Força Tarefa da Lava Jato insufla o povo contra o Congresso Nacional podendo gerar atos de violência

Resultado de imagem para Força tarefe da lava jato
Eles não querem ser investigados e processados como os políticos e servidores públicos.

Gravíssimo o comportamento dos  procuradores da república que fazem parte da Força Tarefa da Lava Jato que estão jogando a sociedade contra o Congresso Nacional.

O procurador Carlos Fernando Lima chegou ao ponto de dizer que “o povo foi ludibriado foi a população” e adiantou que os deputados se aproveitaram da tragédia do avião da Chapecoense para aprovar medidas que também pune juízes e promotores que pratiquem atos de corrupção e abuso de autoridade.

Os procuradores poderão ser repensáveis por uma grande desagregação social no Brasil. O Ministério Público tem o dever de acatar as decisões do Poder Legislativo.

A ordem constitucional tem que ser mantida, o Ministério Público não pode insuflar o povo.

O procurador da República, Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, criticou a inclusão, no pacote anticorrupção, da possibilidade de que juízes e integrantes do Ministério Público sejam punidos por abuso de autoridade. “Está sendo aprovada a lei da intimidação contra promotores, juízes e grandes investigações”, disse no Twitter.

Eles chegaram a afirmar que poderão pedir afastamento das investigações da Lava Jato –  O Congresso Nacional aprova do jeito que eles querem ou eles vão ‘botar boneco’. Caso tenha violência no Brasil, esses procuradores da República serão responsabilizados por insuflar o povo contra o Congresso Nacional. Ele precisam saber que cabe tão somente ao povo controlar e reformar o Poder Legislativo.

 

Comentários