Processo de impeachment começará com a rejeição das contas de Dilma

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tratou publicamente como favas contadas que o TCU (Tribunal de Contas da União) rejeitará, em parecer, as contas de 2014 de Dilma Rousseff.

A análise das “pedaladas fiscais” é uma das apostas da oposição para sustentar um pedido de impeachment.

Cunha falou sobre o assunto em palestra a empresários, nesta segunda-feira (27), em São Paulo. Começou de forma didática. “O TCU vai proferir um parecer pela aprovação ou pela rejeição das contas. Caberá ao Congresso votar esse parecer”, iniciou.

Na sequência, fez sua previsão. “Se a Comissão Mista de Orçamento acolher o parecer do tribunal, faz uma proposta de decreto legislativo pela rejeição.” Ele disse ser importante explicar que a palavra final é do Congresso para evitar “frustrações”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.