“Eu tomo qualquer vacina, desde que seja certificada pela Anvisa”, diz Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira que tomaria “qualquer vacina” contra a Covid-19, desde que ela tenha sido certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Mourão deu a declaração após ser questionado se tomaria a CoronaVac, imunizante que está sendo desenvolvido por um laboratório chinês. O presidente Jair Bolsonaro, por outro lado, já disse que não tomará nenhuma vacina contra a doença, independente da origem.

— Eu tomo qualquer vacina, não tenho problema nenhum, desde que seja certificada pela Anvisa. A Anvisa certificando a vacina, eu estou pronto para tomá-la — disse o vice-presidente, em entrevista ao canal de Youtube do advogado Paulo Rocha.

Na entrevista, Mourão disse que houve uma “paixonite política” durante a pandemia do coronavírus, com temas como a própria vacina, a hidroxicloroquina e medidas de distanciamento social.

— Houve uma paixonite política em cima disso. Desde os aspectos mais simples, é isolamento total, é isolamento vertical; é hidroxicloroquina, não é hidroxicloroquina; é vacina da China ou não é vacina da China. Alto totalmente desproporcional, ineficaz e prejudicial às necessidades que o país tinha.

O vice-presidente também afirmou que foi uma “falha” do governo não ter elaborado uma “diretriz” com recomendações para os estados e municípios durante a pandemia.

— Naquele momento talvez o mais eficaz para o governo seria ter colocado uma diretriz, que cada ente nacional aderiria a essa diretriz de acordo com suas necessidades — disse. — Isso foi uma falha que nós tivemos. Nós poderíamos ter feito uma diretriz. Fizemos isso de forma informal. Fizemos uma disseminação de melhores práticas, que nada mais é que uma diretriz, mas ela poderia ter abordado outros aspectos, como questão de isolamento, tipos de isolamento.

O Globo

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *