Marido de fisiculturista morta em 2013 em Natal é preso em SP

A fisiculturista Fabiana Caggiano Paes, morta no Réveillon de 2013 em Natal
A fisiculturista Fabiana Caggiano Paes, morta no Réveillon de 2013 em Natal

Aliny Gama
Colaboração para o UOL

O empresário Alexandre Furtado Paes, 41, acusado de assassinar por estrangulamento a mulher dele, Fabiana Caggiano Paes, 36, durante viagem de férias para o Rio Grande do Norte em 2013, foi preso nesta segunda-feira (30) em Ibiúna (68 km de São Paulo). O casal tinha uma academia em Osasco (Grande São Paulo), pela qual ela disputava prêmios de fisiculturismo.

Paes, com prisão decretada há dois anos, estava trabalhando como pedreiro. O empresário era procurado desde 2013. A polícia não informou onde o empresário está preso.

Segundo a polícia, Fabiana foi agredida pelo marido no quarto do Hotel Tirol, na zona leste de Natal, no dia 28 de dezembro. Na ocasião, Paes pediu ajuda de funcionários do hotel porque a esposa “havia sido encontrada caída dentro do box do banheiro desmaiada”. Cinco dias depois, ela morreu na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital da Unimed. A versão dele foi derrubada depois que a polícia colheu depoimentos de testemunhas que ouviram barulhos semelhantes a uma briga vinda do quarto do casal e também pelas análises do local que Fabiana foi encontrada. Laudos do SVO (Serviço de Verificação de Óbito) do Itep (Instituto Técnico Científico de Polícia) do Rio Grande do Norte apontaram que Fabiana morreu vítima de asfixia mecânica.

“O resultado das investigações já estava bem definido desde o início quando descobrimos que ele tentou fraudar o local que a esposa foi agredida e também prestou depoimento mentindo, que ela havia caído de forma natural dentro do banheiro do quarto do hotel. Os vidros do box do banheiro ficaram no chão sem rastro de que Fabiana foi arrastada. Ela também não estava com o corpo e os cabelos molhados, o que caracterizariam que ela estava tomando banho quando ocorreu o incidente”, disse o delegado.

Comentários