Arquivo diários:26/05/2019

Pesquisa da FIERN revela aprovação da governadora Fátima Bezerra

Como o Blog do Primo divulgou, a governadora Fátima Bezerra está sendo bem avaliada nestes primeiros cinco meses, segundo pesquisa encomendada e divulgada pela FIERN, neste domingo (26) revelou que gestão foi aprovada por 55,35%.

A pesquisa foi realizada no período de 17 a 20 de maio, em 12 regiões. Foram aplicados 1700 questionários. A margem de erro é de 2,3% para mais ou para menos.

UFRN cancela solenidade de posse do novo reitor no Teatro Riachuelo

Depois de avaliar duras criticas recebidas a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) emitiu uma nota cancelando a solenidade de posse do reitor que seria realizada no Teatro Riachuelo. O evento  com custo muito elevado não caberia  diante de um cenário de cortes efetivados pelo Governo Federal.

Nota na íntegra

NOTA SOBRE CERIMÔNIA PARA TRANSMISSÃO DE CARGO DE REITOR

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), tendo em vista a posse do Reitor eleito, a se realizar no próximo dia 28 de maio, no Ministério da Educação, em Brasília-DF,  programou a consequente transmissão de cargo para o dia 3 de junho de 2019, no Teatro Riachuelo, em Natal-RN.

Assim procedendo, considerou a absoluta falta de local diverso com capacidade para acomodar o número de professores, técnicos-administrativos, estudantes, autoridades e demais convidados em Natal/RN, bem como de espaço em condições de acessibilidade e logística compatíveis com a referida solenidade, agindo sempre pautada nos princípios da legalidade, moralidade, publicidade, impessoalidade e eficiência que regem a administração pública.

Não obstante a importância histórica, cultural e simbólica do evento, realizado desde a fundação da universidade, como ato público de prestação de contas de uma gestão que finda e de compromisso do projeto proposto pela nova gestão, a UFRN optou pelo cancelamento da solenidade do dia 3, em respeito ao contexto geral das universidades federais.

Assessoria de Comunicação da UFRN

Grávida, filha de Nelson Piquet surpreende e posa completamente nua

Nas redes sociais, ela compartilhou cliques de um ensaio fotográfico que fez completamente nua, tapando as partes íntimas com as mãos. E, claro, exibindo a barriga, à espera da primeira filha.

O marido de Kelly é o piloto russo Daniil Kvyat. Os pombinhos estão juntos desde 2016. Ela administra as redes sociais da competição que ele disputa e fica na torcida! A previsão é que “Baby P” chegue no final de junho.

Confira:

Eduardo Bolsonaro se casa no Rio sob protestos e forte esquema de segurança

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se casou no fim da tarde deste sábado (25) com a psicóloga Heloísa Wolf. A cerimônia foi realizada às 17h na Casa de Santa Teresa, localizada no bairro de mesmo nome no Rio de Janeiro.

O bairro contava com um forte esquema de segurança, com agentes da Polícia Federal e da Polícia do Exército ao longo das ladeiras que dão acesso ao cerimonial.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou à cerimônia às 16h15. A partir desse horário, a polícia começou a restringir o acesso de carros. Alguns convidados subiram a pé a última parte da via até a festa.

A partir das 16h, moradores de um condomínio localizado perto da Casa de Santa Teresa se organizaram para realizar um protesto durante o casamento.

O condomínio fica na ladeira acima da casa onde a festa é realizada. Os moradores penduraram bandeiras negras nas janelas e gritavam “Fora Bolsonaro” e “Quem Matou Marielle?” à medida que os convidados chegavam à festa.

Um dos apartamentos tocava em uma caixa de som músicas de protesto, como “Para Não Dizer que Não Falei das Flores”, de Geraldo Vandré, “Apesar de Você”, de Chico Buarque” e “Como Nossos Pais”, de Elis Regina.

A síndica Sandra Gonçalves de Oliveira disse que a principal motivação dos moradores é política. “Aqui a maioria é contra Bolsonaro porque ele é um racista, misógino e preconceituoso”, afirmou.

Outro motivo que mobilizou os moradores, segundo ela, foi o que chamou de “mutirão” de limpeza feito no bairro às vésperas do evento.

“Aqui a gente costuma brincar que se são Pedro der um espirro acaba a luz. A gente fica sem luz pelo menos três vezes por semana. As ruas de acesso são imundas, tem até porcos. Mas hoje está tudo lindo, perfeito”, disse.

A mesma reclamação foi feita por Jorge Fernandes, outro morador do prédio.

“O bairro está largado há algum tempo, estava sem iluminação pública há mais de um ano e meio e o que a gente percebeu foi uma força-tarefa para melhorar iluminação e limpeza às vésperas do evento” , disse.

Ele também ressaltou que o bairro é considerado progressista. “É uma ousadia ele fazer o evento aqui em Santa Teresa.”

(Por LUISA LEITE)

FOLHAPRESS

Doria diz considerar manifestação pró-Bolsonaro inútil e inadequada

Dória e Agripino

(FOLHAPRESS) – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que é contra as manifestações convocadas para este domingo (26) por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na opinião de Doria, as manifestações são inoportunas e desnecessárias nesse momento, uma vez que o Brasil acabou de realizar eleições. “O povo já foi à rua, já manifestou as suas posições. Consideramos como algo inútil, inadequado, e estabelecendo o potencial de confronto que não é o momento”, disse.

Os atos carregam um conteúdo de protesto contra parlamentares do chamado centrão (grupo informal com cerca de 200 deputados de partidos como PP, DEM, PRB, MDB e Solidariedade) e também contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

A declaração do governador paulista foi feita em entrevista à imprensa neste sábado (25) durante o encontro do Cosud (Consórcio de Integração Sul e Sudeste), fórum que reúne governadores do Sul e do Sudeste.

Ele afirmou que o Brasil precisa de paz e equilíbrio para que possa existir um bom entendimento entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. “Com paz, ter o foco na reforma da Previdência, que é fundamental para o país, e, na sequência, nas demais reformas”, disse Doria.

Anfitrião do encontro, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), também considerou as manifestações como inoportunas e que eventos do tipo devem ter sua legitimidade respeitada quando ocorrem de forma espontânea, convocados pela população.

“Estimular oficialmente não é adequado. O Brasil passou pelo processo eleitoral, há uma definição, buscamos a convergência de uma agenda que ajude o país a recuperar estabilidade, estimule investidores e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida da população”, disse o gaúcho.

Durante a semana, o presidente nacional do PSL, partido de Bolsonaro, também disse não ver sentido no protesto. Segundo Luciano Bivar, a legenda não apoiará o ato institucionalmente, mas a bancada está liberada para participar.

Com movimentos de direita rachados, grupos que organizam as manifestações passaram a adaptar o discurso para excluir motes radicais e tentar ampliar a adesão de apoiadores do governo.

As convocações falam em demonstrar apoio à reforma da Previdência e ao pacote anticrime do ministro Sergio Moro, pedir a continuidade da Operação Lava Jato e defender a obrigação do voto nominal como estratégia para constranger parlamentares em projetos polêmicos.

(LUÍS EDUARDO GOMES)

FOLHAPRESS

Bacurau gravado em Parelhas vence Prêmio no Festival de Cannes

O filme brasileiro “Bacurau”, que foi gravado em Parelhas,ganhou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes neste sábado (25), em empate com o drama francês “Les Misérables”. É a primeira vez que o Brasil ganha na categoria, terceira mais importante da competição oficial do evento francês.

“Trabalhamos para a cultura no Brasil e o que precisamos é de seu apoio”, afirmou o diretor Kleber Mendonça Filho ao receber o prêmio, segundo a agência de notícias France Presse. Ele divide a direção do filme com Juliano Dornelles, que foi seu diretor de arte em “Aquarius” (2016).

Na premiação principal de Cannes, são distribuídos sete prêmios. O mais importante é a Palma de Ouro, ganhado neste ano pelo coreano “Parasite”. Além dele, há o Grand Prix, o Prêmio do Júri e as categorias de direção, roteiro, ator e atriz.

O Prêmio do Júri é entregue desde 1946. Em 2019, o júri do festival é presidido pelo diretor mexicano Alejandro González Iñárritu.

G1

Governo pretende gastar R$ 7 milhões em carros para família de Bolsonaro e de Mourão

Foto: Rafael Hupsel/Folhapress

O governo federal pretende desembolsar até R$ 7,14 milhões na compra de carros blindados para a segurança dos familiares do presidente Jair Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão.

Com o argumento de que houve um aumento da demanda na atual gestão, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) autorizou a realização de um pregão eletrônico, no início de junho, para a aquisição de um total de 29 veículos, dos quais 17 blindados e 12 normais.

O edital de compra especifica que o comboio de segurança para cada um dos familiares deve ser composto de dois veículos, da mesma marca e modelo, sendo um blindado e outro normal. A necessidade de serem iguais, segundo o documento, tem como objetivo evitar a identificação do carro que transporta o familiar.

“A imposição, por aspectos de segurança, visa não demonstrar a presença exata dos familiares das autoridades nos deslocamentos com o uso de veículo diferenciado, exigindo que os veículos blindados e não blindados sejam exatamente iguais.”

O Palácio do Planalto exemplifica como modelos e marcas que podem ser adquiridos Audi A6, Honda Accord e Ford Fusion, veículos considerados de alto padrão. Ao todo, o presidente tem cinco filhos e todos estão residindo em Brasília. O seu antecessor, Michel Temer, tinha apenas um na capital federal.

“O quantitativo pretendido decorre de aumento na demanda de veículos de serviços especiais, com a posse dos atuais presidente e vice-presidente, que atendem aos familiares dos citados dignitários”, diz o texto.

Neste mês também, como mostrou a Folha, o governo federal previu outro pregão eletrônico de R$ 2,5 milhões para a locação de carros para transporte de Bolsonaro e de Mourão em viagens e eventos oficias no Norte e no Centro-Oeste.

Folhapress