Mais uma: secretária de Temer fez parte de ‘articulação criminosa’, diz Ministério Público

Brazil's acting President Michel Temer (R) and National Secretary of Policy for Women Fatima Pelaes are pictured during a meeting with the secretaries of security of Brazilian states, in Brasilia, on May 31, 2016. Temer proposed a 'joint effort' to 'ban' violence against women following two gang rapes of teenage girls including one in Rio de Janeiro supposedly involving 30 men that was filmed and posted online and that has shocked Brazil. / AFP PHOTO / EVARISTO SA ORG XMIT: ESA1169
A indicada para a Secretaria de Políticas para as mulheres, Fátima Pelaes, com Michel Temer

LEANDRO COLON
DE BRASÍLIA

FOLHA DE SÃO PAULO

Prestes a assumir a Secretaria de Políticas para as Mulheres, a ex-deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP) é apontada em investigação do Ministério Público Federal como integrante de uma “articulação criminosa” para desviar R$ 4 milhões de suas emendas parlamentares.

Um relatório da Procuradoria-Geral da República dá mais detalhes da suspeita de envolvimento dela no esquema desmantelado pela Operação Voucher, em 2011.

Na época, o nome de Pelaes foi citado no escândalo ligado a uma ONG fantasma que havia celebrado convênio com o Ministério do Turismo dois anos antes.

Sua nomeação para a Secretaria das Mulheres, vinculada ao Ministério da Justiça, está prevista para ocorrer nos próximos dias, mas ela já participou de reuniões no governo de Michel Temer.

Facebook Comments