Ex-primeira-dama rejeita rótulo de ‘deputada musa’ Ex-primeira-dama rejeita rótulo de ‘deputada musa’

Dona da maior votação proporcional entre os 513 eleitos, Shéridan (PSDB-RR) diz que beleza é passageira e que vai afastar com trabalho comentários preconceituosos por ser mulher e casada com um político, o ex-governador de Roraima José de Anchieta

 

Em uma Câmara dominada por homens (90% do total), o fato de ser minoria é apenas mais um entre os incômodos para algumas deputadas (51 em um universo de 513). Depois de toda eleição, o rótulo de “deputada musa”, que parece se repetir a cada legislatura, volta a ganhar espaço na imprensa. Casada com o ex-governador de Roraima José de Anchieta (PSDB), a psicóloga tucana Shéridan (RR), de 30 anos, é um dos alvos da vez. Desembarcou na Câmara no último dia 1º na condição de dona da maior votação proporcional entre os 513 eleitos na Casa. Feito alcançado com os 35.555 votos que recebeu, o equivalente a 14,95% dos votos válidos em Roraima.

Sem poder evitar a atenção que tem chamado no Congresso, ela tem manifestado certo desconforto em relação ao assunto, mas se mostra resignada. O tempo se encarregará de resolver a “questão”, diz. “Beleza, para mim, é definitivamente uma questão passageira. Hoje, essa é a forma que me veem. Mas amanhã, se eu vier em outra condição, o que está realmente estabelecido como regra geral, como condição elementar em tudo o que vai me pautar, é o que transcende isso aqui que estás vendo”, disse. “É minha vontade de honrar a oportunidade, o voto de confiança que milhares de pessoas me deram; e a capacidade de mostrar que a mulher vai muito além”, respondeu ao Congresso em Foco em entrevista exclusiva (leia a íntegra).

Shéridan Esterfany Oliveira de Anchieta vai fazer 31 anos em 11 de abril, e tem um quinto desse tempo de experiência em políticas sociais – nomeada pelo marido, que governou Roraima entre 2007 e 2014, ela comandou a Secretaria Especial de Promoção Humana e Desenvolvimento. Dessa experiência, diz ter colhido o preparo para a Câmara. Ganhou prêmios nacionais e internacionais com o projeto batizado “Rede Viva”, cujas unidades setoriais são voltadas ao atendimento às crianças (Viva Criança), pessoas com necessidades especiais (Viva Comunidade), jovens (Viva Juventude) e idosos (Viva Melhor Idade).

 

 

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *