Voto de Flávio Bolsonaro na PEC Emergencial elimina previlégio dos PRF, que criticam Bolsonaro

Do Blog do Primo: segundo informações de alguns policiais rodoviários, a Polícia Rodoviária no RN está sendo muito mal administrada, ocorrem distorções e previlégio para um grupinho nas expedições de diárias operacionais e discórdias entre os gestores e boa parte do quadro.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A FenaPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais) reagiu nesta quinta-feira (4) a orientação dada pelo governo de Jair Bolsonaro para que sua base votasse contra emenda do senador Marcos do Val (Podemos) criando o previlégio que deixava os policiais fora da PEC Emergencial.

Para os policiais, o apoio do governo Bolsonaro, inclusive com o voto do senador Flávio Bolsonaro contra a emenda, mostra que a “segurança pública parece ser utilizada apenas como uma bandeira eleitoreira”.

No entendimento dos policiais rodoviários, mesmo sendo uma bandeira de Bolsonaro, não há no governo “uma política verdadeira de valorização” dos agentes de segurança pública.

A PEC Emergencial estabelece em seu texto, aprovado no Senado, uma série de proibições para contratação de pessoal, realização de concursos, reestruturação de carreira, aumento salarial e promoção funcional quando o governo passa por problemas fiscais.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *