CRUSOÉ: RECEITA ABRIU INVESTIGAÇÃO INTERNA PARA ATENDER A FLÁVIO BOLSONARO


A Receita Federal abriu procedimento para apurar as alegações da defesa de Flávio Bolsonaro de que uma suposta “organização criminosa” teria produzido relatórios ilegalmente destinados a incriminar o senador e seu ex-assessor Fabrício Queiroz. A reportagem é de André Spigariol na Crusoé.

Em um documento a que revista teve acesso, a própria Receita afirma que abriu o procedimento.

A confirmação da abertura do procedimento pela Receita consta de ofício enviado à Câmara dos Deputados em resposta a um requerimento de informações da bancada do Partido Novo.
“As representantes legais do Senador Flávio Bolsonaro apresentaram duas petições formais à Secretaria Especial da Receita Federal. A notícia sobre supostas irregularidades trazidas ao conhecimento da Secretaria Especial da Receita Federal instruiu procedimento específico, encaminhado à Corregedoria do Ministério da Economia para ciência e providências cabíveis”, admite a Receita.

A caça às bruxas na Receita começou no ano passado e, desde então, o esforço para identificar e tentar punir auditores ligados à apuração que colocou Flávio Bolsonaro em apuros com a Justiça já resultou em alguns embaraços para o Palácio do Planalto — até a Abin, o serviço secreto do governo, foi acionada.

Em setembro, como mostrou reportagem da Crusoé, Alexandre Ramagem enviou pessoalmente às defensoras de Flávio dois relatórios produzidos pela Abin para auxiliar a defesa do senador.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *