Arquivo da categoria: Babada Cabeluda

Quarentena provoca separações de casais

Dois meses após o início da quarentena imposta pela pandemia de Covid-19, a psicóloga carioca Renata*, de 36 anos, tomou uma decisão que impactaria ainda mais a vida da família: terminar um casamento de dez anos. A ideia da separação já era antiga, mas a convivência forçada fez emergir a certeza de que era preciso tomar um outro rumo, mesmo quando o mundo todo parece inteiramente perdido.

“Da minha parte, já não estava funcionando, mas a gente ia levando. Ainda mais quando tem criança no meio”, diz ela, mãe de um menino de 4 anos, que agora passa dois dias na casa dela e dois na do pai. “Mas o confinamento faz com que você não consiga fugir de determinadas coisas. É um momento que temos para olhar para nós mesmos, e ficou impossível lutar contra alguns sentimentos.”

O ato que Renata consumou é a aposta de muitos advogados para depois da pandemia. Apesar de os números de divórcios consensuais e litigiosos terem diminuído nos últimos meses (segundo o Tribunal de Justiça do Estado do Rio, em abril, maio e junho de 2019 foram 10.512 processos contra 3.110 no mesmo período deste ano), as buscas por assuntos relacionados ao tema não param de subir à medida que os meses passam.

Segundo dados do Google, as pesquisas pela expressão “como dar entrada no divórcio” cresceram 127% em maio de 2020 se comparadas ao mês anterior. “Há muita gente decidindo não seguir com uma relação a partir da experiência de confinamento. Tenho sido procurada por pessoas que tinham um desejo de separação latente e agora não querem mais adiar”, diz a advogada colaborativa Olivia Fürst. Nessa vertente do Direito em que ela atua, parte-se do princípio que ambas as partes do casal chegarão a um acordo sobre os pontos do divórcio (partilha de bens, responsabilidade dos filhos, etc.) e não levarão as questões a um litígio, ou seja, a uma briga judicial.

Psicóloga atuante na Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio, Glicia Brazil vê a pandemia como o estopim para o que chama de separação psíquica. “É um processo muito íntimo e pode acontecer enquanto ainda se está junto de alguém. Pode-se estar numa relação ao mesmo tempo em que se elabora um divórcio”, diz Glicia. “O período de quarentena acabou sendo a bomba-relógio para algo que estava incipiente em algumas famílias e que, com a proximidade, se tornou difícil de tolerar.”

Essa vontade impossível de ser contida também tomou conta da engenheira carioca Luciana*, de 40 anos, que ia completar dez anos de união estável em junho. O tempo em casa deu a ela e ao companheiro a chance de colocarem as ideias na mesa e chegarem à conclusão de que o relacionamento acabou. Agora, Luciana só espera as aulas da filha, de 5 anos, voltarem, para que o ex saia de casa. “Optamos por ele ficar aqui até que a rotina se reestabeleça”, diz a engenheira. Ela já tem pesquisado sobre como desfazer a união legalmente, mas quer esperar uma reabertura maior da sociedade para seguir esse passo. O mesmo acontece com Renata, que ainda não deu entrada nos papéis de separação.

Os advogados apostam que há muitas pessoas como as duas e que os próximos meses serão de alta na procura por seus serviços. “Acredito que a demanda vai crescer”, diz o advogado Joel Luiz Costa, que já tem feito alguns processos extrajudiciais, em cartório, algo que pode acontecer quando não há litígio ou filhos menores de 18 anos. “Muita gente está esperando a vida normalizar para sair de casa e a situação financeira se reorganizar, porque isso traz gastos com advogado, nova moradia.” A advogada Bruna Rinaldi concorda que haverá esse comportamento e salienta outra questão interessante que já tem visto na prática. “A pandemia, inacreditavelmente, tem forçado as pessoas a fazerem acordos mais rapidamente. Elas temem morosidades. Houve conscientização, uma união até de quem é desunido”, diz Bruna.

* Os nomes verdadeiros foram alterados a pedido das entrevistadas.

O Globo

Bolsonaro e seu coronavírus inofensivo

Bolsonaro e Rogério Marinho imune ao coronavírus 

Muito interessante o contágio por coronavírus do Presidente Bolsonaro.  Depois que ele foi testado positivo, o Presidente não transmitiu o vírus para nenhuma pessoa da família, ministro ou outras pessoas.
Sequer os motoristas dos carros oficiais usados por Bolsonaro foram contagiados.
Nem mesmo a primeira-dama Michele..,

O ministro Rogério Marinho (saco preto) esteve praticamente colado em Bolsonaro de quem recebeu um microfone na entrevista e depois fez o teste dando negativo, pode?

O Blog do Primo entende que Bolsonaro precisa ser estudado..

‘Ele colocou em risco outras pessoas’, avalia infectologista após Bolsonaro testar positivo para covid-19

Infectologista Roberto Focaccia critica medidas de Bolsonaro e afirma que exemplo do presidente é prejudicial para a população.
Vinicius Lemos – Da BBC News Brasil em São Paulo

Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro participou de uma live com outras seis pessoas, foi a um encontro com empresários e esteve em um almoço em Brasília. Durante esses compromissos, que foram alguns dos diversos que teve recentemente, Bolsonaro estava sem máscara e não respeitou o distanciamento social, medidas recomendadas por autoridades médicas para evitar a propagação do novo coronavírus.
O infectologista Roberto Focaccia, professor livre docente pela Universidade de São Paulo (USP), afirma que o presidente contraiu o novo coronavírus como consequência das atitudes que tem adotado desde o início da pandemia.

 

Fundador da Ricardo Eletro é preso acusado de fraudes fiscais


O empresário Ricardo Nunes, fundador e ex-principal acionista da rede varejista Ricardo Eletro, foi preso em São Paulo na manhã desta quarta-feira em operação de combate à sonegação fiscal e lavagem de dinheiro em Minas Gerais.

O trabalho é uma força-tarefa do Ministério Público de Minas Gerais, Receita Estadual e pela Polícia Civil. A operação recebeu o nome de “Direto com o Dono”.

A filha de Ricardo e seu irmão foram presos na Região Metropolitana de Belo Horizonte: a filha de Ricardo, Laura Nunes, e o irmão dele, Rodrigo Nunes. Além dos mandados de prisão, a operação cumpre outros 14 de busca e apreensão – em São Paulo e Minas

Luana Piovani posa nua durante banho de espuma e ganha elogios: “Mulherão”

Giselle de Almeida
Luana Piovani apostou na sensualidade para movimentar suas redes sociais na noite do último sábado (4). A atriz e apresentadora publicou uma selfie em que aparece nua, durante um banho de espuma. A foto ousada rendeu vários elogios à loura, chamada de “musa” e “mulherão” por seus seguidores.
“Fiz vários cliques lindos, mas escolhi esse pra finalizar a semana. Será que escolhi bem? E aviso logo que voltarei quando tudo estiver a todo vapor. Quero o galpão da yoga, a casa dos espelhos, o spa… Bons momentos, boas memórias, a gente leva da vida, a vida que a gente leva”, filosofou no Instagram.