“Quem tiver de pagar vai pagar”, diz Janot

“Se eu tiver que ser investigado, eu me investigo”, brincou Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, declarou a um grupo de manifestantes que promoviam uma vigília de apoio às investigações da Operação Lava Jato que não poupará ninguém. Na véspera de apresentar os nomes dos políticos que devem ser investigados por envolvimento no esquema de desvio de recursos da Petrobras, Janot afirmou que as apurações serão longas e estão apenas no começo. Para ele, a sociedade terá de ter paciência até que o processo se conclua com a punição dos culpados. “Vamos trabalhar com tranquilidade, com equilíbrio, e quem tiver de pagar vai pagar. Nós vamos apurar, isso é um processo longo, está começando agora. A investigação começa e nós vamos até o final desta investigação”. “Se eu tiver que ser investigado, eu me investigo”, disse o procurador em vídeo gravado pelo grupo, que o esperava na sede da Procuradoria-Geral da República.

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *