Segure a carteira, PMDB briga consigo mesmo!

Josias de Souza

 

O PMDB está me pé de guerra. A bancada da Câmara se engalfinha com o bloco do Senado. O deputado Carlos Marun, general da tropa de Eduardo Cunha, disparou primeiro. Defendeu o afastamento de envolvidos na Lava Jato dos postos de direção partidária. Quer destituir, por exemplo, o senador Romero Jucá da presidência do PMDB. Em reação, Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, afirma que Marun é o preposto de Cunha num plano para ocupar o governo e controlar o PMDB.

Vamos nos situar: de um lado, um deputado que até ontem pegava em lanças para evitar a cassação do mandato de Eduardo Cunha. Do outro lado, o réu e multi-investigado Renan Calheiros. Os dois revelam-se preocupados com a moral e a ética. Você pode achar que é só uma piada. Mas o mais prudente é segurar a carteira. Quando o PMDB resolve brigar, o contribuinte sempre sai machucado.

A confusão atual ocorre num instante em que o governo precisa de estabilidade no Legislativo para aprovar a reforma da Previdência. E a instabilidade tende a aumentar assim que a Procuradoria-Geral da República liberar a nova enxurrada de inquéritos abertos a partir das delações da Odebrechet. Os peemedebistas trocam socos à beira do abismo.

Há duas coisas por trás da falsa preocupação de Marun e Renan com a moralidade pública. A primeira é uma briga por cargos no governo. A segunda razão, mais importante, é uma disputa pelo controle do cofre do PMDB, onde estão guardadas as verbas do fundo partidário. Dinheiro público. Hoje quem tem a chave desse cofre é o PMDB do Senado. O tesoureiro é o senador Eunício Oliveira. E os deputados querem definir desde logo quanto cada um poderá gastar nas eleições do ano que vem. Se for pouco dinheiro, planejam aumentar o valor do fundo partidário para 2018 no Orçamento da União.

Ou seja: nessa briga, o PMDB do Senado e o PMDB da Câmara entram com os punhos. E você, caro contribuinte, entra com a cara. Ou com o bolso.

Eleições: médico Enildo Alves diz que a atual gestão da UNIMED “promove privilégios absurdos, a serviço de um pequeno grupo”

O médico e ex-vereador de Natal, Enildo Alves, resolveu se posicionar na manhã de hoje sobre a eleição da Unimed Natal. Em um manifesto dirigido à classe médica e à sociedade, Alves confirma o seu a chapa SOMOS MAIS UNIMED, encabeçada pela médica Edailna Melo.

Segundo ele, a chapa concorrente, liderada pelo médico Fernando Pinto, “representa o continuísmo da atual gestão onde é visível e incompreensível a existência de privilégios absurdos, a serviço de um pequeno grupo e sem nenhum compromisso com os demais cooperados”.

E acrescenta: “Não tenho nenhuma restrição à chapa concorrente liderada por Dr Fernando Pinto, mas, por esta ter o apoio maciço dos atuais membros da direção da Unimed, não acredito em mudanças”.

Veja abaixo o Manifesto na íntegra.

MANIFESTO SOBRE ELEIÇÕES UNIMED NATAL 2017

Edailna Melo, Carlos Alexandre e Carla Karina representam a verdadeira chapa de oposição nas eleições da Unimed que se aproximam, aliando capacidade e competência administrativa de forma incontestável. A Dra Edailna (presidente) em apenas 18 meses conseguiu uma redução drástica e histórica do pró-rata. Nenhum cooperado pode negar as qualidades de Dr Carlos Alexandre (vice-presidente) e Carla Karina (diretora técnica) nas suas passagens e intervenções nos conselhos técnico e fiscal da nossa cooperativa.

Não tenho nenhuma restrição à chapa concorrente liderada por Dr Fernando Pinto, mas, por esta ter o apoio maciço dos atuais membros da direção da Unimed, não acredito em mudanças. Representa sim o continuísmo da atual gestão onde é visível e incompreensível a existência de privilégios absurdos, a serviço de um pequeno grupo e sem nenhum compromisso com os demais cooperados.

As mudanças que ocorrem em diversos setores do nosso país precisam também chegar à Unimed/Natal. A verdadeira oposição buscará uma gestão profissionalizada onde a redução de custos e o aumento de ganhos será prioridade. Terá que coibir os atuais privilégios inaceitáveis, fazendo com que nessa nova gestão prevaleça, sem qualquer dúvida, a experiência, a austeridade e a prosperidade.

Enfim, uma Unimed, dos cooperados.   Por isso somos +Unimed.

Dr. Enildo Alves

Médico Hematologista / Prof. Adjunto IV UFRN

Médico Cooperado Fundador

O Micarla da OAB

Resultado de imagem para Paulo coutinho
Paulo Coutinho

É monumental, gigantesco, imensurável, magistral, escandaloso, virótico, cabeludo, arrasador, top dos tops o desgaste e rejeição do atual presidente da seccional da OAB/RN, Paulo Coutinho com seus colegas advogados.

Segundo relatos de advogados que conversaram com o Blog do Primo, a soma dos desgastes de Micarla na Prefeitura de Natal e Rosalba no Governo do Estado é bem menor que o monstruoso desgaste de Coutinho.

Ele está sendo chamado de o ‘Micarla da OAB’.

O Paulo Coutinho tem sido acusado pelos seus colegas desiludidos de ausente, incompetente, inapetente, inoperante, disperso, soberbo e pachorrento com assuntos de interesses da advocacia.

Eu acho que os advogados estão exagerando e sendo injustos com o presidente Paulo Coutinho, mas, tem um advogado que me disse só colocar os pés na OAB quando ele sair.

Presidente da CNI defende terceirização no Senado

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, defendeu hoje no Senado as propostas que tratam da regularização do trabalho terceirizado. Em encontro com o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), Andrade conversou sobre terceirização e outros projetos de interesse do setor produtivo.

“Vim conversar com Eunício sobre o ambiente de negócios da indústria brasileira e a expectativa que nós temos de melhoria desse ambiente através de algumas medidas que estão no Congresso e que são importantíssimas pra que a gente possa crescer mais, voltar a investir e gerar empregos, inclusive atraindo investimentos externos”, explicou Andrade.

Deputado estadual José Adécio manda recado para o governador Robinson Faria

cdb66839-3d08-4216-ad3d-84a7d52d65c1O deputado estadual José Adécio (DEM) falou durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (9), sobre os projetos de lei de iniciativa do Governo do Estado encaminhados à Casa na última semana e disse que vai discutir as matérias e votar favorável ao que seja bom para a sociedade e para os servidores.

“Algumas mensagens enviadas pelo Governo não precisam ser discutidas, porém outras precisam ser debatidas, como é o caso do projeto que trata da previdência. Só votarei no que for convencido que seja bom”, disse José Adécio.

Ministro do STJ nega pedido de Lula para suspender ação penal do caso tríplex

Rafael Moraes Moura e Breno Pires

O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou nesta quarta-feira, 8, um pedido de medida liminar apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para suspender a tramitação de uma ação penal aberta contra o petista no caso tríplex de Guarujá.

Ao negar o pedido, Fischer pediu que o Ministério Público se manifeste sobre o caso. O mérito do habeas corpus ainda será analisado pela Quinta Turma do STJ. Ainda não há previsão de data para esse julgamento.

No mérito, a defesa de Lula pede a nulidade absoluta do caso, sob a alegação de suspeição do juiz federal Sérgio Moro, acusado pelo petista de conduzir as investigações de modo parcial.

Magistrados repudiam declarações de Maia sobre Justiça do Trabalho

Rodrigo Maia e agripino Maia
Rodrigo Maia e Agripino Maia

Estadão Conteúdo – A Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (Amatra-2), entidade que reúne juízes e desembargadores do maior Tribunal Regional do Trabalho do País, repudiou na manhã desta quinta-feira (9), em nota, as declarações do presidente da Câmara dos Deputados, .

Em evento realizado nesta quarta-feira (8), Maia disse que os juízes trabalhistas vêm tomando “decisões irresponsáveis”‘ e que a Justiça do Trabalho “não deveria nem existir”. Na avaliação de Maia, o excesso de regras no mercado de trabalho gerou 14 milhões de desempregados no Brasil.

Na Nota, a Amatra-2, que abrange abrange São Paulo, grande ABC, Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Ferraz de Vasconcelos, Franco da Rocha, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Itaquaquecetuba e Baixada Santista, destaca que não se pode, de forma nenhuma, transferir a responsabilidade pela crise econômica, “agravada pelo mau gerenciamento do dinheiro público”, para os ombros dos trabalhadores e do Poder Judiciário “Os Juízes aplicam a Constituição e as leis vigentes.”

Deputada federal Cristiane Brasil (PTB) é usuária de aplicativo de paquera

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) estreou um perfil no aplicativo de paquera Happn. O app funciona por geolocalização, mostrando outros usuários que estão por perto. Cristiane, que é filha do ex-deputado Roberto Jefferson, tem usado o Happn até nos corredores do Congresso.

Um dos temas que marcou como sendo seu interesse, aliás, é o senador Aécio Neves. O aplicativo permite que o usuário selecione alguns assuntos para testar afinidades com outros participantes.

Governador Robinson Faria visita nesta sexta-feira municípios da região Oeste

O Governador do Estado, Robinson Faria, cumpre agenda de trabalho nesta sexta-feira, 10, em três municípios da região Oeste – Messias Targino, Almino Afonso e Apodi.

O objetivo é assinar os contratos de projetos de acesso à água, inclusão produtiva, entrega de equipamentos a bandas filarmônicas, de equipamentos de informática aos Conselhos Comunitários e, ainda, assinatura de contratos de assistência técnica para projetos pilotos de cajucultura e apicultura.

O Governador, acompanhado dos secretários Julianne Faria (Sethas), Vagner Araújo (Segepro) e Guilherme Saldanha (Sape), inicia a agenda às 8h30, em Messias Targino, onde serão assinadas as ordens de serviço para início dos projetos em cinco municípios – Messias Targino, Janduís, Patu, Rafael Godeiro e Triunfo Potiguar – no valor de R$ 1,3 milhão.

Às 10h30, o chefe do executivo estadual estará em Almino Afonso para assinar contratos e ordens de serviços para as obras de projetos de acesso à água e inclusão produtiva dos municípios de Antônio Martins, Lucrécia, Almino Afonso, Frutuoso Gomes e João Dias. Nesses municípios os investimentos são no valor de R$ 1,6 milhão.

À tarde a comitiva do Governo estará em Apodi. Lá serão assinados contratos para as assistências técnicas aos projetos pilotos de cajucultura e apicultura e de acesso à água que beneficiam os municípios de Apodi, Caraúbas, Itaú e Severiano Melo, Umarizal, Felipe Guerra e Rodolfo Fernandes.

Haverá ainda entrega dos instrumentos a Bandas Filarmônicas para Juventude das comunidades rurais dos municípios de Felipe Guerra e Umarizal. Também serão entregues equipamentos de informática para fortalecimento dos Conselhos Comunitários.

Os investimentos são no valor de R$ 6,9 milhões.

PT contra-ataca nas redes sociais acusando que Lula é vitima de lawfare

Para explicar o cerco midiático e jurídico que diariamente ataca Lula, a defesa do ex-presidente divulgou vídeo detalhando o que é Lawfare.

O termo Lawfare é empregado no sentido de uso indevido de instrumentos jurídicos para fins de perseguição política, destruição de imagem pública e inabilitação de um adversário político.

Para isso, o uso de acusações sem materialidade, a utilização de processos judiciais sem qualquer mérito e o abuso do direito para danificar e deslegitimar um adversário são ações recorrentes dessa prática.

Nelson Mandela, que passou 27 anos preso, também foi vítima da prática.

É clara a tentativa da grande imprensa e dos promotores e juiz da Lava Jato em influenciar opinião pública contra Lula. O conceito de Lawfare apareceu anos 1970, em um contexto ocidental de Guerra Fria que visava garantir o capitalismo como modelo único de governo.

 

Garibaldi, com medo das coisas de Henrique, está tremendo mais que ‘vara verde’

Resultado de imagem para garibaldi alvesA classe política potiguar sabe que Garibaldi Alves deixava para Henrique Alves arranjar dinheiro para campanhas do PMDB do RN.  Eleições de Garibaldi foram financiadas com recursos arranjados por Henrique, diante do fato, o senador Garibaldi está muito preocupado com as tratativas feitas pelo seu primo Henrique.

Todos sabem que Garibaldi sempre foi beneficiário dos entendimentos de Henrique com empreiteiras e muitas envolvidas na Lava Jato. Mesmo sendo citado na delação do ex-senador Sérgio Machado e tendo o nome do seu ex-assessor José Wilde envolvido com o doleiro Alberto Youssef, Garibaldi ainda não entrou no meio do furacão, o que não está descartado

Segundo um bacurau intimo do senador, ele está tremendo mais que vara verde, parece que tomou chá de Toyota.

Tem um processo na Justiça federal do RN que poderá deixar Garibaldi numa encrenca.

Instituições unem-se em defesa dos direitos da mulher e contra a violência doméstica

GOIANINHA

Um evento de informação, de conscientização e sobretudo de valorização da mulher. Assim foi a abertura da sétima edição da Semana da Justiça pela Paz em Casa, realizada nessa segunda-feira (6), na comarca de Goianinha. Promovida pelo Tribunal de Justiça do RN, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CE-Mulher), a Semana reuniu representantes de diversas instituições na Câmara Municipal de Goianinha para destacar a necessidade de combate ao machismo e à cultura da violência contra a mulher.

Na Praça da Igreja, diversos serviços para a população feminina, com destaque para os ônibus da Justiça Itinerante, Delegacia Móvel da Polícia Civil e a Unidade Móvel de Acolhimento à Mulher, da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres.

O coordenador da CE-Mulher, juntamente com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Expedito Ferreira de Souza, o prefeito de Goianinha Berg Lisboa e a secretária municipal de Ação Social Lucicleide Barros fizeram o descerramento da placa de inauguração da “Sala Lilás”, local que irá oferecer a mulher vítima de violência uma acolhida digna no momento em que ela busca os seus direitos. A unidade irá funcionar na Rua Basílio Ramalho, 270, Vila Helena, em Goianinha.

“O Judiciário sozinho, em seu papel repressivo, não combate a violência contra mulher. Precisamos de ações educativas de visibilidade”, afirmou o juiz Deyvis Marques, coordenador da CE-Mulher, ao iniciar os discursos. O magistrado lembrou que o Rio Grande do Norte encerrou o ano de 2016 entre os estados com maior número de feminicídios e que a violência doméstica atinge a todos.

Para a advogada Andreia Nogueira, presidente da Associação Brasileira das Mulheres das Carreiras Jurídicas, o problema não é apenas de quem sofre a violência. “Eu nunca sofri violência doméstica, mas o problema é meu, de toda a sociedade”, disse. Para ela, “meter a colher não é vergonhoso, mas sim deixar a situação como está”. A presidente da ABMCJ no RN ressaltou que as pessoas devem abraçar causas não porque são vítimas, mas porque fazem parte de um todo. “Se não há violência na minha casa, ótimo. Está na hora de olhar então na casa do meu vizinho. Não pode haver violência contra a mulher na minha rua, no meu bairro, na minha cidade, no meu país”.