A discórdia motivada pelo consumo de álcool é uma vergonha potiguar na pandemia


Difícil entender que  numa situação de pandemia tenhamos que conviver com a morte e uma guerra insana dos decretos.
O pior da guerra dos decretos é saber que o Poder Judiciário, tentando conciliar, terminou montando um ringue provocando uma disputa vergonhosa entre o Governo do Estado e à Prefeitura de Natal.
Um episódio lamentável, descontrolado e grosseiro.
O ponto de discórdia é o mais inconsequente é desnecessário.
O litígio se resume no fato do decreto da Prefeitura estabelecer que bares e restaurantes fiquem abertos até às 21 horas, ao passo que o Governo do Estado decretou o toque de recolher às 20 hs, ou seja, ninguém pode a partir desde horário continuar bebendo em bares.
Qual a divergência? Apenas 1:00 hora, situação que poderá ser resolvido com bom senso. Observando vídeos exibidos nas redes sociais, verificamos que a grande revolta são algumas pessoas que insistem em ficarem consumindo bebidas alcoólicas nos bares até às 21 horas.
Isso tá certo, será que esses beberrões não poderiam beber em casa ?
Na minha modesta opinião, os restaurantes poderia ficarem abertos até às 21 horas, mas bebidas alcoólicas só poderiam serem despachadas em qualquer estabelecimento até às 18 horas.
Será que isso é impossível ou vai quebrar os bares de Natal?
Será que o consumo de álcool é mais importante que o combate à pandemia?

Num país que tudo gira em torno da indústria de bebidas alcoólicas, onde até os produtores musicais fazem apologia nas suas músicas ao chifre e uso de bebidas, o combate à pandemia também sofre suas ameaças secretas..

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *