Prefeitura de SP regulamenta patinete elétrico e veta uso em calçadas

Será proibida ainda a circulação em calçadas e em vias onde carros circulam a mais de 40 kmh. SP foi a primeira cidade a ter patinetes elétricos compartilhados.

O meio de transporte que tem se multiplicado nas ruas das maiores cidades brasileiras e provocado discussões sobre segurança passou, nesta segunda-feira (13), a ser regulamentado, em São Paulo.

Desde a chegada dos primeiros, há quase nove meses, a liberdade para circular com eles foi quase total. O uso do patinete elétrico compartilhado foi se multiplicando e começaram os conflitos, principalmente nas calçadas.

“As pessoas não sabem usar, não sabem respeitar, se acidentam. Eu já vi vários acidentes, então está bem complicado ainda”, disse o coordenador de TI Flávio de Matos.

Só que, ainda mais grave que a disputa de espaço, são os tombos, o aumento dos acidentes como o que o Fantástico mostrou no domingo (12).

O bueiro rebaixado derrubou a Amanda. “Na hora, já caí, bati a cabeça, bati o rosto, acabei apagando”, contou.

O amigo dela se assustou, acabou caindo e quebrando a clavícula. “A princípio, vai demorar dois meses para poder voltar à vida normal”, disse.

São Paulo foi a primeira cidade do país a receber os patinetes elétricos compartilhados e vai ser a primeira a criar regras para eles. O uso obrigatório do capacete é uma das exigências de um decreto que a prefeitura divulgou nesta segunda-feira (13).

As normas vão valer por 90 dias até que termine a discussão com empresas e representantes da sociedade para apresentar uma regulamentação mais detalhada e definitiva.

Além de exigir o uso do capacete, será proibida a circulação em calçadas e em vias onde carros circulam a mais de 40 km/h. Algumas empresas já fornecem capacete.

“As multas são aplicadas em cima das empresas que detêm o patinete. Da mesma forma que a gente multa uma empresa dona, locadora de veículos. Aepois a locadora, depois a dona do patinete, pode passar essa multa para o usuário. A gente aposta na micro mobilidade, mas não é porque as pessoas usam, estão gostando, – e a gente precisa respeitar isso -, que nós vamos fazer de qualquer forma”, disse o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).

O mundo passou a discutir os patinetes compartilhados. Nova York proibiu, Londres libera só para quem tem o seu próprio e Paris criou regras bem rigorosas depois da invasão de mais de 15 mil patinetes.

Marcelo Loureiro, empresário do setor, reconhece que as regras são importantes. “A gente é super a favor da recomendação, da regulamentação porque somente a regulamentação vai poder acalmar os ânimos da discussão que estão acontecendo neste momento”, declarou o gerente nacional de empresa de patinete.

As regras são de responsabilidade das prefeituras. Poderão variar de uma cidade para a outra, mas serão importantes para todas elas.

“Se todo mundo fosse educado naturalmente, eu acho que dava tudo certo”, afirmou a aposentada Ina Rodrigues.

Regras para o uso de patinetes na cidade de São Paulo — Foto: Wagner Magalhães/Arte G1
Regras para o uso de patinetes na cidade de São Paulo — Foto: Wagner Magalhães/Arte G1
Facebook Comments
Facebook

Bolsonaro é burro e governa como se estivesse em um churrasco, diz Pondé

Filósofo de direita critica o governo de Jair Bolsonaro e acredita que o presidente precisa mudar o tom — se não, um novo impeachment pode acontecer

EXAME/São Paulo – Ao contrário dos filósofos e intelectuais que o presidente Jair Bolsonaro tanto critica, Luiz Felipe Pondé sempre se colocou à direita no espectro ideológico. Defensor de bandeiras liberais, tanto na economia quanto nos costumes, o filósofo e escritor brasileiro era comumente criticado por seus pares por defender um Estado menor e a economia de mercado.

Para ele, o liberalismo “dentro de todas as políticas econômicas, é a que parece menos ruim”. O filósofo, no entanto, não está nem um pouco satisfeito com o governo de direita de Bolsonaro, que vem se afastando cada vez mais do perfil liberal que prometera durante as eleições. E parte da culpa dessa instabilidade, para o filósofo, é do seu companheiro de profissão, Olavo de Carvalho.

Não por acaso, Pondé acredita que Bolsonaro tem potencial de ser uma liderança nacional populista, aos mesmos moldes do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, e do vice-primeiro ministro italiano Mateo Salvini. Quer dizer, existe um obstáculo: para o filósofo, Bolsonaro é burro.

“Ele é burro. Pode escrever isso. Ele é burro, segue um intelectual paranoico e se deixa influenciar pelos filhos que não entendem nada de sociedade e de convívio democrático”, diz Pondé.

O melhor caminho para se tomar, segundo ele, é uma conversa mais madura entre todo o espectro político, deixando a radicalização de lado. “A política é a capacidade de conviver com o que você não concorda. Não é conviver com o que você concorda”, afirma ele, que recebeu a reportagem de EXAME em seu escritório, em São Paulo.

Se Bolsonaro não entender isso, de acordo com Pondé, um impeachment pode se tornar um caminho possível. Confira, a seguir a sua entrevista:

Continue lendo Bolsonaro é burro e governa como se estivesse em um churrasco, diz Pondé

Facebook Comments
Facebook

Mãe do estudante Pedro Gorki agradece ao deputado Rafael Mota

Ao tomar conhecimento da intervenção do deputado federal Rafael Motta em defender seu filho que agressivamente foi retirado da sala de reuniões da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, a coordenadora de Políticas para Mulheres do Governo do Estado, Carla Tatiane agradeceu ao deputado potiguar em seu perfil no Instagram.

Seu filho,  o potiguar Pedro Gorki é um jovem líder admirado e respeitado em todo país exercendo com muita bravura e competência à presidência da UBES-União Brasileira dos Estudantes Secundaristas.  

Facebook Comments
Facebook

Consultoria técnica do Senado diz que decreto de armas ainda é ilegal

Por estabelecer que são presumidas as pessoas que podem ser enquadradas em atividade profissional de risco, a nova versão do decreto de armas da presidência continua sendo ilegal. É o que  afirmam especialistas da Consultoria Técnica do Senado.

Senador Randolfe Rodrigues afirma que recuo no decreto foi apenas estético. Moreira Mariz/Agência Senado

“No nosso entendimento, o Decreto permanece extrapolando o poder regulamentar, uma vez que, embora não seja presumida mais a “efetiva necessidade”, são presumidas as pessoas que podem ser consideradas enquadradas na ‘atividade profissional de risco’ e na circunstância de “ameaça à integridade física””, afirmam os consultores do Senado, Daniel Osti e Jayme Benjamin Sampaio

Para os consultores, tanto o decreto antigo como atual extrapolam a regulamentação do Estatuto do Desarmamento, uma vez que criam direito e obrigação não previstos no Estatuto, mesmo que seja para suprir uma lacuna na legislação.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), um dos autores do pedido de estudo, afirma que a manifestação técnica, de um órgão independente, “deixa claro que o recuo foi só estético e que o presidente Bolsonaro insiste em violar a Lei e tapear os Poderes Legislativos e Judiciário”.

Para o Senador Fabiano Contarato (Rede-ES), também requerente do estudo, “ o STF fatalmente derrubará esse decreto porque ele excede todos os limites legais. Estamos diante de uma tentativa reincidente de impor, goela abaixo, o ‘libera-geral’ das armas, à revelia do Constituição”.

ADPF
A Rede Sustentabilidade ajuizou ontem (22/05) uma nova ação (ADPF 586) no STF, contestando as mudanças do decreto das armas, editado por Bolsonaro e pedindo sua imediata suspensão. O pedido será apreciado pela Ministra Rosa Weber.

No entendimento do Partido, o governo descumpriu o preceito de separação dos Poderes com os decretos e contrariou preceitos do Estatuto do Desarmamento, aprovado pelo Congresso em 2003.

Clique aqui para ler a nota técnica

Facebook Comments
Facebook

Eduardo Cunha será transferido para cadeia no Rio de Janeiro

Cunha com seus amigos Alves

O deputado cassado Eduardo Cunha (MDB) deve ser transferido para um presídio no Rio de Janeiro nas próximas semanas.

Agora, as autoridades de administração penitenciária do Paraná e Rio precisam decidir sobre o deslocamento do preso.

O pedido de transferência foi protocolado pela defesa de Cunha tendo em vista que familiares têm residência na capital fluminense.

Facebook Comments
Facebook

Ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho visita o ex-presidente Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta quinta-feira (23) a visita do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), atual presidente da Fundação João Mangabeira.

Lula recebe, sempre às quintas-feiras, a visita de dois amigos. Eles têm direito a permanecer pelo período de uma hora na cela onde se encontra o ex-presidente

Facebook Comments
Facebook

Lobão diz que Bolsonaro faz “coisa de imbecil

Nos últimos anos, Lobão se destacou por sua mobilização política. Adepto das redes sociais, o músico virou um ícone da direita brasileira ao ser uma das mais fortes vozes pelo impeachment de Dilma Rousseff e por ser contra o PT. Em 2018, ele apoiou Jair Bolsonaro, mas, meses depois, virou um dos maiores críticos do governo.

“Estão me chamando de traidor agora? Isso já aconteceu antes comigo, em relação ao PT. Esse país é uma várzea. Político, para mim, é um funcionário que você elege e pode te decepcionar, não tenho vínculo passional”, disse o cantor em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

Lobão diz que sentia Bolsonaro cercado por uma “extrema direita burra”, mas decidiu apoiar o atual presidente quando Paulo Guedes foi anunciado como ministro da Economia. O músico, no entanto, reclama da interferência de Olavo de Carvalho no governo, inclusive incentivando ataques dos filhos de Bolsonaro a opositores do pai.

“Olavo escreveu que só tem quatro pessoas no Brasil que ele escuta: o presidente e seus três filhos. O resto que vá tomar no c*! Falou bem assim. Imagina toda a cúpula do governo ouvindo isso. Paulo Guedes, Moro, esses não têm importância nenhuma”, afirma Lobão à Folha.

O músico ainda criticou as recentes atitudes do presidente. “O cara faz piada com tamanho do pau de japonês e os imbecis gritam ‘mito’. Esse cara não me representa. Com a minha história, não posso ficar calado com tanta grosseria e burrice”, afirma. “Chamar estudante de massa de manobra é coisa de imbecil”, completou relembrando uma declaração de Bolsonaro sobre os recentes protestos contra os cortes de verba na educação.

IstoÉ

Facebook Comments
Facebook

Justiça determina que Bolsonaro indenize Maria do Rosário em 15 dias

A Justiça determinou que o presidente Jair Bolsonaro cumpra a obrigação de retratação pública e indenização por danos morais em favor da deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Em 2014, Bolsonaro afirmou que a deputada não merecia ser estuprada porque ele a considera “muito feia” e porque ela “não faz” seu “tipo”.

“Meu sentimento é de Justiça”, diz a deputada. Ela afirma ainda que vai doar o valor recebido de indenização, de R$ 10 mil, para entidades que atuam para as defesas das mulheres.

A decisão foi expedida pela 18ª Vara Cível de Brasília nesta terça. Bolsonaro tem até 15 dias úteis para veicular o pedido de retratação e pagar o equivalente aos R$ 10 mil estipulados pela Justiça mais multas e juros.

Os advogados de Bolsonaro não foram localizados para comentar a sentença. A assessoria do presidente também não retornou até o fechamento da matéria.

Mônica Bergamo/Folha de S.Paulo

Facebook Comments
Facebook

Cição Bandido tem seu nome lembrado para disputar à Prefeitura de Caicó

Depois da entrevista concedida ao programa Agora é a Hora/Primando pela Verdade na Agora FM, o nome de Cição Bandido começou a ser ventilado como candidato a prefeito

O blogueiro do Seridó, Tales Vale informou que um movimento independente, apartidário, que reúne empresários, comerciantes,  agricultores, jovens universitários e setores da sociedade organizada  em Caicó, vem incentivando a candidatura do agricultor  Cição Bandido à prefeitura municipal em 2020. Uma pesquisa será realizada nos próximos meses.
Fonte: Blog do Tales Vale
Facebook Comments
Facebook

Nesta sexta-feira(24), tem protesto dos estudantes contra o aumento da tarifa de ônibus concedido pelo prefeito Álvaro Dias

Prefeito de Natal Álvaro Dias é seu líder orientador Henrique Alves

Estudantes realizam nesta sexta-feira(24), um protesto contra o aumento da passagem de ônibus em Natal, que teve sua tarifa reajustada de R$ 3,65 para R$ 4,00.

O Ato acontecerá em frente ao Shopping MidWay na Av.Salgado Filho e é organizado pela União Estadual dos Estudantes(UEE).

Facebook Comments
Facebook