Ministro do STF proíbe que senador se aproxime da ex-mulher

 

Homem rico, poderoso e velho quando inventa casar com mulher nova só acontece essas coisas – geralmente alguma mulheres querem se dar bem, mas depois tem confusão e Maria da Penha.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin determinou que o senador Lasier Martins (PSD-RS) se afaste de casa e o proibiu de se aproximar ou fazer contato com a mulher, a jornalista Janice Santos, que o acusou de violência doméstica. Ele concedeu as medidas protetivas de segurança, com base na Lei Maria da Penha, após Janice o denunciar na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

Em depoimento à polícia, Janice relatou que Lasier, com quem está em processo de separação, é um homem violento e agressivo. Ela afira que foi agredida com chutes nas pernas e que teve a mão pressionada contra um porta-joias que segurava no momento do incidente, o que provocou ferimento com sangue no local.

A versão de Lasier sobre o fato foi diferente: “Ela tentou me agredir (com o porta-joias) e errou. Quando errou, ela acabou machucando a mão. Ali foi o ferimento, que ela tentou aumentar”, disse o senador.

Apesar da Polícia Civil ter recebido a queixa, a investigação do caso será feita pela Procuradoria Federal da República devido ao fato do senador ter foro privilegiado.

Zenaide Maia declara que vai deixar o PR do seu irmão João Maia que fez ela deputada federal

Resultado de imagem para João Maia e Zenaide maia
Jaime calado e Zenaide deixarão João Maia sozinho

Chega a notícia que a deputada federal Zenaide Maia, irmã do ex-deputado João Maia, que jamais tinha disputado uma eleição, mas foi eleita com o prestígio do irmão, vai sair do PR .

Comenta-se que a deputada Zenaide resolveu fazer voo solo.

Casada com o ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, Zenaide pretende disputar à reeleição concorrendo com o próprio irmão.

João Maia é o presidente do Diretório Regional do PR no RN e foi quem estruturou todo partido no Estado, ele abriu vaga para Zenaide ser candidata em 2014 quando foi candidato a vice-governador.

Política tem dessas coisas..

João Maia é uma das melhores figuras do RN, foi um excelente deputado federal, sua volta para Câmara dos Deputados será muito importante para o RN pelo prestígio e boa articulação que sempre teve em Brasília para trazer recursos  para o RN.

A viabilização dos recursos para duplicação da Reta da Tabajara foi uma das últimas ações dele como deputado federal.

Em entrevista concedida entrevista ao programa Meio-Dia Mossoró da Rádio TCM 95 FM, ela comentou a respeito da relação com o irmão, o ex-deputado federal João Maia. “João com certeza não concorda por eu discordar do partido, mas quando ele me procura eu digo: ‘tem um partido maior, o povo’”, relatou.

Com essa declaração da deputada ficou claro que ela não vai procurar João Maia, ela que vai esperar ele procurar para dizer que pulou fora.

 

João Doria declara apoio a reforma da Previdência proposta por Temer

João doria e Henrique Alves
João Doria com seu amigo Henrique Alves

O prefeito de São Paulo, João Doria revelou ser completamente favorável a reforma da Previdência enviada pelo Presidente Temer ao Congresso Nacional.

“Confio que a reforma da Previdência será votada. E será votada positivamente mesmo com a eliminação da previdência nos planos municipal e estadual. Acredito que eles (os parlamentares) fizeram isso para facilitar a aprovação no congresso nacional. E depois ( da reforma da previdência) deve ser aprovada a reforma trabalhista e a terceirização, inclusive porque já foi aprovada na primeira votação, o que é uma demonstração de apoio”,  disse Doria.

Fonte: O GLOBO

Promotor recomenda e Rosalba acha bom

O promotor Fabio Weimar Thé recomendou à prefeita Rosalba Ciarlini que não destine recursos públicos aos clubes de futebol profissional municipal.

Como recomendação de promotor não vale nada, ela atende se quiser.

Se os clubes forem reconhecidos de utilidade pública não tem problema..

Mas comenta-se em Mossoró que Rosalba achou bom, assim ela arranjou uma boa desculpa para não ajudar os clubes mossoroenses.

Aécio Neves jura que não recebeu propina em em NY ou qualquer parte do mundo

Resultado de imagem para Aécio Neves e rogério marinho
Aécio e seus amigos do RN

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) negou que existam contas no exterior em seu nome ou no de sua irmã, Andrea Neves. A acusação teria sido feita por Benedicto Júnior, ex-executivo da Odebrecht, em delação premiada.

O tucano concedeu uma entrevista à imprensa na manhã deste sábado (1.abr.2017) na sede nacional do PSDB, em Brasília.

Aécio rebateu o conteúdo da reportagem publicada pela revista “Veja” na noite de sexta-feira(31), segundo a qual o tucano teria recebido propina em conta operada por sua irmã, Andrea Neves, em Nova York. A revista teria tido acesso à delação de Benedicto Júnior, o BJ.

“Uma matéria criminosa (…). Uma afirmação falsa, irresponsável, criminosa, porque isso não existe [a conta]. Nem em Nova York, nem em outra parte dos EUA, nem em qualquer outra parte do mundo”, disse o senador.

2018 poderá ser o ano do choro dos caciques potiguares

Resultado de imagem para garibaldi Henrique José AGRIPINO wALTER felipe maiaNão será fácil para os Alves e Maias se apresentarem candidatos na próxima eleição de 2018.

Tanto os Alves com os Maias estão encalacrados em denuncias de receberem propinas e falcatruas em delações premiadas.

O senador Garibaldi Alves tido como um santo da política potiguar, segundo delação do ex-senador Sérgio Machado recebeu R$ 200 mil e seu filho deputado federal, Walter Alves recebido R$ 250 mil.

Já do papai e filho Maia, o esquema foi o seguinte: o senador José Agripino recebeu R$ 300 mil da construtora Queiroz Galvão e seu rebento deputado federal Felipe Maia ofertado com o recebimento de R$ 250 mil.

Resultado de imagem para Rogério marinho
Rogério marinho já está melado antes de virar um cacique

O ex-deputado Henrique Alves é um dos políticos brasileiros mais investigados e denunciados que se tem notícias na grande imprensa nacional.

Como ele poderão enfrentar o povo nessas condições?

Já pensou eles juntos no mesmo palanque?

O povo já não quer votar em político, imagine os que estão enlameados.

O deputado federal e presidente de honra do PSDB no RN, Rogério Marinho, conhecido como deputado saco preto, ainda não é um cacique, mas já está melado e suspeito de traquinagem antes mesmo de ser promovido ao caciquismo.

Os ventos estão apontando para uma grande renovação política.

 

PSDB já não é o que foi e não sabe o que será, analisa Josias de Souza

O PSDB vive uma crise de identidade. Tornou-se o pior tipo de ético —o tipo que não consegue enxergar a ética no espelho. Houve tempo em que o partido se vangloriava até de sua divisão interna. Cada arranca-rabo para a escolha de uma candidatura tucana era tratado como um marco civilizatório na vida política nacional. Dizia-se que uma disputa entre Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra só trazia vantagens, pois nenhuma outra legenda podia levar à vitrine contendores tão qualificados. Agora, o tucanato se esforça para medir não a qualificação dos seus pássaros, mas a quantidade de lama que cada um traz sobre a plumagem.

Imagem relacionada
João Doria

Até ontem, o PSDB apresentava-se como campeão da moralidade. E se atribuía o direito de denunciar os adversários como salteadores. Apanhados com a asa nas arcas da Odebrecht, os tucanos protegem-se alegando que caixa dois não é corrupção. Suprema ironia: na crise do mensalão, o tucanato achou que poderia sangrar Lula e varrer para baixo de sua hipocrisia a aliança do seu presidente, Eduardo Azeredo, com Marcos Valério. Na era do petrolão, o ninho acha natural ecoar o lero-lero da verba “não-contabilizada” do tesoureiro petista Delúbio Soares. Mandou a credibilidade para o beleléu.

Nas pegadas da derrota apertada de Aécio Neves em 2014, o PSDB foi ao Tribunal Superior Eleitoral. Acusou a coligação adversária de prevalecer na base do abuso do poder político e, sobretudo, econômico. Pedia, então, a cassação da chapa Dilma—Temer e a posse da chapa Aécio—Aloysio Nunes, segunda colocada. O tempo passou. Sobreveio o impeachment. Tucanos viraram ministros. E o PSDB pede ao TSE que condene Dilma à inelegibilidade, mas livre Temer da guilhotina. Sustenta que o dinheiro sujo que bancou a continuidade de madame não contaminou a reeleição do seu substituto constitucional. O tucanato perdeu o nexo.

Sem ética, sem credibilidade e sem nexo, o PSDB já não é o que foi —ou imaginava ser. E ainda não sabe o que será. Deve doer em Aécio, Alckmin e Serra a ideia de encenar o papel de políticos que fazem pose de limpinhos numa peça imunda. Meteram-se num enredo em que a personagem principal é a Odebrecht e cujo epílogo é uma candidatura presidencial do prefeito João Dória fazendo cara de nojo e alardeando na televisão que é um empresário, não um político.

Brasileira traficada ainda criança para a França descobre família aos 29 anos

'Eu resgatei a minha dignidade. Eu era alguém que tinha sido vendido, que não tinha passado, que não tinha família, que não tinha nome', diz Charlotte, após resultado do DNA
‘Eu resgatei a minha dignidade. Eu era alguém que tinha sido vendido, que não tinha passado, que não tinha família, que não tinha nome’, diz Charlotte, após resultado do DNA… 

Depoimento a Daniela Garcia

Do UOL, em São Paulo

Vítima de tráfico internacional infantil, Charlotte Cohen, 29, se mudou para o Brasil para descobrir a identidade de sua mãe. Em 1987, ela foi vendida, quando tinha menos de um ano, para um casal francês, que vivia em Paris. Com papéis forjados, eles conseguiram adotá-la oficialmente na França. Maltratada pela família adotiva, a brasileira conseguiu suspender a guarda quando tinha 21 anos.

Leia matéria completa na UOL

Câmara aumentará verbas públicas para campanhas eleitorais em 2018

BRASILIA, DF, 07/05/2015 - Reunião Ordinária. Dep. Vicente Candido (PT-SP). Credito: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
O deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da comissão de reforma política, defende criar fundo

Folha de São Paulo

RANIER BRAGON
DE BRASÍLIA

Um ano e meio depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) proibir que empresas financiem campanhas políticas, a Câmara dos Deputados se prepara para ampliar o montante de dinheiro público destinado a partidos e candidatos nas eleições de 2018.

Com os efeitos politicamente devastadores da Operação Lava Jato –que apura esquema de propina envolvendo empreiteiras e agentes públicos–, há uma avaliação no Congresso de que se inviabilizou qualquer iniciativa legislativa para ressuscitar o financiamento empresarial.

Nas eleições municipais de 2016 (apenas para prefeitos e vereadores), prevaleceram o financiamento público, o autofinanciamento e as doações de pessoas físicas, o que reduziu à metade os valores gastos declarados em toda a campanha –de cerca de R$ 6 bilhões para pouco mais de R$ 3 bilhões.

Deputados e senadores, no entanto, consideram impossível usar o modelo de financiamento de 2016 em uma campanha presidencial, de governadores, deputados federais, senadores e deputados estaduais.

Por isso, a comissão de reforma política da Câmara deve votar nas próximas semanas a criação de um outro fundo, este exclusivamente destinado para fins eleitorais.

A ideia do relator, Vicente Cândido (PT-SP), é estabelecer um valor aproximado de R$ 2,5 bilhões para esse fundo, que seria suprido em uma pequena parte por eventuais doações de pessoas físicas.

Aliado a isso, ele pretende mudar o sistema de eleição dos deputados do atual (proporcional), em que o eleitor vota em candidatos isolados, para o de “lista fechada”, em que o eleitor escolhe um conjunto de nomes preordenados pelos partidos políticos.

O argumento é o de que esse sistema barateia as campanhas já que, no caso de um legenda específica, reduz as várias candidaturas a uma só.

A “lista fechada”, porém, já foi rejeitada algumas vezes e continua enfrentando fortes resistências na Câmara. Se for mantido o atual sistema, deputados argumentam que o novo fundo eleitoral precisaria ter pelo menos R$ 6 bilhões, valor atualizado do gasto declarado pelos candidatos e partidos nas eleições de 2014. Há inclusive, projeto nesse sentido.

Partidário da lista fechada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende que, se ela não passar, não deve haver elevação dos gastos públicos nas campanhas. “Com a lista, aí é possível um novo fundo, mas essa é uma discussão a ser feita.”

Vice-presidente da comissão de reforma política, o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) afirma que será uma irresponsabilidade manter o financiamento da maneira como é hoje. “O sistema é caríssimo, certamente vai ter alguma coisa. Como dizia [o escritor] Guimarães Rosa, o sapo não pula por boniteza, mas por precisão. Nesse caso, vai ter alguma mudança, por precisão.”

Aqui no RN bandidos tem vida mansa, para serem presos a polícia da PB vem prender; quando vão para o CE a polícia cearense mata

Defunto 114
Aqui no RN eles atuavam com tranquilidade, resolveram assaltar no Ceará voltaram mortos.

O Rio Grande do Norte tem sido uma colônia de férias de bandidos dos Estados vizinhos.

Aqui, eles vivem e atuam com tranquilidade.

Na semana passada dois episódios deixaram claro que na terra potiguar a bandidagem vive com total tranquilidade.

Primeiro, foi o fato da polícia paraibana entrar secretamente no território potiguar e prender uma quadrinha da Paraíba especializada em assaltos em agências bancárias. Eles estavam morando na cidade de Assu e nossa polícia nem de longe desconfiou. Comenta-se a policia paraibana não solicitou cooperação da polícia potiguar com receio de vazamento da operação.

Segundo, foi a ação rápida e fulminante da policia cearense quando enfrentou uma quadrilha de assaltantes de bancos do RN evitando o assalto de uma agência bancária levando os sete assaltantes ao óbito. Todos voltaram dentro de caixões para o RN.

 

Secretário de Segurança do Ceará anuncia prêmio para policiais que confrontaram quadrilha do RN

André Costa é conhecido pelo lema "Bandido terá justiça ou cemitério"
André Costa

Os policiais  cearenses que atuaram na operação de confronto com a quadrilha do Rio Grande do Norte em Jaguaruana (CE), na madrugada deste sábado, deverão ser premiados com três dias de folga.

O benefício teria sido confirmado pelo secretário de segurança do estado do Ceará, André Costa, num comunicado veiculado na Home Page do Facebook da Cotar-PMCE.

Segundo o comunicado a premiação teria sido previamente acertada com o comandante da operação Ronaldo Viana.

O secretário de Segurança do Ceará, André Costa que é conhecido pelo lema “Bandido terá justiça ou cemitério”, teria parabenizado as equipes que atuaram na ação e destacado que a folga serviria para que os policiais se renovem para os próximos confrontos.

O secretário assumiu a pasta em janeiro de 2017 é policial federal.

Leia o comunicado na íntegra.

Bom dia aos que fazem a segurança pública do Ceará!

Aqui quem vos fala é o Secretário André Costa.

Hoje o dia começou mais iluminado, apesar da chuva. Placar foi 6×0 para a polícia. Infelizmente ainda temos bandidos que escolhem o caminho do cemitério, embora avisamos que temos isso para oferecê-los.

Iluminado porque graças a Deus temos muitas famílias felizes por receberem de volta nos lares seus entes queridos.

À equipe que atuou ficam os meus parabéns. Acertei com o CMTE VIANA uma premiação de 3 dias de folga para ficarem com suas famílias e se reanimarem ainda mais para novos confrontos, quando necessários.

E que continuemos assim: defendendo não a morte, mas a vida. A vida de nossos irmãos profissionais da segurança pública, sem importar a cor da farda, e a vida de pessoas inocentes.

PARA A FRENTE, CUSTE O QUE CUSTAR.
PmCE 6×0 bandido , Sertão!!