Polícia Federal pede ao STF quebra de sigilos de Renan e Collor

 Requerimentos chegaram ao Supremo em 7 de maio e foram distribuídos para o relator dos inquéritos. PF também solicitou diligências contra os deputados Aníbal Gomes e Eduardo da Fonte, além do senador Valdir Raupp

A Polícia Federal (PF) pediu nesta quarta-feira (13) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a quebra dos sigilos fiscal e bancário do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e do senador Fernando Collor (PTB-AL). Ambos são investigados em inquéritos da  Operação Lava Jato abertos em 6 de março, com base nos depoimentos de delação premiada do doleiro Alberto Youssef, delator da Lava Jato e um dos principais operadores do esquema de corrupção descoberto na Petrobras. Apesar dos indícios, tanto Renan quanto Collor têm negado qualquer tipo de envolvimento nos desvios da petrolífera.

Os requerimentos de quebra de sigilo chegaram ao Supremo no dia 7 de maio, e foram distribuídos para o julgamento do ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato. A PF também solicitou autorização para empreender diligências contra os deputados federais Aníbal Gomes (PMDB-CE) e Eduardo da Fonte (PP-PE), líder do partido na Câmara, além do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), todos no âmbito da investigação da Lava Jato no STF.

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *