“Presos precisam de limites, e quando se tira os limites estamos descumprindo a lei”, diz o advogado, Júnior Gurgel

Por Júnior Gurgel*

 

admin-ajax (5)

Entregar-se aos desejos dos APENADOS com demissões de Diretores e Secretários é BANALIZAR a Lei. Presos precisam de LIMITES, e quando se tira os limites estamos descumprindo a lei.
A prisão é um sistema de hospedagem próprio, e quando a Lei condena, cria para o apenado vários direitos, os quais a sociedade não aceita.
Se o Estado não tem leitos prisionais para a demanda, teria que: construir um sistema carcerário que pudesse atender hoje, amanhã, e nos próximos 20 anos. Banir o sistema SEMI-ABERTO que é a maior vergonha e utopia do sistema carcerário, o que sobraria leitos para os do regime fechado, só iniciar a execução penal existindo m2 nos presídios. Juiz de Execuções Penais tem que ter dedicação exclusiva àquela vara, como também os Promotores de Justiça. Privatizar o sistema carcerário, nos moldes de um projeto arrojado.
O problema que o RN passa não é só do Secretário, nem do diretor do Presídio, mas do Governo, do Judiciário (hoje caótico) do Ministério Público e dos Deputados.
A Força Nacional representa a falência de nossas instituições, e não é a força tarefa que resolverá o problema.
E o que escrevo é sabença geral, não é novidade.

* Advogado

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *