‘Greve foi menor que organizadores esperavam, mas maior que governo gostaria’, diz cientista político

Não houve um balanço oficial sobre a quantidade de pessoas que aderiram à greve ou sobre os protestos espalhados nas principais capitais brasileiras. No entanto, para alguns analistas ouvidos pela BBC Brasil, o impacto delas só poderá ser medido efetivamente na semana que vem, quando parlamentares voltarem ao Congresso para debater as reformas criticadas pelo movimento.

Continue lendo ‘Greve foi menor que organizadores esperavam, mas maior que governo gostaria’, diz cientista político

Comentários

Mesmo cercado pelos seus amigos investigados na Lava Jato, Temer diz não ter medo de nada

Resultado de imagem para temer henrique geddel padilha juca
Padilha, Jucá, Geddel, Henrique Alves e Moreira Franco, todos investigados na Lava-Jato. Como diz o ditado popular: “Diga com quem andas que te direi quem é”

O presidente Michel Temer afirmou ter preocupação “zero” com a Operação Lava Jato. “Zero, eu não tenho preocupação nenhuma. Eu sempre digo ‘Vamos deixar a Lava Jato trabalhar em paz, vamos deixar o Ministério Público [MP]cumprir seu papel, o Judiciário cumprir seu papel e vamos continuar trabalhando[/MP]”, afirmou o presidente em entrevista exibida na noite de ontem no Programa do Ratinho, do SBT.
No início do mês, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, autorizou o pedido de investigação de oito ministros do governo. Por enquanto nenhum deles deixou seus cargos, já que Temer adotou como critério, primeiramente, o afastamento provisório em caso de denúncia e o definitivo se o ministro virar réu.

A entrevista com o presidente tratou também das reformas trabalhista e da Previdência Social. O apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, foi ao Palácio do Planalto na quarta-feira para gravar a conversa.

A participação de Temer em programas do canal – o presidente já concedeu entrevista ao jornalista Kennedy Alencar – foi combinada com o próprio dono da emissora, o apresentador Silvio Santos, em encontro intermediado pelo cabeleireiro Robson Jassa e por Ratinho. O presidente, então, pediu a ajuda do empresário para “desmistificar” o que o governo chama de “mentiras” sobre a reforma da Previdência. Após jantar entre Temer e Silvio, o SBT [MP]passou a exibir inserções sobre a reforma nos intervalos comerciais.

Comentários

Desmantelo nos hospitais da rede estadual do RN faz mãe desesperada pedir socorro nas redes sociais

Seria bom que o governador Robinson Faria assistisse este dramático vídeo revelando o desespero de uma mãe suplicando atendimento hospitalar para sus filhinha que corre risco de vida. Tenho certeza que a primeira-dama, Julianne Faria assistindo esse vídeo tomará imediatamente providências.

Só quem sabe a dor e aflição dessa mãe, é quem passa por uma situação dessa.

Infelizmente o governo Robinson Faria foi desconfigurado e invadido por ex-auxiliares dos governos de Wilma e Rosalba. Se o atual governo é feito por ex-secretários de Wilma e Rosalba vai mudar o quê, se nunca mudaram nada?

Assista o apelo dessa mãe, como ela deve ter outras sofrendo com o descaso do governo:

Comentários

Movimento trabalhista vai editar lista das empresas “inimigas dos trabalhadores”

IMG_1783

Com a participação do empresário Flávio Rocha como um dos líderes empresariais que trabalharam em favor da reforma trabalhista, seu grupo empresarial, um mais sólidos do País, vem sendo alvo de pichações pelos manifestantes. .

Centrais sindicais vão encaminhar lista das empresas consideradas “inimigas do trabalhador” para serem boicotadas pelos consumidores afetados pelas reformas trabalhista e previdenciária.

Comentários

FGV: adesão pode ter impacto na votação de reformas

IMG_1773
Avenida Paulista – São Paulo

O cientista político e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) Cláudio Couto considera que a greve desta sexta-feira teve grande adesão e foi bem-sucedida. Para ele, o movimento tem potencial de influenciar a votação das reformas encaminhadas pelo governo ao Congresso, embora seja difícil fazer um prognóstico sobre qual será esse impacto.

“A paralisação foi grande, principalmente no transporte público, que causa um efeito em cadeia, e na área de educação, que tem efeito na percepção das famílias”, avalia o especialista.

Para o cientista político, há uma “confusão cognitiva” em análises feitas por autoridades ou durante a cobertura da imprensa que compara a greve desta sexta-feira com as manifestações contra o governo realizadas nos últimos anos. Segundo ele, diferentemente de uma manifestação, não se pode medir a força de uma greve pelo número de pessoas nas ruas, já que seu objetivo é justamente fazer com que as pessoas não saiam de casa.

manifestação natal rn
Avenida Salgado Filho – Natal
Comentários

1º de Maio terá manifestação em Brasília

As centrais sindicais que organizaram a greve geral desta sexta (28) vão usar o 1º de Maio, Dia do Trabalho, para convocar seus filiados a “ocupar Brasília” no dia da votação da reforma da Previdência. As entidades vão fazer o chamado para novas manifestações em um comunicado conjunto. O documento também terá ordens para que dirigentes estaduais organizem atos para pressionar os senadores a mudar o texto que cria novas regras trabalhistas, aprovado esta semana na Câmara.

Ministros ironizaram os atos, dizendo que não houve paralisação, mas protestos promovidos por sindicatos que, com a adesão das categorias que fazem o transporte público, conseguiram dar um ar de feriado prolongado às grandes cidades.

Comentários

RN sangrento: mais uma pessoa é executada em Natal com um tiro na cabeça

Resultado de imagem para arma de fogoMais uma pessoa foi executada em Natal, Jean Rodrigues Régis, de 26 anos foi morto  a tiros na frente de um supermercado na Zona Norte de Natal.

O crime aconteceu na noite desta sexta-feira (28), no Conjunto Alvorada.

A Polícia Militar, informou que a vítima guardava as compras no carro quando foi surpreendida pelo criminoso. O homem se aproximou e efetuou um disparo na cabeça e  ele ainda correu para dentro do supermercado, mas morreu na porta do estabelecimento.

Comentários

Eunício Oliveira recebe alta após internação por acidente isquêmico transitório

Mariana Jungmann – Repórter da Agência Brasil

O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (PMDB-CE), recebeu alta hospitalar na noite de hoje (28). O senador estava internado desde ontem (27) no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, após sofrer um acidente isquêmico transitório (AIT), segundo boletim médico.

“O paciente realizou nova ressonância magnética de crânio com contraste, que resultou normal”, diz o texto divulgado pelo hospital nesta sexta-feira.

Comentários

“Querem que todo mundo vire ambulante”, diz vendedor em manifestação em SP

O vendedor ambulante Luiz Gustavo Silva, de 37 anos, com um isopor de bebidas

Do UOL, em São Paulo

Ambulantes aproveitam a concentração de manifestantes no Largo da Batata para faturar com as vendas na tarde desta sexta-feira (28) de greve geral no país. Muitos deles acabaram aderindo ao protesto contra as reformas do governo. Manifestantes argumentam que os projetos em questão retiram direitos dos trabalhadores ao alterar pontos da CLT (Consolidação das Lei do Trabalho) e endurecer as regras para conseguir a aposentadoria.

“Querem que todo mundo vire ambulante que nem a gente, sem direito nenhum garantido”, afirma o vendedor Luiz Gustavo Silva, de 37 anos, que foi ao Largo da Batata com um isopor de bebidas e acabou vestindo uma camisa laranja com frase “Nenhum Direito a Menos”, distribuída pelo Sindipro-SP (que representa os professores do ensino particular na capital paulista). Para ele, a reforma trabalhista representa um retrocesso e da Previdência coisa de “safado, que não tem vergonha na cara”.

Comentários

Manifestantes querem destruir a casa do Presidente Temer em São Paulo

Manifestantes e a Polícia Militar entraram em confronto na noite desta sexta-feira em frente à casa do presidente Michel Temer em São Paulo, na zona oeste da capital. Ao chegar à casa do presidente Michel Temer, manifestantes encontraram um bloqueio policial a cerca de 100 metros da residência.

Ao tentar forçar um dos pontos da barreira, manifestantes foram surpreendidos com bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta. O presidente está em Brasília e deve chegar a São Paulo na manhã deste sábado.

Comentários

Em plena greve geral, Gilmar Mendes manda soltar Eike Batista

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou soltar nesta sexta-feira o empresário Eike Batista, preso no final de janeiro na Operação Eficiência, um desdobramento da Operação Lava Jato. O empresário é réu na Justiça Federal do Rio por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com a decisão do ministro, Eike deverá ser solto se não estiver cumprindo outro mandado de prisão. Caberá ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro, avaliar se o empresário será solto e aplicar medidas cautelares.

Segundo as investigações, Eike teria repassado US$ 16,5 milhões em propina ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), por meio de contratos fraudulentos com o escritório de advocacia da mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, e uma ação fraudulenta que simulava a venda de uma mina de ouro, por intermédio de um banco no Panamá. Em depoimento à PF, Eike confirmou o pagamento para tentar conseguir vantagens para as empresas do grupo EBX, presididas por ele.

No habeas corpus, a defesa de Eike Batista alegou que a prisão preventiva é ilegal e sem fundamentação. Para os advogados, a Justiça atendeu ao apelo midiático da população.

“Nada mais injusto do que a manutenção da prisão preventiva de um réu, a contrapelo da ordem constitucional e infraconstitucional, apenas para satisfazer a supostos anseios de justiçamento por parte da população, os quais, desacoplados do devido processo legal, se confundem inelutavelmente com a barbárie”, argumenta a defesa.

(Com Agência Brasil)

Comentários

Rogério Marinho foi mais hostilizado que Temer nas manifestações em Natal

O deputado federal Rogério Marinho, conhecido como “deputado saco preto”, foi o político potiguar mais hostilizado nas manifestações realizadas, hoje (28), em Natal.

Rogério Marinho foi o relator da Reforma Trabalhista que alterou cerca de 100 pontos da CLT. O deputado potiguar é acusado de fazer um relatório para favorecer os grandes empresários do Brasil tirando direitos dos trabalhadores.

Rogério Marinho também é investigado por suspeita de fraudar licitações de empresa de terceirização de mão de obra (VEJA).

Hoje, “saco preto” foi alvo do protesto:

Rogério manifestação natal

 

Comentários

Garibaldi Alves chamou Claudio Santos para conversar

O desembargador Claudio Santos que tem seu nome ventilado como pré-candidato a governador, conversou demoradamente, hoje (28), com o senador Garibaldi Alves filho.

Garibaldi convidou o desembargador para um café da manhã no seu apartamento em Natal.

Como o Blog do Primo publicou na semana passada, o desembargador é o mais procurado dentre os nomes que poderão disputar o governo do estado em 2018.

A possível candidatura do desembargador está sendo construída acima dos partidos, ela agrega pessoas de todas correntes políticas do RN.

Comentários

Conta de luz de maio terá bandeira tarifária vermelha

Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

As contas de luz de maio terão bandeira tarifária vermelha patamar 1, o que representa um acréscimo de R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Este é o segundo mês em que a bandeira vermelha é ativada neste ano.

A bandeira tarifária vermelha é acionada quando é preciso ligar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas. Como o sinal para o consumo é vermelho, os consumidores devem fazer uso eficiente de energia elétrica e combater os desperdícios.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o uso consciente. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade.

Recentemente, o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, disse que as contas de luz deverão continuar com a bandeira vermelha patamar 1 até o fim do período seco, que vai até novembro.

Comentários

Greve é um fracasso na avaliação do governo, afirma ministro da Justiça

FOLHA DE SÃO PAULO

Na avaliação inicial do governo, a greve geral convocada por centrais sindicais e movimentos sociais para esta sexta-feira (28) contra as reformas da Previdência e trabalhista é um fracasso, afirmou o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, em entrevista à Rádio CBN durante a manhã.

“Você pega milhares de pessoas obstruídas por 15, 20, 50 pessoas. As pessoas estão querendo ir trabalhar e estão sendo obstruídas”, disse o ministro. “Estamos iniciando o dia, mas aparentemente é uma greve que inexiste.”

Para Serraglio, o movimento se limita à ação de sindicalistas.

Comentários

Lava-Jato e Polícia Federal na cola do senador Garibaldi Alves

Com a execução do mandado de busca e apreensão pela Polícia Federal na residência do ex-assessor Lindolfo Sales, coloca cada vez mais a operação Lava-Jato chega mais perto do senador Garibaldi Alves Filho.

Lindolfo Sales foi citado na delação da Odebrecht como suspeito de aperador de caixa dois de Garibaldi.

O ex-auxiliar de Garibaldi nega que a Polícia Federal fez busca em sua casa..

Comentários

Operação da Polícia Federal mira pessoas ligadas a Renan Calheiros

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (28) a operação Satélites 2, que foca, assim como a Satélites 1, pessoas que tinham relacionamentos com políticos que estão sob investigação. Os mandados foram autorizados pelo STF (Supremo Tribunal Federal), e a ação é derivada da delação premiada do ex-diretor da Transpetro Sergio Machado, um dos colaboradores da Lava Jato, e de mais dois empresários.

Entre os alvos estão investigados ligados ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL), e a outros políticos. Em março, a PF deflagrou a operação Satélites 1, que também mirou pessoas ligada a Renan, além de outras vinculadas ao presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB-CE), além dos senadores Valdir Raupp (PDMB-RO) e Humberto Costa (PT-PE). Em nenhuma das duas operações os políticos foram alvos diretos de mandados judiciais.

Comentários

Com medo de perder, Temer pode adiar votação da reforma da Previdência

Resultado de imagem para Rogério Marinho FIESP
Deputado federal Rogério Marinho fez a alegria dos grandes empresários

Depois da aprovação da reforma trabalhista, o Palácio do Planalto escalou uma tropa de choque, formada por líderes e vice-líderes dos partidos governistas na Câmara, para resgatar o apoio dos deputados da base aliada que votaram contra o projeto. A avaliação é que, estrategicamente, será melhor adiar a votação da proposta de mudanças na Previdência, porque, se a sessão fosse hoje, talvez não houvesse votos suficientes para aprová-la. Em entrevista ao GLOBO, o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, admitiu que poderá levar tempo até que a maioria qualificada esteja assegurada, porque os congressistas e a população ainda estão com o texto antigo na cabeça:

— A partir da aprovação da reforma na comissão especial que discute o tema, vai-se fazer um intenso trabalho de divulgação. Isso é uma tarefa de grande responsabilidade e que demanda tempo. A gente não sabe aferir se serão três semanas, se será um mês. Claro que quanto mais rápido votar, melhor para o país — ponderou Imbassahy.

Continue lendo Com medo de perder, Temer pode adiar votação da reforma da Previdência

Comentários

OPINIÃO: Discurso de juízes e do MP sobre abuso de autoridade é corporativista

Por Rodrigo Fernandes de Moraes Ferreira e José Milton Ferreira

No Estado Democrático de Direito, juízes e promotores são protagonistas, mas não são inimputáveis, até porque, na condição de pessoas, padecem de mal comum ao gênero humano: a falibilidade.

Na verdade, são agentes públicos que lidam com bens muito preciosos, como a liberdade, a dignidade e o patrimônio das pessoas, o que lhes impõe, além das cautelas indispensáveis, responder pelos equívocos e excessos que eventualmente venham a cometer.

Em suma, não podem pairar acima da Constituição e das normas legais em geral, vale dizer, não estão acima do bem e do mal, porque, apesar de investidos em funções relevantes, estão sujeitos ao erro e outros pecados menores e maiores.

Todos sabemos que, entre tantos magistrados qualificados e probos, há juízes despreparados, desatualizados, descomprometidos com o trabalho, afoitos, comprometidos ideologicamente e mesmo venais, que não entregam a prestação jurisdicional como deveriam fazer.

O mesmo é de se afirmar em relação ao Ministério Público, que, não poucas vezes, persegue mais os holofotes do que a realização do Direito.

Constitui falácia afirmar-se que a responsabilização desses agentes públicos, nos casos em que suas atuações extrapolem os limites legais, caracterizando abuso de autoridade, representaria prejuízo para a continuidade de investigações em andamento, de processos em tramitação e para a aplicação do direito.

Necessário ressaltar que excessos e ilicitudes que, eventualmente, lhes forem irrogadas serão objeto de julgamento na esteira do devido processo legal, observando-se, como natural, o contraditório e a ampla defesa.

O que está ocorrendo neste momento é que a magistratura e o Ministério Público, segmentos do serviço público brasileiro com o maior nível de remuneração, ultrapassando, em todos os casos, o teto fixado na Constituição Federal, com a reverberação das notícias a esse respeito, sentem a necessidade de reagir para manter o status quo.

Daí, o discurso corporativista, beirando a chantagem, que passaram a propagar, sustentando que a responsabilização de seus membros por eventual abuso de poder representa risco para investigações em andamento e para a aplicação do direito, chegando mesmo membros do Ministério Público a afirmar, em caso de chantagem explícita, que se afastariam das investigações em curso, como se isso fosse possível ou como se não fosse possível substituir os insurretos ou insatisfeitos.

Então, em suma, o que temos é o corporativismo exacerbado da Magistratura e do Ministério Público, que a imprensa, à falta de melhor compreensão do cenário, faz ecoar, inflamando a opinião pública, já tão desalentada com a atuação de muitos de seus representantes políticos e tão entusiasmada com as ações da Justiça e do Ministério Público em vários episódios que têm levado a julgamento antes eminentes próceres da vida pública brasileira.

O que vem ocorrendo e, diferentemente do que propala o discurso falacioso, continuará a ocorrer inexoravelmente, em razão da relativa maturidade política que o país alcançou, é a realização do princípio constitucional/democrático, segundo o qual, todos são iguais perante a lei.

Os membros da magistratura e do Ministério Público, nas suas relações sociais e nas suas atuações funcionais, estão sujeitos às mesmas normas que nós outros mortais. Precisam entender isso e precisam entender que não são detentores de mandato para legislar, como, às vezes, parecem acreditar, se arvorando em fazê-lo.

 é sócio do escritório Ferreira Advogados e Consultores Associados, mestre em direito e professor universitário em Brasília.

José Milton Ferreira é advogado, Conselheiro Aposentado do Tribunal de Contas do Distrito Federal e ex-procurador-geral do Distrito Federal. Sócio do escritório Ferreira Advogados e Consultores Associados.

Comentários

Prefeito participa de bolão da Mega-Sena e vai dividir prêmio de R$ 101 milhões

Aliny Gama e Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

O prefeito Alexandre Russi (à direita) comemora prêmio da Mega-Sena
O prefeito Alexandre Russi (à direita) comemora prêmio da Mega-Sena…

O prefeito de São Pedro da Cipa (MT), Alexandre Russi (PR), foi um dos 20 vencedores do bolão da Mega-Sena, sorteado nessa quarta-feira (26), que vão dividir os R$ 101 milhões. Os outros 19 ganhadores são da cidade de Jaciara (MT), cidade onde foi feita a aposta. Cada um vai levar pouco mais de R$ 5 milhões.

Esse é o maior prêmio em um concurso regular da Mega-Sena –sem considerar a “Mega da Virada”, que tem regras especiais– desde 2015 e o sexto maior da história da modalidade lotérica.

Continue lendo Prefeito participa de bolão da Mega-Sena e vai dividir prêmio de R$ 101 milhões

Comentários

Cabral diz que compras vinham de caixa 2; Adriana diz desconhecer origem

Em depoimento ao juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), disse nesta quinta-feira (27) que os pagamentos das compras de luxo feitas por ele e pela mulher, Adriana Ancelmo, eram fruto de caixa 2 e recursos próprios.

Cabral isentou a mulher de responsabilidade e disse que as compras eram feitas por ele. “As compras eram feitas por mim, com recursos meus e sob minha responsabilidade. Eu vejo aqui, doutor Moro, que vossa excelência tem ouvido aqui muitas observações a respeito de caixa 2 e sobras de campanha… Isso é fato. Esse é um fato real na vida nacional. E eu reconheço esse erro. São recursos próprios e recursos de sobras de campanha e caixa 2. Nada a ver nem com a minha mulher muito menos a ver com essa acusação de Comperj”, disse.

“Ela [Adriana] fazia só escolha de alguns produtos como produtos para casa, como por exemplo… Houve equívocos de colocar o nome dela em relação a compra de roupas minhas. Eu não vou aqui/dizer que não é verdade. Os recursos eram meus, a responsabilidade é minha. Minha mulher não conhece nenhum desses personagens que são citados, executivos da Petrobras etc etc. Então, são responsabilidades minhas”, repetiu o ex-governador.

Continue lendo Cabral diz que compras vinham de caixa 2; Adriana diz desconhecer origem

Comentários

Hoje é o último dia do IR 2017

Do UOL, em São Paulo

Hoje é o último dia para entregar o Imposto de Renda 2017 (ano-base 2016). O prazo vai até as 23h59min59seg desta sexta-feira (28). Quem deixou para a última hora corre o risco de enfrentar congestionamento nos computadores da Receita Federal.

À 0h de 29 de abril já é considerado atraso, e o contribuinte terá de pagar multa de 1% do imposto devido ao mês. O valor mínimo é de R$ 165,74, e o máximo é de 20% do imposto devido.

Para não pagar a multa pelo atraso na entrega, uma alternativa é entregar a declaração com dados faltando e depois retificar o mais rápido possível

Comentários