Carlos Eduardo Alves propõe aos vereadores que seja pago R$ 800 mil para cada procurador auxiliar Banco do Brasil cobrar a divida ativa

O VEREADOR QUE VOTAR A FAVOR VAI CUSPIR  NO ROSTO DO CONTRIBUINTE NATALENSE

O prefeito, Carlos Eduardo Alves está apelando, ele para receber um débito da divida ativa de aproximadamente R$ 200 milhões ele está propondo à Câmara Municipal que os procuradores do município recebem 10% do recebido.

Os procuradores tem um salário médio de R$ 25 mil e direito a tirar dois períodos de férias por ano para não ficarem muito cansados.

Assim, pelas contas do vereador, Mauricio Gurgel, que fez um duro pronunciamento na Câmara contra esta regalia, estima-se que cada procurador do município de Natal poderá receber algo em torno de R$ 800 mil, ou seja, um apartamento de luxo ou três Land Roves, como achar melhor o procurador achar.

O mais escandaloso da proposta de Carlos Eduardo Alves à Câmara Municipal é que ele pede autorização para vender a divida para uma instituição privada para fazer a cobrança, certamente será o Banco do Brasil.

Assim o generoso prefeito, Carlos Alves, propõe que o Banco do Brasil compre a divida, cobre e ainda os procuradores recebem R$ 800 mil para ver o banco trabalhar.

O mais escandaloso é que Carlos Eduardo Alves, quer que a Câmara autorize a concessão da regalia dos 10%, apelidado de “honorários administrativos” para os procuradores continuarem recebendo depois de aposentados.

Na Coreia do Norte o ministro da Defesa foi executado porque cochilou num desfile militar, uma coisa dessa lá, não ficaria nenhum com a cabeça em cima do pescoço.

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *