Gol pagou cem vezes mais para anunciar em sites de Cunha

CunhaPropinas disfarçadas de anúncios publicitários da Gol Linhas Aéreas em dois sites do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) custaram cem vezes mais do que os preços praticados para este tipo de publicidade.

Segundo a Folha de S. Paulo, os anúncios superfaturados teriam sido usados para disfarçar o pagamento de propinas em troca da defesa no Congresso de medidas que beneficiassem empresas da família Constantino, dona da Gol.

Por quatro banners divulgados, a empresa pagou 11 parcelas de R$ 200 mil em 2012 e 2013, desembolsando um total de R$ 2,2 milhões, como consta em documentos fornecidos para a PF pela agência de publicidade que mantém a conta da Gol, a AlmapBBDO.

As publicidades foram publicados no site evangélico Fé em Jesus e no comércio online Bom Mercatto.

A Gol informou que a empresa está passando por uma auditoria para verificar o caso. A Almap disse que as publicidades faziam parte de uma campanha divulgada em mais de 50 websites e que comprou os anúncios a pedido do seu cliente, a Gol.

Comentários