O pacto criminoso do prefeito, Carlos Eduardo Alves com a Câmara é para aumentar os impostos em 2015

MAIS UMA INFORMAÇÃO QUE A IMPRENSA E BLOG’S BABÕES NÃO PUBLICAM

carlos_eduardo_comendo (1)
Prefeito, Carlos Eduardo Alves tá com muita fome para aumentar impostos.

Esta explicado a razão do prefeito, Carlos Eduardo Alves presentar os vereadores de sua bancada com o pagamento previdenciário da Câmara Municipal pela prefeitura abrindo espaço para os vereadores nomearem mais cabos eleitorais em seus gabinetes..

A razão é uma convocação extraordinária do prefeito para a Câmara aprovar uma reforma tributária mascarada de um ‘refis municipal’ que concederia facilidades para o pagamento dos débitos tributários, que na verdade já estão previstas em lei, mas, na verdade trata-se de um aumento escandaloso dos tributos municipais.. De um lado a lei abre mantem certos benefícios para o pagamento de débitos com o tesouro municipal, de outro lado, aumenta todos os tributos municipais que já são extorsivos..

Esta matéria já foi enviada para à Câmara pra ser votada em 5 dias e ser sancionada ainda este ano para obedecer o principio da anuidade permitindo que o aumento de impostos possa ser aplicado em 2015..

O injustificável, é o prefeito Carlos Eduardo Alves querer que os vereadores votem uma matéria desta complexidade em apenas 5 dias.. Ele teve o ano inteiro para enviar o aumento de impostos, mas, deixou para a ultima semana do ano quando a sociedade não está atenta a este tipo de manobra que vai furar o bolso do contribuinte..

O mais injusto é o fato do prefeito camuflar a proposta como de ‘beneficio fiscal para pagamento de débitos’, teoricamente beneficiando  o contribuinte devedor e penalizando aquele que paga em dia.. Qual o benefício para quem pagou em dia seus impostos?

O povo de Natal não pode aceitar esse ‘presente de natal’ de Carlos Eduardo Alves, nem os vereadores podem irresponsavelmente aprovar uma matéria desta em 5 dias no apagar das luzes de 2014…

 

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *