Jornalista, Túlio Lemos e o prefeito AVON, Carlos Eduardo Alves

Em sua coluna de hoje(13), o primo jornalista, Túlio Lemos, também fez oportunas observações sobre o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.. O jornalista foi muito certeiro e pertinente..

Concordo plenamente com ele e tenho dito há muito tempo que nosso prefeito vem ganhando o apelido de ‘prefeito AVON’, tudo porque ele apenas maquia a cidade com obras supérfluas.. Três observações o primo, Túlio Lemos esqueceu de mencionar: a primeira foi a não implantação do Passe Livre dos que foi aprovado em junho deste ano, um verdadeiro calote nos estudantes; segundo, a licitação do transporte público que ele prometeu realizar e nada fez; terceiro, a licitação do Lixo, que o vereador, Fernando Lucena disse ser pior e mais corrupta do que a ‘Máfia da Petrobrás”…

Confira o que disse o primo, Túlio em sua coluna:

MÃE LUÍZA

O secretário Chefe da Casa Civil do prefeito Carlos Eduardo, Kléber Fernandes, disse no Jornal Verdade, da RedeTV RN, que a Prefeitura gastou cerca de R$ 4 milhões somente no fechamento de tubulações e a colocação da lona preta. É muito dinheiro para pouca coisa. Se o MP resolvesse pedir detalhamento dos gastos, talvez tivesse surpresa semelhante ao peso das pedras do enrocamento de Ponta Negra.

TEFLON

O prefeito Carlos Eduardo construiu uma boa imagem ao longo de sua vida pública. É isso que tem contribuído para o teflon que o protege, mesmo diante de denúncias de irregularidades e promessas não cumpridas. O filho de Agnelo tem um patrimônio invejável a qualquer político. Até quando o verniz vai permanecer é imprevisível.

MICARLIZAÇÃO

Apesar da boa imagem, o prefeito Carlos Eduardo corre um sério risco de ‘micarlização’ diante de promessas não cumpridas. A carência financeira da Prefeitura de Natal e a oposição dos governos estadual e federal, fechando o repasse de recursos, poderá ser fatal para o não cumprimento de compromissos e a fratura do discurso com a prática

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *