Frevo em primeiro lugar: Carlos Eduardo paga quase R$ 1 milhão em cachê para atrações do carnaval em Natal

Anúncio ocorre menos de uma semana após decreto com cortes de 25% nas despesas da Prefeitura de Natal

r5tu45u4u

Ciro Marques

Repórter de Política

A crise financeira enfrentada pela Prefeitura de Natal pode não ser tão grave quanto o decreto assinado pelo prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) podia dar a entender. Afinal, menos de uma semana depois de determinar o corte de 25% da verba de custeio das secretarias por falta de dinheiro, o Executivo anunciou o gasto de quase R$ 1 milhão só com os cachês das bandas que vão se apresentar no “Carnaval Multicultural de Natal”.

Os valores estão publicados na edição de hoje do Diário Oficial do Município. O cachê mais alto é o acertado para o show da paraibana Elba Ramalho, que se apresentará por R$ 155 mil, no dia 16 de fevereiro, em Ponta Negra. O segundo valor mais alto pago pela Prefeitura é para o SpokFrevo Orquestra, de R$ 150 mil. O grupo musicial fará três shows durante o carnaval, um em Petrópolis, outro em Ponta Negra e o último na Redinha.

A Prefeitura de Natal contratou, ainda, Armandinho e Geraba (R$ 75 mil), Gaby Amarantos (R$ 90 mil), Jorge Aragão (R$ 100 mil), Margareth Menezes (R$ 135 mil), Monobloco (R$ 123 mil) e Moraes Moreira (R$ 91 mil). Somado, o valor pago pelo município só em cachês chega a R$ 919 mil, uma quantia considerado “muito alta” para vereadores de oposição.

Fernando Lucena: “frevo e samba em primeiro lugar”

“É um absurdo se gastar tudo isso com um carnaval que ninguém sabe como é, onde vai ser. Enquanto isso não tem gaze, remédio, analgésico não tem no Hospital dos Pecadores; Mãe Luiza está do jeito que está; e o calçadão de Areia Preta todo dia desaba uma parte. Isso mostra a falta de prioridade do prefeito, que prefere gastar com festa e cortar verba de outras ações, muito mais importantes. Só temos a lamentar que isso aconteça”, analisou o vereador Fernando Lucena, do PT.

O parlamentar petista ressaltou que Natal realiza esse gasto com carnaval mesmo sem nunca ter tido tradição nesse tipo de festa. “Se fosse Macau, Caicó, era outra coisa. Essas cidades têm tradição no carnaval. Natal não tem. Deveria destinar recurso só para o carnaval das escolas de samba, que é tradição e com muito menos faz uma festa bem maior”, acrescentou o vereador.

MAIS GASTOS

Quase R$ 1 milhão com cachês de bandas para o carnaval em Natal não foi a única publicação no Diário Oficial do Município que chamou a atenção na edição de hoje. Destaca-se também o primeiro termo aditivo ao contrato numero 016/2014, da Secretaria Municipal de Governo (SMG), com um valor total estimado de R$ 483,2 mil.

Para que tal gasto? “Contrato de prestação de serviços de locação de estrutura para eventos e serviços correlatos tais como: decoração, cobertura fotográfica, grupo gerador silenciado, tenda para mesa de som, sonorização fixa de médio porte, jogo de mesa, banheiros químicos, conjunto musical, local para eventos, equipamentos áudios visuais, praticável de estrutura metálica, sistema de iluminação, refeições padrão buffet, hospedagem, stand, grupo de animação infantil, locação de ônibus, faixas e cerimonial para atender esta Secretaria”. A duração do contrato vai até o dia 31 de dezembro deste ano.

Fonte: O’ Jornal de Hoje

Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *