Itamaraty alerta sobre violência na Venezuela e pede suspensão de Constituinte

O governo brasileiro divulgou neste domingo (30) uma nota contrária à votação da Assembleia Nacional Constituinte na Venezuela . Segundo comunicado publicado pelo Itamaraty, o governo venezuelano desrespeitou “o princípio de soberania popular” e confirmou a ruptura da ordem constitucional no país. O texto afirma que uma nova assembleia criaria uma ordem constitucional paralela, não reconhecida pela população.

Em declaração, o Itamaraty manifestou preocupação com a escalada de violência registrada no país vizinho. Neste domingo, um homem de 43 anos morreu após ser baleado na cabeça em uma manifestação na Venezuela. O Ministério Público venezuelano afirmou que investigações sobre o disparo ocorrido ato na cidade de Barquisimetro já foram iniciadas. Segundo números da Procuradoria venezuelana, 114 pessoas já morreram desde o início da onda de protestos no país, em abril.

Comentários