Fidel Castro reaparece em público após 14 meses em visita a uma escola

Havana, 4 abr (EFE).- O ex-presidente cubano Fidel Castro visitou na segunda-feira passada uma escola em Havana, onde se encontrou com membros de uma delegação venezuelana de solidariedade a Cuba, sua primeira aparição pública em mais de um ano, informou neste sábado a imprensa oficial.

A visita de Fidel à escola “Vilma Espín”, inaugurada por ele mesmo em 2013 e construída por sua iniciativa, vazou em redes sociais e alguns meios de comunicação fora de Cuba nos últimos dias, mas não tinha sido confirmada até hoje pela imprensa oficial da ilha, que publicou fotos do ex-presidente.

Nas imagens é possível ver Fidel sentado dentro de um veículo, vestindo seu habitual moletom e boné, e cumprimentando por uma janela membros da comitiva venezuelana que foram para Havana como parte do “II Voo de solidariedade Bolívar-Martí”.

Um grupo da delegação visitava o colégio quando tiveram “o fortuito encontro” de uma hora e meia com Fidel, que passava “muito perto da nova escola” e decidiu parar no local, segundo relatou hoje o jornal “Juventud Rebelde”.

“O comandante, por sua parte, decidiu ir até a escola, e uma vez ali conversou com a diretora do centro e com os organizadores da visita”, afirmou o jornal.

Segundo o artigo, o líder cubano “cumprimentou, um a um e sem a mínima pressa, os venezuelanos. E a eles ia perguntando pela realidade do país que nos deu esse amigo imenso chamado Hugo Chávez”.

O jornal disse que Castro falou sobre temas como o parlamento venezuelano, o trabalho com a juventude e a agricultura, e “mostrou sua preocupação pela batalha que a nação sul-americana livra agora para que sua soberania e integridade sejam respeitadas”.

“É preciso trabalhar rápido, somar muitas assinaturas destinadas ao presidente Obama para que Venezuela deixe de ser catalogada como uma ameaça à segurança do país. É preciso se apressar porque o que está em jogo é o equilíbrio do mundo”, afirmou Castro, segundo o diário cubano.

Fidel Castro, de 88 anos, deixou o poder em 2006 por motivos de saúde. Sua última aparição pública tinha sido em janeiro de 2014, quando participou da inauguração do estúdio de arte do pintor Alexis Leyva “Kcho” em um bairro de Havana.

Em fevereiro, o líder da revolução cubana apareceu em imagens publicadas pela imprensa oficial, que afastaram especulações sobre seu estado de saúde, após mais de cinco meses sem que fossem divulgadas fotos de Fidel.

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *