Primando por Natal: em política quem não enxerga com 4 anos na frente é cego

Por Renato Dantas

Em política quem não enxerga com quatro anos à frente é cego.
Carlos Eduardo Alves sempre teve seus ambiciosos olhões bem arregalados para o futuro. Ele é estrategista, mas sua ambição desfreada e sua incapacidade de não fazer amigos e perder os poucos que tinha prejudica ele que não tem humildade.
Se Carlos Eduardo Alves fosse humilde e menos ambicioso, teria sido candidato a senador na chapa com a governadora Fátima Bezerra e certamente teria sido eleito. Ambiciosamente foi candidato a governador e levou uma vergonhosa surra de 280 mil votos..

Mas nem sua derrota ensinou a ser humilde, ele já está pensando em ser candidato novamente a governador, naturalmente torcendo para o fracasso do governo de Fátima Bezerra, sem pensar no bem estar do nosso povo, para ele o quando pior melhor.

Carlos Alves sabe que Álvaro Dias poderá ser uma pedra no seu caminho, portanto ele está tentando nesta eleição para prefeito de Natal montar uma estratégia para ter o prefeito Álvaro Dias em suas mãos como refém..

Qualquer pessoa sabe que Álvaro Dias sendo reeleito prefeito de Natal , continuando fazendo uma boa gestão terá todas credenciais para ser candidato a governador, apesar de Álvaro nunca ter admitido essa possibilidade.
Nesta situação, Carlos Eduardo Alves tentou primeiro provocar desgastes ao prefeito Álvaro, mas não conseguiu.. Álvaro superou habilidosamente as sabotagens de alguns ex-auxiliares herdados da gestão de Alves, substituiu todos sem traumas e implementou uma gestão mais eficiente que do seu antecessor.
Hoje, Álvaro está aprovado pelo povo de Natal sendo um forte candidato à reeleição.

Carlos Eduardo Alves sabe que Álvaro derrotado estará fora da disputa pelo governo do estado.
Fracassada a estratégia de Carlos Eduardo Alves em derrotar Álvaro Dias , o ambicioso e estrategista Carlos Eduardo Alves agora quer garrotear Álvaro indicando a prima de sua esposa para ser candidata à vice-prefeita. Com Aila Ramalho Pereira na vice-prefeitura, Álvaro será refém de Carlos Eduardo e caso queira disputar o governo dependerá do ex-prefeito.
As intenções de Carlos Eduardo Alves com Álvaro, todos sabem que não boas. Álvaro está, contra vontade dos seus amigos, obrigado a engolir a imposição de Carlos Alves, mas poderá dar o troco em 2022.
Como eu também enxergo com 4 anos na frente, vejo que, no caso de Álvaro Dias não ser candidato a governador e estando bem avaliado como prefeito de Natal será uma peça importante no processo sucessório.
Álvaro poderá dar o troco indicando o candidato a vice-governador do adversário de Carlos Eduardo Alves.. Também vejo que Álvaro poderá ficar na Prefeitura e indicar candidato a suplente de senador ou até mesmo para o Senado, eleger um deputado federal ou estadual.. Então, diante disso, Carlos Eduardo Alves não está enxergando que Álvaro Dias pode até engolir o vice agora, mas poderá derrotar Carlos Eduardo em 2022.
O pior, no caso de Carlos Eduardo Alves ser derrotado novamente para o governo, certamente sua ambição levará à disputar à Prefeitura de Natal, neste caso, depois do seu comportamento desleal o então prefeito Álvaro Dias vai apoiá-lo? Claro que não!
O melhor para Carlos Eduardo Alves é ficar quieto esperando o curso natural das correntes políticas, ou seja, não criando imposições para Álvaro, aguardando o momento: se Fátima Bezerra não reunir forças para reeleição e Álvaro não estiver  bem avaliado, Carlos Eduardo será o candidato a governador, mas se Álvaro estiver consagrado, e Fátima forte, como diz o ditado popular: quando o jumento tá carregado de açúcar, até o rabo e doce.
Abram os olhos Alves e Ramalho!! Conselho: Deixe Álvaro escolher o vice ou a vice que ele achar melhor para disputar à reeleição e administrar Natal..

 

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *