Arquivo da categoria: Sem categoria

Com vergonha ou querendo esconder do povo, Carlos Eduardo Alves e Kadu Rosado negam suas famílias Alves e Rosado na propaganda de campanha

O candidato a governador Carlos Eduardo Alves e seu vice-governador Kadu Rosado retiraram seus sobrenomes da propaganda eleitoral.

A decisão de retirar o Alves e Rosado é para disfarçar que não pertencem as oligarquias que acabaram com o RN, levando nosso Estado ao caos que passamos nos últimos 8 anos.

A repercussão é muito ruim, uma pessoa que rejeita sua própria família ou omite seus laços para obter votos não merece a confiança de ninguém, é o que estão falando nas rodas políticas do RN.

Uma pessoa jamais deve negar sua família, muito menos para obter votos..

Confira na foto, Carlos sem Alves  Kadu sem Rosado..

 

Senador caicoense teve mandato cassado

O senador José Medeiros (Podemos/MT) teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso nesta terça-feira (31) por fraudar a ata de registro dos suplentes na chapa encabeçada por Pedro Taques, na época PDT, e hoje governador de Mato Grosso pelo PSDB.

A decisão foi unânime, seguindo o entendimento do relator do caso, o juiz Ulisses Rabaneda. Ele também tentou cassar o mandato de Pedro Taques, mas o entendimento não foi o mesmo por parte dos demais magistrados.

Natural de Caicó (RN), José Medeiros foi o senador que tentou cassar, na comissão de ética do Senado, os mandatos da senadoras Fátima Bezerra (PT/RN), Gleisi Hoffmann (PT/PR), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM),) e Regina Sousa (PT-PI) no episódio em que as parlamentares ocuparam a mesa da Casa para impedir a votação da reforma trabalhista que alterou mais de 100 artigos da CLT e retirou direitos conquistados pelos trabalhadores desde o governo de Getúlio Vargas.

A ação protocolada por José Medeiros por quebra de decoro contra as senadoras foi arquivada.

Insistindo em destruí-los politicamente, Procuradoria da República recorre de arquivamentos de inquéritos de deputados

Por Isadora Peron e Luísa Martins | Valor

BRASÍLIA  –  A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou dois recursos ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra arquivamentos de inquéritos abertos contra os deputados Bruno Araújo (PSDB-PE) e Daniel Vilela (MDB-GO).

As apurações foram instauradas no âmbito da Operação Lava-Jato com base nas delações da Odebrecht, mas foram arquivadas pelo ministro Dias Toffoli sem que a PGR se manifestasse sobre o assunto.

Conforme adiantou o Valor na segunda-feira, a equipe da chefe do Ministério Público Federal (MPF), Raquel Dodge, trabalhou durante o recesso para redigir os ofícios nos quais defendeu a continuidade das investigações e deve apresentar em breve outros dois recursos similares.

Para a PGR, o arquivamento sem a manifestação prévia do MPF somente poderia ocorrer em situações excepcionais. Caso contrário, a interferência da Justiça violaria os princípios da imparcialidade, inércia e isonomia aplicados aos juízes.

Entre junho e julho, ministros do STF já arquivaram, por conta própria, seis apurações contra políticos envolvidos na Lava-Jato, em função de suposta demora do Ministério Público em apresentar indícios que justificassem o prosseguimento dos inquéritos. Além de Toffoli, já tomaram decisões nesse sentido Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes.

Sobre o inquérito envolvendo Bruno Araújo, a PGR sustenta que “os autos trazem vários elementos probatórios que corroboram as declarações de colaboradores no sentido de prátivas de ilícitos penais” e que a Polícia Federal já havia se manifestado nesse sentido. “Se a investigação já conta com relatório policial parcial concluindo pela existência de provas suficientes de materialidade e indícios de autoria de crime eleitoral, não há como, sob qualquer ótica, considerá-la configuradora de constrangimento ilegal”, afirma Dodge em um dos trechos da peça.

O deputado tucano foi acusado de receber R$ 700 mil da Odebrecht como contrapartida à sua atuação em defesa dos interesses do grupo empresarial no Congresso Nacional. O valor teria sido usado nas campanhas eleitorais de 2010, 2012 e 2014.

Já no caso de Daniel Vilela, Dodge afirma que houve “interrupção prematura da investigação” porque o caso estava sob investigação há apenas um ano e três meses. Ela argumenta que levantamentos recentes da Fundação Getúlio Vargas demonstram que a média de duração do trâmite de um inquérito no STF é de 797 dias.

“Embora o Exmº Min. Relator considere que uma investigação que dura 1 ano e 3 meses é demasiadamente longa – e, portanto, constrange indevidamente o parlamentar investigado – , a realidade do processo penal brasileiro demonstra que se está diante, na verdade, de investigação que que possui duração absolutamente compatível e razoável diante do seu porte e complexidade”, diz a procuradora-geral.

O deputado do MDB e seu pai, o ex-governador de Goiás Manguito Vilela, são suspeitos de terem recebido R$ 2,5 milhões da Odebrecht por meio de caixa dois. Os valores teriam sido repassados nas eleições de 2012 e 2014.

Ceará vive 4º dia seguido de onda de terror, com ataques a ônibus e prédios públicos

Fortaleza e Região Metropolitana vivem quatro dias seguidos de onda de terror, desde a tarde da última sexta-feira (27) até a manhã desta segunda-feira (30). Já são 30 ataques a ônibus, prédios públicos e privados e veículos do Estado, em diferentes pontos da capital cearense e de quatro cidades vizinhas.

Na noite deste domingo (29), foram atacados mais dois ônibus e quatro prédios públicos. Todos foram incendiados ou foram alvos de tiros.

 

DEM deve fechar questão na reforma da Previdência

Resultado de imagem para Mendonça filho e josé agripino
Mendonça filho com o senador e presidente do DEM José Agripino

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil

O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse hoje (12) que o Democratas deve fechar questão em favor da reforma da Previdência. Ao participar da reunião da bancada do partido nesta manhã na Câmara, ele avaliou que mais de 80% do grupo se manifestou de forma favorável à aprovação da PEC como uma agenda do Brasil e não do governo.

Palocci cospe no prato que comeu e pede desfiliação em carta duríssima entregue ao PT

Resultado de imagem para Paloccci

Resultado de imagem para Antonio Palocci

 

Depois de preso e encontrado cerca de R$ 200 milhões em suas contas suspeitos de terem sidos surrupiados, suspenso pelo Diretório Nacional do PT há cinco dias, Antonio Palocci entregou nesta terça (26) uma carta de desfiliação da sigla (leia o documento na íntegra abaixo). O documento de quatro páginas foi endereçado à presidente do partido, a senadora Gleisi Hoffmann (PR).

No texto, Palocci adota um tom duríssimo contra o partido da qual já foi um dos principais nomes. Diz que o PT deveria reconhecer seus erros e colaborar com a Justiça, sugestão que ele próprio teria dado a Lula e Rui Falcão numa conversa antes de ser preso.

No texto, Palocci diz que seu depoimento a Sergio Moro foi absolutamente verdadeiro e que ele tem como provar o que diz. “Não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior da política”, escreveu Palocci.

Continue lendo Palocci cospe no prato que comeu e pede desfiliação em carta duríssima entregue ao PT

Robinson quer tirar Tatiana, mas ela não quer nem ouvir falar em sair

Imagem relacionada
Tatiana não quer sair

Fontes ligadas ao governador informaram ao Blog do Primo que Robinson não está mais suportando Tatiana Mendes Cunha na chefia do Gabinete Civil.

Segundo a fonte, Robinson já fez de tudo para Tatiana pedir demissão, mas ela não quer nem pensar em sair do cargo – ela só sairá se for demitida, mas o governador tem medo de exonerá-la – tem gente que só é feliz vivendo num palácio, disse a pessoa que é muito próxima do governador.

O governador quer nomear o secretário Wagner Araújo para o Gabinete Civil.

Robinson informalmente já está fazendo de Wagner Araújo seu secretário mais direto, Tatiana não decide mais nada com relação ao governo, mas, mesmo esvaziada ela quer continuar no cargo..

Mesmo esvaziada Tatiana preocupa o governador inventando reuniões convocando prefeitos em nome do governador objetivando de fazer política para turbinar sua pretensão de ser candidata a deputada estadual, essas iniciativas tem criado dificuldades do governador com sua bancada na Assembleia Legislativa, disse nossa fonte..  Tem reuniões convocadas por Tatiana na governadoria que o governador não tem conhecimento, os prefeitos comparecem pensando que a reunião terá a presença do governador, mas o encontro é com Tatiana.. Prefeitos dizem que só comparecerão se o governador estiver presente..

 

 

O Aeroporto de Mossoró será viabilizado graças ao competente secretário de Turismo do RN Ruy Gaspar

Resultado de imagem para Ruy gaspar
Ruy Gaspar – No atual governo, Turismo é um dos poucos setores que tem funcionado bem

Um dos poucos secretários competente e inovador do governador Robinson Faria,  secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, vai se reunir na próxima segunda-feira (7) em Mossoró com empresários para discutir e operacionalizar medidas de ajustes administrativos no Aeroporto Dix-sept Rosado.

Sendo considerado uma ilha de competência no atual governo diante do festival de burrice e incapacidade de 90% dos secretários do governado , pois o setor do Turismo tem sido fortalecido, o secretário de Turismo, Ruy Gaspar chegará em Mossoró acompanhado de Victor Hugo de Carvalho Silva, proprietário da empresa Consultaer – Consultoria e Administração Aeroportuária, com sede em Goiânia (GO) que deverá administrar o Aeroporto Dix-sept Rosado. Com isso, certamente Ruy Gaspar vai destravar a operacionalização e exploração do aeroporto e do terminal de passageiros.