soldado vasco

Debate e debatedores

O ultimo debate dos candidatos a prefeito de Natal, realizado ontem (29) na Intertv, por causa do horário, tarde da noite, certamente não deverá provocar grandes mudanças na tendência do eleitorado.

Mas, para quem assistiu, segundo redes sociais, verificou-se que a deputada Márcia Maia desapareceu, ela saiu menor que entrou no debate.

Os candidatos Kelps Lima e Fernando Mineiro tiveram bom desempenho.

Já o prefeito Carlos Eduardo Alves levou pancada de todos e saiu machucado.

Pelo que estamos verificando nas redes sociais, o debate foi bom para Mineiro e Kelps, e ruim para Márcia Maia e Carlos Eduardo.

O formato do debate deixa os debatedores amarrados nas regras sem provocar um confronto direto.

Comentários

Leia Mais

Festival de pesquisas compradas tumultuam eleições nos municípios do RN

Resultado de imagem para pesquisas falsasJamais permitiria que o Blog do Primo pudesse ser utilizado para favorecer alguma candidatura publicando pesquisas compradas com o claro objetivo de induzir pessoas a votarem nos favoritos. Fui procurado para publicar pesquisas e a remuneração era muito boa. Mas, como sou muito criticado pelas pessoas que contrario seus interesses, não dei o cabimento deles desmoralizarem nosso modesto e independente blog.

O Blog do Primo passou incólume nesta eleição no quesito pesquisa eleitoral.

Todos sabem que sempre tive opiniões, e elas são claras aqui no blog e assumo todas responsabilidades.

Um coisa sou eu emitir minha opinião pessoal sobre um determinado assunto, outro, é publicar uma pesquisa para enganar meus leitores.

Fui procurado por alguns candidatos para remuneradamente publicar pesquisas favoráveis às suas candidaturas, neguei e não aceitei.

Hoje, estamos constatando um verdadeiro festival de impedimentos pelos juízes eleitorais para publicar pesquisas.

Em Mossoró a justiça não permite publicações, em Assu, um instituto diz uma coisa e o outro diz completamente diferente, um dos dois está errado. Configura-se um verdadeiro desrespeito ao eleitor.

Nosso blog não publicou pesquisas, mas vai publicar o SPC da Pesquisas para deixar claro quem errou ou não, doa a quem doer..

 

Comentários

Leia Mais

Deu na Revista Veja: nem estagiária escapa de doar para o prefeito-candidato Carlos Eduardo Alves

veja-carlos-eduardo

O prefeito e candidato à reeleição em Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), tem recebido doações de servidores públicos para sua campanha. Alves, que pode ser eleito em primeiro turno, segundo a última pesquisa Ibope, recebeu doações de pelo menos 50 funcionários públicos, entre os quais seis guardas municipais, funcionários da controladoria geral do município, uma estagiária, pessoal da secretaria do gabinete do prefeito, chefe de gabinete da secretaria de saúde, funcionários da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), chefe de assessoria jurídica, chefe da coordenadoria de administração financeira, secretário e secretário adjunto de comunicação social.

Alves já arrecadou mais de 900.000 reais para sua campanha. As doações mais altas foram feitas pelo diretório estadual do PDT, no valor de 80.000 reais, e pelo diretório nacional do partido – 50.000 reais. Com exceção de Heverton Santos Freitas, secretário de Comunicação que doou 2.200 reais e os seis guardas municipais que doaram 2.250 reais, todos os outros servidores contribuíram com a quantia exata de 200 reais – incluindo a estagiária do Ensino Médio cujo campo de salário aparece zerado no Portal da Transparência do município.

Ocupantes de cargos como professor, assessor jurídico da secretaria de saúde, técnico ambiental, secretário adjunto de gestão escolar, enfermeiro e auxiliar de serviços gerais também doaram. A lista completa de doadores conta com 1005 nomes de pessoas físicas e as contribuições variam de 200 a 31.000 reais.

A resolução 23.432 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), baixada em dezembro de 2014, proíbe doações eleitorais por autoridades públicas “que exerçam cargos de chefia ou direção na administração pública direta ou indireta”

 

Comentários

Leia Mais

Vídeo: ex-prefeito de Jucurutu correu de uma cantada de aposta

Resultado de imagem para junior queiroz
Correu da aposta

Um vídeo que está corrento nos grupos de WhatsApp revela uma cantada que o ex-prefeito de Jucurutu, o lorde jucurutuense Júnior Queiroz teria recebido para apostar.

Numa mesa do pano verde, jogando cartas, ele foi desafiado pela apostar.

Ninguém sabe se a aposta seria na parada do carteado ou na eleição para prefeito de Jucurutu.

Júnior Queiroz é tio do prefeito George Queiroz que disputa a eleição com o motorista da ambulância Valdir e o vice-prefeito, gari José Pedro.

Confira o vídeo do carteador Júnior Queiroz correndo da aposta:

 

 

Comentários

Leia Mais

Em busca de valorização, advogados lançam em Natal a campanha “#É De Lei” chega ao RN

e da leiRespeito e valorização às atividades advocatícias. Garantir estes direitos é o principal objetivo da campanha #É De Lei, promovida no Estado pela Associação dos Advogados do Rio Grande do Norte (AARN) e lançada oficialmente na noite desta quarta-feira (28). A ação também conta com painéis nos Juizados Especiais de Natal e no Fórum Miguel Seabra Fagundes. Os painéis servirão para colher adesões de advogados.

Criada originalmente pela Associação dos Advogados do Estado de São Paulo (AASP), a campanha de valorização dos profissionais da categoria tenta chamar a atenção da sociedade e, principalmente, dos demais agentes que formam o meio jurídico, como juízes e promotores. Segundo o vice-presidente da AASP, Fernando Whitaker, que participou do lançamento da campanha no RN, acentuou-se nos últimos anos a necessidade de reconhecer o papel desempenhado pelos advogados na garantia dos direitos. “Vemos a cada dia tentativas de diminuir a advocacia e seus profissionais. Há vários motivos para isso, como a intolerância ao direito à defesa até a soberba de profissionais em todas as áreas da Justiça, inclusive dos próprios advogados”, aponta o dirigente da Associação de São Paulo.

A presidente da Associação no Rio Grande do Norte, Rossana Fonseca, segue na mesma linha, ressaltando que a campanha #É De Lei estimula esse debate em torno da importância da atividade advocatícia e da necessidade do direito de defesa para todos. Em razão disso, ela celebra a parceria entre AARN e AASP para a deflagração da campanha no RN. “Já tínhamos o desejo de fazer uma ação mais efetiva em favor dos advogados. Com a campanha, estamos hoje aqui colocando esse plano em prática”, destacou ela, em pronunciamento no evento.

Além do lançamento oficial, que lotou o auditório da Procuradoria Geral do Estado, a campanha #É De Lei no Estado terá uma série de ações. Uma delas foi realizada já na manhã desta quinta-feira (29), com a instalação de painéis que servirão para a coleta de assinaturas de adesão à causa. Os painéis foram colocados na sede dos Juizados Especiais, no bairro de Potilândia, e no Fórum Miguel Seabra Fagundes, no bairro de Lagoa Nova.

Comentários

Leia Mais

Candidato a prefeito de Itumbiara assassinado, tinha patrimônio de R$ 100 milhões

Morto em um atentado nesta quarta-feira (28) em Itumbiara (GO), Zé Gomes, 58, candidato a prefeito da cidade pelo PTB, era um veterano político goiano. Duas vezes prefeito da cidade, José Gomes da Rocha, seu nome completo, era agropecuarista e dono ou com participação societária em várias fazendas. Neste ano, informou ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) um patrimônio de R$ 110.808.417,35.

Começou sua carreira política bem cedo, aos 18 anos, quando se tornou vereador em Itumbiara, sua cidade natal, e o mais jovem no cargo no Brasil. O candidato esteve na Câmara local por duas legislaturas, e depois ascendeu a outros cargos: foi deputado federal por quatro mandatos, entre 1989 e 2003, em seguida, elegeu-se deputado estadual. Zé Gomes ainda foi coordenador regional da campanha de Fernando Collor (então no PTC) em 1989.

A primeira passagem pela prefeitura da cidade goiana foi iniciada na eleição de 2004, quando, então no PMDB, foi eleito com pouco mais de 65% dos votos válidos. Já no PP, o político foi reeleito em 2008 para um novo mandato, com 84,4% dos votos.

Seu prestígio ainda foi suficiente para eleger seu então vice, o atual prefeito Chico Balla (PTB), com 59,32% dos votos. Nesta eleição, buscava retomar o comando da cidade e, segundo a imprensa goiana, despontava como favorito e fazia campanha de “carreata da vitória”. Pesquisas locais indicavam que tinha mais de 60% das intenções de voto.

“Salto” de R$ 109 milhões em patrimônio

De sua candidatura em 2008 para a deste ano, o político apresentou uma declaração de bens com um salto enorme: seu patrimônio passou de R$ 728.183,62 para R$ 110.808.417,35 no atual pleito. A atual declaração de bens levou o candidato a ser o maior doador da própria campanha, com um valor de R$ 180 mil cedidos. A outra única doação é de R$ 11 mil.

No período fora da prefeitura, Zé Gomes sonhava em ser candidato a vice-governador de Marconi Perillo (PSDB), mas ficou fora da disputa. O atual vice, José Eliton (PSDB), também foi baleado no atentado ocorrido no interior goiano.

Polemicas com MP 

A época fora da legislatura municipal também culminou com polêmicas à frente da Saneago (Companhia de Saneamento de Goiás). Nomeado presidente da empresa, Gomes teve o nome envolvido em escândalos que culminaram com o pedido de exoneração feito pelo Ministério Público – que também fez a alusões a irregularidades supostamente ocorridas no período em que era deputado federal e prefeito de Itumbiara.

O ex-prefeito chegou a ser condenado por improbidade administrativa pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região e pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) por mau uso do dinheiro público.

A polêmica fez Gomes ser alvo de duas ações de impugnação de sua candidatura por parte da coligação do adversário Álvaro Guimarães (PR) e pelo próprio MP estadual. No entanto, teve o direito de concorrer ao pleito assegurado.

Um dos processos contra o candidato impetrados pelo MP de Goiás era por improbidade administrativa da época em que era prefeito. Gomes foi acusado de utilizar a máquina pública e servidores municipais em seu benefício e do agropecuário Júlio Cezar Vaz de Melo. Zé Gomes foi absolvido pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO).

Envolvido com futebol

Folhapress

Zé Gomes tinha intensa ligação com equipe local

Presidente de honra do Itumbiara Esporte Clube, equipe local de futebol, o político também foi alvo de polêmicas na gestão esportiva. O MP pediu a abertura de um processo à Justiça acusando Gomes de usar recursos públicos destinados a seu gabinete como deputado federal para contratar jogadores ao time. Após várias apelações, Gomes foi absolvido da ação em 2015 pelo Tribunal Regional Federal (TRF), o que abriu caminho para a sua candidatura neste ano.

Mesmo no mandato de prefeito, Zé Gomes não se distanciou da equipe local. Em 2010, como prefeito, invadiu o gramado de um jogo do Itumbiara para reclamar da arbitragem e chegou até a tentar agredir o árbitro. Um ano antes, o ex-atacante Ronaldo fez sua estreia pelo Corinthians em jogo contra o Itumbiara pela Copa do Brasil. A equipe goiana havia montado, sob a batuta do prefeito, um elenco badalado para comemorar os 100 anos da cidade.

Comentários

Leia Mais

A quem interessa covardemente derrotar o primo Rochinha?

Sei perfeitamente bom como é disputar uma eleição para Câmara Municipal de Natal com candidatos medíocres, analfabetos políticos, maldosos e invejosos. São candidato que não tem competência para conquistar votos com propostas e partem covardemente para destruir a reputação dos seus concorrentes diretos.

Bastou o primo Rochinha despontar com totais possibilidades conquistar uma cadeira na Câmara de Natal para pessoas maldosas e covardes começarem a tentar destruir sua imagem.

Rochinha tem sido vitima de uma sórdida, anônima e covarde campanha do mais baixo nível nas redes sociais, inclusive envolvendo sua mãe e familiares. Rochinha pertence a uma família de bem e muito respeitada em Natal. Coisa asquerosa, tipica dos canalhas natalenses.

Conheço o primo Rochinha, vejo nele um jovem idealista, simpático, articulado, competente e vitorioso na sua vida privada e empresarial. Jamais ouvi o primo Rochinha sem motivos falar mal de alguém, nunca soube que ele não honrou um compromisso ou deixou de pagar uma dívida. jamais passou um cheque sem fundos ou acusado de fazer alguma trapaça.

O problema dele é pelo fato de ser uma pessoa humilde, mas com boa energia, vitorioso e carismático, capaz de conquistar a admiração de muitas pessoas.

Seus amigos estão torcendo para o povo não acreditar nesses falsos e covardes cometários nas redes sociais, e esperamos que o primo Rochinha, com humildade, não responda aos seus invejosos e responda com muito trabalho em favor do povo de Natal.

Quero deixar bem claro que não votarei em Rochinha, nem muito menos presto serviços à sua candidatura. Publico este post revoltado com a maldade desses covardes de Natal. Sempre fui vitima desses infelizes invejosos que não conseguem vencerem na vida fazendo o bem. Comigo eles comem dobrado, comigo é assim: bateu levou.

Fui vereador de Natal por três mandatos, inclusive o mais votado, jamais me elegi destruindo os concorrentes, sempre fui trabalhar para obter votos. Dou um conselho: não gastem energia para destruir os outros, procurem buscar votos, não existe outra maneira de se eleger.

Apenas uma pergunta: a quem interessa destruir a imagem e derrotar o primo Rochinha? 

 

 

Comentários

Leia Mais

Nas urnas, um leque de opções de ex-craques do futebol

Silvio BarsettiSilvio Barsetti
Correspondente no Rio de Janeiro (RJ)
TERRA

Em várias cidades do País, o eleitor vai poder escolher em 2 de outubro alguém que tenha relação direta com o futebol. Se o currículo analisado na hora da definição do voto se limitar à produção dos candidatos nas quatro linhas, não há como negar o favoritismo de nomes consagrados no futebol. Há vários ex-craques nas listas dos que querem o cargo de vereador.

O ex-meia Marcelinho Carioca faz campanha na cidade de São Paulo, onde tenta se eleger como vereador. E ele conta com o apoio de outros jogadores como Muller, que deixou um vídeo gravado em sua página no Facebook pedindo votos para o ex-colega de campo
O ex-meia Marcelinho Carioca faz campanha na cidade de São Paulo, onde tenta se eleger como vereador. E ele conta com o apoio de outros jogadores como Muller, que deixou um vídeo gravado em sua página no Facebook pedindo votos para o ex-colega de campo

Em São Paulo, por exemplo, Ademir da Guia tem a seu favor uma penca de conquistas importantes pelo Palmeiras com sua elegância que justificava o apelido de ‘Divino’. E ele não está solitário na capital paulista. Outro que tenta por ali o mesmo caminho é Marcelinho Carioca, cuja história foi consolidada no Corinthians.

 

Para acirrar a rivalidade entre torcidas na cidade mais populosa do País, há também a candidatura de Waldir Peres – ex-goleiro da Seleção e campeão brasileiro pelo São Paulo em 1977. Junta-se a esses nomes o de Tonhão (zagueiro do Palmeiras nos anos 90). No interior paulista, o ex-corintiano Tupãzinho (autor do gol do título brasileiro de 1990 pelo Corinthians) tenta se eleger em sua cidade natal Tupã.

A capital carioca não fica atrás e apresenta candidatos que, dentro de campo, eram adversários extremos. Caso por exemplo do rubro-negro Andrade e do vascaíno Roberto Dinamite. Os dois proporcionaram espetáculos no Maracanã nos anos 80. Agora, almejam a vereança e certamente estão convictos de que o eleitorado de um não tem nada que ver com o do outro.

Localizando no mapa a cidade de Campos dos Goytacazes, no sul fluminense, podemos ver numa outra disputa o ex-zagueiro Odvan (aquele mesmo, do Vasco, cujo nome foi escolhido por sua mãe para homenagear uma música de Roberto Carlos: ‘O Divã’).

Numa eventual e imaginária dupla de zaga política, Odvan poderia ter a companhia de outro ex-vascaíno – Jorge Luiz. Mas a composição não é possível. Jorge é candidato a vereador por Niterói.

Alexandre Kalil, ex-presidente do Atlético Mineiro, é um dos candidatos que disputam o cargo de prefeito em Belo Horizonte. O ex-dirigente adota o slogan "Chega de político. É hora de Kalil"
Alexandre Kalil, ex-presidente do Atlético Mineiro, é um dos candidatos que disputam o cargo de prefeito em Belo Horizonte. O ex-dirigente adota o slogan “Chega de político. É hora de Kalil”

Já em Belo Horizonte o alvo é a prefeitura e boa parte dos cruzeirenses mais fanáticos deve estar com os cabelos de pé. Lá, os dois favoritos à cadeira mais importante da cidade são dois nomes de laços muito fortes com o Atlético. João Leite, ex-goleiro e ídolo do Galo, desponta em primeiro lugar nas pesquisas. Atrás dele, com seu jeito explosivo e caricato, vem o ex-presidente do Atlético, Alexandre Kalil.

Entre dirigentes esportivos que buscam novos rumos, e mais prestígio e poder, está também o presidente da Federação de Futebol do Maranhão, Antonio Americo Lobato, candidato a prefeito da cidade de Pinheiro-MA. Pretende fazer carreira na política assim como seu colega Gustavo Feijó, ex-presidente da federação alagoana e hoje um dos vices da CBF.

Feijó trabalha pela reeleição à prefeitura de Boca da Mata-AL. Briga em duas frentes: pelo voto dos conterrâneos e para limpar seu nome – envolvido em denúncias de ter recebido dinheiro de caixa dois da CBF para sua eleição em 2012. Ele é investigado pelo Ministério Público Eleitoral de Alagoas.

Comentários

Leia Mais

Soldado Vasco recomenda e indica

Não é propaganda paga

O jovem empresário Lilico Bezerra tem muito que oferecer a Natal.

Muito talentoso e dedicado ele vai melhorar o nível da nossa Câmara Municipal.

Sua vocação pública vem do seu bisavô, Theodorico Bezerra, que mostrou como produzir no semi-árido nordestino fazendo parcerias com seus colaboradores.

Mesmo jovem, Lilico é um empresário vitorioso e empreendedor, certamente vai melhorar o nível da nossa Câmara Municipal. 

Comentários

Leia Mais

Maldade e falsificação de print para prejudicar o motorista liso da ambulância de Jucurutu

Adversários do candidato a prefeito de Jucurutu estão apelando para falsificação de mensagens no WhatsApp para confundir o eleitorado que pretende votar no motorista da ambulância e seu vice, o gari José Pedro.

Partidários do candidato Valdir da Ambulância estão denunciando que falsificaram um print de uma falsa conversa do candidato a vereador Célio Alves, ligado ao candidato da oposição, revelando que o vereador e o candidato estariam engando o povo e fazendo negociata com secretarias do município.

A montagem da conversa no WhatsApp foi compartilhada por um menor de idade que tem noções de design, segundo informações que o Blog do Primo recebeu de seus informantes de Jucurutu.

O caso já está sendo investigado pela Polícia Federal.

Confira o teor da falsa conversa e a montagem do print falsificado: liso 1

 

 

Comentários

Leia Mais