Passo a passo da apuração no RN

Comentários

Pesquisas mostram empate técnico em cinco estados

Pros/Divulgação]

No Amazonas, atual governador José Melo está empatado com Eduardo Braga

Eleitores do Amazonas, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pará e Paraíba vão às urnas no segundo turno em cenário de completa indefinição. Pesquisas mostram amplo favoritismo no Amapá, Goiás e Rio Grande do Sul 

A última rodada das pesquisas de opinião do segundo turno mostra um cenário apertado e indefinido em cinco estados brasileiros. Os 18.371.712 eleitores de Amazonas, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pará e Paraíba irão às urnas sem pistas de quem será o próximos governadores destas unidades da federação pelos próximos quatro anos. Situação diferente do Amapá, de Goiás e do Rio Grande do Sul, onde os levantamentos apontam para o favoritismo de alguns candidatos.

Entre os estados com cenário de empate técnico, as pesquisas divulgadas ontem apontam para uma disputa emocionante especialmente no Amazonas e no Pará. Nas duas unidades da federação, os candidatos possuem a mesma intenção de votos válidos. Na eleição amazonense, tanto o governador José Melo (Pros) quanto o senador e ex-governador Eduardo Braga (PMDB) aparecem com 50% da preferência do eleitorado. Cenário idêntico ao paraense, que tem Hélder Barbalho (PMDB) e o governador Simão Jatene (PSDB) no segundo turno.

Entre os estados com empate técnico, a situação mais folgada é na Paraíba. Lá, o atual governador, Ricardo Coutinho (PSB), e o senador e ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) estão em empate técnico no limite da margem de erro. De acordo com o Ibope, o pessebista aparece com 53% e o tucano com 47% dos votos válidos.

Enquanto isso, os levantamentos divulgados ontem apontam para a eleição de José Ivo Sartori (PMDB) no Rio Grande do Sul, de Marconi Perillo (PSDB) em Goiás e Waldez Góes (PDT) no Amapá. A vantagem deles sobre os adversários – respectivamente Tarso Genro (PT), Íris Rezende (PMDB) e Camilo Capiberibe (PSB) – é superior a 20 pontos percentuais entre os votos válidos, quando são excluídos os brancos,  nulos e indecisos.

Até quinta-feira (23), eram seis estados com empate técnico. Porém, pesquisa divulgada ontem em Rondônia mostrou um cenário diferente. Enquanto no primeiro levantamento, feito entre 14 e 16 de outubro, o governador Confúcio Moura (PMDB) aparecia com 51% e o ex-senador Expedito Júnior com 49%, o resultado mais recente aponta para um distanciamento do peemedebista. A vantagem chegou a oito pontos percentuais.

Veja os resultados das pesquisas divulgadas ontem:

Acre – Tião Viana (PT) x Márcio Bittar (PSDB)
22 a 25 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Tião Viana 55%, Márcio Bittar 45%
Votos totais: Tião Viana 52%, Márcio Bittar 43%, brancos e nulo 2%, indecisos 3%
Registro: AC-00070/2014 (TRE-AC), BR-001183/2014 (TSE)

Amapá – Waldez Góes (PDT) x Camilo Capiberibe (PSB)
22 a 24 de outubro de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Waldez Góes 62%, Camilo Capiberibe 38%
Votos totais: Waldez Góes 55%, Camilo Capiberibe 34%, branco ou nulo 8%, indecisos 3%
Registro: AP-00018/2014 (TRE-AP), BR-01189/2014 (TSE)

Amazonas – José Melo (Pros) x Eduardo Braga (PMDB)
22 a 25 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: José Melo 50%, Eduardo Braga 50%
Votos totais: José Melo 46%, Eduardo Braga 46%, branco ou nulo 4%, indecisos 4%
Registro: AM-00069/2014 (TRE-AM), BR-01198/2014 (TSE)

Ceará – Camilo (PT) x Eunício (PMDB)
23 a 25 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Camilo Santana 52%, Eunício Oliveira 48%
Votos totais: Camilo Santana 49%, Eunício Oliveira 44%, brancos e nulos 5%, indecisos 2%
Registro: CE-00035/2014 (TRE-CE), BR-01184/2014 (TSE)

Distrito Federal – Rodrigo Rollemberg (PSB) x Jofran Frejat (PR)
24 e 25 de outubro (Datafolha)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Rodrigo Rollemberg 55%, Jofran Frejat 45%
Votos totais: Rodrigo Rollemberg 46%, Jofran Frejat 37%, brancos e nulos 9%, indecisos 8%
Registro: DF-00091/2014 (TRE-DF), BR-001210/2014 (TSE)

Goiás – Marconi Perillo (PSDB) x Íris Rezende (PMDB)
23 a 25 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Marconi Perillo 60%, Íris Rezende 40%
Votos totais: Marconi Perillo 55%, Iris Rezende 36%, brancos e nulos 6%, indecisos 3%
Registro: GO-00199/2014 (TRE-GO), BR-01192/2014 (TSE)

Mato Grosso do Sul – Delcídio (PT) x Reinaldo Azambuja (PSDB)
22 a 25 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Delcídio Amaral 51%, Reinaldo Azambuja 49%
Votos totais: Delcídio Amaral 46%, Reinaldo Azambuja 45%, brancos e nulos 5%, indecisos 4%
Registro: MS-0079/2014 (TRE-MS), BR-1186/2014 (TSE)

Pará – Helder Barbalho (PMDB) x Simão Jatene (PSDB)
21 a 23 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Helder Barbalho 50%, Simão Jatene 50%
Votos totais: Helder Barbalho 47%, Simão Jatene 47%, brancos ou nulos: 4%, indecisos: 2%
Registro: PA-00054/2014 (TRE-PA), BR-01182/2014 (TSE)

Paraíba – Cássio Cunha Lima (PSDB) x Ricardo Coutinho (PSB)
22 a 24 de outubro
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Ricardo Coutinho 53%, Cássio Cunha Lima 47%
Votos totais: Ricardo Coutinho 49%, Cássio Cunha Lima 44%, brancos e nulos 5%, indecisos 2%
Registro: PB-00052/2014 (TRE-PB), BR-01197/2014 (TSE)

Rio de Janeiro – Luiz Fernando Pezão (PMDB) x Marcelo Crivella (PRB)
23 e 25 de outubro (Datafolha)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Luiz Fernando Pezão 55%, Marcelo Crivella 45%
Votos totais: Luiz Fernando Pezão 46%, Marcelo Crivella 38%, brancos e nulos 10%, indecisos 6%
Registro: RJ 00078/2014 (TRE-RJ), BR-01162/2014 (TSE)

Rio Grande do Norte – Henrique Eduardo Alves (PMDB) x Robinson Faria (PSD)
22 e 24 de outubro
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Robinson Faria 54%, Henrique Alves 46%
Votos totais: Robinson Faria 47%, Henrique Alves 40%, brancos e nulos 10%, indecisos 3%
Registro: RN-00046/2014 (TRE-RN), BR-01174/2014 (TSE)

Rio Grande do Sul – Tarso Genro (PT) x José Ivo Sartori (PMDB)
24 e 25 de outubro (Datafolha)
Margem de erro: 2%
Votos válidos: José Ivo Sartori 60%, Tarso Genro 40%
Votos totais: José Ivo Sartori 54%, Tarso Genro 36%, brancos e nulos 4%, indecisos 6%
Registro: RS-00036/2014 (TRE-RS), BR-01210/2014 (TSE)

Rondônia – Confúcio Moura (PMDB) x Expedito Júnior (PSDB)
22 a 24 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Confúcio Moura 54%, Expedito Júnior 46%
Votos totais: Confúcio Moura 49%, Expedito Júnior 41%, brancos e nulos 5%, indecisos 5%
Registro: RO-0046/2014 (TRE-RO), BR-01190/2014 (TSE)

Roraima – Suely Campos (PP) x Chico Rodrigues (PSB)
22 a 25 de outubro (Ibope)
Margem de erro: 3%
Votos válidos: Suely Campos 56%, Chico Rodrigues 44%
Suely Campos 52%, Chico Rodrigues 41%, branco ou nulo 5%, indecisos 2%
Registro: RR-00020/2014 (TRE-RR), BR-01191/2014 (TSE)

Comentários

Hospital diz que Youssef apresenta quadro provável de angina instável e vivo

DE BRASILIA

26/10/2014  09h59 

O hospital em que está internado o doleiro Alberto Youssef, em Curitiba, divulgou nota para informar que o paciente tem um quadro provável de angina instável, condição grave na qual o coração não é irrigado corretamente com sangue e que pode levar ao infarto.

A nota não faz referência a qualquer agente externo que tenha levado à crise. Nas redes sociais, há uma intensa boataria de que Youssef fora envenenado na carceragem.

Comentários

Minha declaração de voto, não sou homem de ficar escondido

.

Sou uma pessoa que sempre mostrei minha cara… Meu blog sempre fui independente e jamais sairei deste caminho, mas não posso nem devo me esconder dos meus estimados leitores..

Durante toda eleição acompanhei os candidatos e para quem acessa nosso modesto blog sabe que não tive medo de expor às mazelas, incoerências e mentiras do candidato do acordão, Henrique Alves, mas, nunca disse que votaria em Robinson Faria..

A campanha serve para o eleitor analisar os candidatos e suas propostas, pois foi assim comigo.. Henrique Alves começou sua campanha com o apoio de todos ex-governadores vivos tentando esconder que foram eles que representam as oligarquias e responsáveis pela situação de  atraso e penúria em que vivemos.. Henrique tentou fazer um acordão para lotear o poder para sua família controlar a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, jamais meu voto serviria para isso…

Henrique quis ganhar a eleição com a força do poder e mentindo quando disse que não tinha responsabilidade sobre o governo de Rosalba que ele com seu primo, Garibaldi Filho participaram e depois oportunisticamente debandaram num golpe de traição..

Henrique quando percebeu que sua eleição estava perdida passou a atacar Robinson com mentiras como os videos de uma pessoa que nunca foi colaborador da Salina Amarra Negra e de uma agricultora alegando que Robinson  colocava o gado para comer à roça dela.. Todas falsas acusações foram desmentidas.. Um candidato que mente numa eleição, certamente vai mentir muito mais como governador, e para mim, quem mente rouba…

Até meu filho Gabriel Dantas, uma criança de 11 anos de idade, o candidato Henrique Alves numa tentativa de me desmoralizar, já que não conseguiu me comprar, foi usado apenas com a permissão da mãe, portanto sem minha permissão, para fazer um vídeo que foi largamente usado nas redes sociais e no WhatsApp com o único objetivo de me atingir… Diante de tantas crianças, por que Henrique foi escolher logo o meu??

Assim, em respeito a meus estimados acessadores, tenho o dever que publicizar meu voto para governador do RN..

Votarei em Robinson Faria, número 55, sem nada pedir em troca, e garantindo que torcerei para que ele faça um bom governo ao lado dos seus aliados, especialmente com a senadora, Fátima Bezerra do PT e seus militantes levando para administração pessoas qualificadas das nossas universidades e movimentos sociais..

Afirmo que continuarei firma, independente, vigilante e critico, não tenho vocação para ser babão de ninguém, Robinson é meu amigo de infância e sabe muito bem disso..

Ressalto que Robinson não tem nenhum compromisso comigo, e jamais tive com ele alguma conversa sobre vantagens ou recebi alguém da sua campanha em minha casa..

Também, deixo claro que votarei em Dilma Rousseff para continuar governando nosso Brasil..

Comentários

Carlos Eduardo Alves diz que não acredita que o povo saia de casa para votar contra seu primo, Alves

Família Alves unida e derrotada, segundo as pesquisas.

O primeiro apoio de destaque recebido por Carlos Eduardo Alves, do PDT, na campanha eleitoral de 2012, foi o do vice-governador Robinson Faria, do PSD. Foi ao lado dele que Carlos Eduardo conseguiu derrotar o grupo político apoiado pelo deputado federal Henrique Eduardo Alves, do PMDB, e voltar a Prefeitura de Natal. Agora, dois anos depois da vitória, Carlos Eduardo diz que mudou de lado e, para confirmar isso, tem feito uma série de críticas ao ex-aliado. Tudo isso para ver eleito o ex-adversário – mas eterno “primo”.

Uma prova dessa série de críticas foi dada no comício realizado por Henrique e Carlos Eduardo no bairro das Quintas, nesta quarta-feira. “Não acredito que alguém saia de casa domingo para votar em Robinson Faria”, afirmou o prefeito, ao lado da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, do PSB, que perdeu a disputa para o Senado Federal contra Fátima Bezerra, do PT.

Segundo a assessoria de Henrique Alves, responsável pela divulgação da notícia com a frase do prefeito, para Carlos Eduardo, a governadora Rosalba Ciarlini está querendo fazer do vice seu sucessor. “Aí está o desgoverno de Rosalba Ciarlini. Atrasa salários e ainda quer fazer o seu sucessor. Nós não somos bobos. Sabemos que ela está apoiando seu vice”, acrescentou o prefeito, que pediu o voto para Henrique.

O detalhe aí é que um dos argumentos de Carlos Eduardo para vencer Hermano Morais, o candidato do PMDB em 2012, foi, justamente, ligar o peemedebista ao Governo Rosalba Ciarlini. Isso porque, naquele época, Robinson Faria já havia rompido com a gestão Rosalba Ciarlini. Hermano Morais e os demais peemedebistas, como o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, e o próprio Henrique, seguiam no governo, apoiando a gestão do DEM.

“Eu peço a vocês que elejam um parceiro para trabalhar comigo e melhorar cada vez mais Natal e o Rio Grande do Norte. Por isso, fale com sua família, seus amigos, vizinhos, colegas, e diga que domingo vamos derrotar Rosalba e Robinson e fazer Henrique governador do Estado”, afirmou Carlos Eduardo.

A ex-governadora Wilma de Faria também criticou a aliança entre Rosalba e Robinson e lembrou de governos fracassados em Natal e no RN. “Vejam o que aconteceu com a Borboleta (Micarla de Sousa). Vejam o que aconteceu com Rosalba. Não adianta enganar. Rosalba e Robinson estão juntos. Esse governo não pode continuar”, acrescentou Wilma, outra também apoiada por Robinson e contrária a Henrique e ao Governo do Estado em 2012.

Fonte: Jornal de Hoje

Comentários

Lascou e encruou: Na pesquisa do Ibope na Paraíba, Cássio perdeu e Ricardo Coutinho papou

.

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para o governo da Paraíba:
Ricardo Coutinho (PSB) – 53%
Cássio Cunha Lima (PSDB) – 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. A pesquisa foi encomendada pelas TVs Cabo Branco e Paraíba. Esse é o segundo levantamento divulgado pelo instituto no segundo turno da eleição para governador da Paraíba. No levantamento anterior, divulgado no dia 17, Ricardo também aparecia com 53% e Cássio Cunha Lima, com 47%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
Ricardo Coutinho (PSB) – 49%
Cássio Cunha Lima (PSDB) – 44%
Branco/nulo – 5%
Não sabe/ não respondeu – 2%

O Ibope fez a pesquisa entre os dias 22 e 24 de outubro. O instituto ouviu 812 eleitores. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número PB-00052/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01197/2014.

Comentários

A ordem dos caciques do acordão é encontrar meios para cassar Robinson

.

Os caciques do acordão já sabem que foram derrotados.. A derrota vai oscilar entre 60 a 120 mil votos..

Mas, eles não querem entregar o controle do RN.. Agora eles estão tramando como poderão cassar, Robinson e Fábio Dantas na Justiça Eleitoral..

Amanhã será um dia muito importante para Robinson, ele tem que tomar todo cuidado para não permitir que sua campanha deixe motivos para denuncias, que certamente serão feitas pelos aliados de Henrique Alves..

A turma do acordão tem um batalhão de advogados procurando meios para cassar Robinson..

Muitas denuncias serão feitas, disse o atento soldado Vasco..

Comentários