do isolamento e aglomeração no litoral

No primeiro final de semana que o decreto entrou em vigor, o estado registrou o maior índice de isolamento social desde agosto, com 49%. Por outro lado, pelo menos 20 municípios foram notificados pelo governo paulistapor não cumprirem as medidas.

A maioria deles fica no litoral, principal foco dos turistas para as festas de final de ano. Ao UOL, as prefeituras argumentaram que já haviam aumentado a fiscalização e acirrado as medidas contra aglomerações, como barreiras sanitárias e toque de recolher nas praias, e que o decreto foi publicado “em cima da hora”.

Réveillon em João Pessoa

A Prefeitura de João Pessoa informou o cancelamento de algumas festividades do Réveillon 2021, incluindo a tradicional queima de fogos que marca a chegada do ano novo. Os eventos, realizados anualmente no Busto de Tamandaré, na divisa das praias de Tambaú e Cabo Branco, não serão realizados em razão dapandemia do novo coronavírus.
A decisão foi anunciada pelo diretor da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Maurício Burity, e tomada pelo prefeito Luciano Cartaxo (PV
). O informante disse que é impossível garantir o distanciamento social com as festas.

Praia de Iracema não terá queima de fogos para o Réveillon de 2021 em Fortaleza

O Réveillon de 2021 em Fortaleza não irá contar com a tradicional queima de fogos no aterro da Praia de Iracema. Por conta da pandemia de Covid-19, doença causada pelo coronavírus, a Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará, em parceria com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS) e a Prefeitura de Fortaleza irão promover ação articulada para prevenir aglomerações no aterro.

A ação das autoridades irá bloquear algumas das vias que dão acesso à Praia de Iracema e também irá bloquear o acesso ao aterro da praia.

Sem festa na Esplanada, pandemia muda Ano-Novo no DF. Veja o que funciona

Sem as típicas festas da virada na Esplanada dos Ministérios e na Prainha dos Orixás, o Réveillon dos brasilienses será diferente na virada de 2020 para 2021. No ano passado, a noite contou com shows do sertanejo Luan Santana e o sambista Dudu Nobre, em celebração que custou R$ 3,4 milhões. Neste ano, contudo, a pandemia do novo coronavírus impedirá as festas tradicionais na capital federal.
Em decreto publicado no Diário Oficial (DODF) em 18 de novembro, o Governo do Distrito Federal (GDF) cancelou a realização dos eventos públicos referentes ao Ano-Novo. Já as comemorações privadas poderão acontecer, desde que sigam as normas sanitárias de combate à Covid-19.

Ainda conforme o DF Legal, dependendo do número de pessoas, as multas podem chegar a R$ 40 mil. O estabelecimento pode ser imediatamente interditado e, caso haja resistência, os responsáveis serão levados para a delegacia.

Virada com restrições: praias e comércio fechados vão marcar Réveillon da pandemia em Salvador

A subida dos casos e mortes por covid-19 fez as autoridades determinarem uma virada de ano cheia de restrições nas ruas de Salvador. Buscando evitar a propagação do coronavírus durante o Réveillon, a prefeitura montou uma operação especial em diversos pontos da cidade. O objetivo é coibir aglomerações e assegurar o cumprimento dos protocolos sanitários de combate à doença.

Agentes de fiscalização estão orientados a evitar que as pessoas se aglomerem em bares e, principalmente, nas praias onde tradicionalmente as pessoas se encontram para a virada. Tanto que, desde às 17h desta quinta-feira, a praia da Barra será fechada. Viaturas, motocicletas e até um drone vão contribuir para que a Guarda Civil Municipal (GCM) consiga monitorar reuniões de pessoas no bairro e em outros locais.

Haverá queima de fogos de artifício, mas os locais onde eles serão instalados não foram divulgados para evitar aglomerações. Para garantir o ordenamento e evitar comemorações de grandes grupos, mais de 100 agentes da Guarda Municipal vão atuar em toda região da Barra, Comércio, Rio Vermelho, Piatã e Itapuã. A fiscalização segue até o dia 1, quando todas as praias de Salvador serão proibidas de serem frequentadas.