Rogério Marinho diz em nota que indicação de Clécio foi critério técnico, mas, Clécio Santos já tinha dito não conhecer “patavina” de questões ambientais

O deputado Rogério Marinho é uma figura impoluta e pitoresca. Talvez seja pelo seu comportamento soberbo e dissimulador que ele é hostilizado por onde tem passado..

Em sua nota sobre a Operação da Polícia Federal denominada de Kodama que afastou o seu indicado Clécio Santos investigado por crime de prevaricação e suspeito de favorecer empresas, disse que o Clécio foi uma indicação técnica com o apoio da sociedade.

O deputado Rogério Marinho deve sofrer de Alzheimer político por esquecer que o próprio Clécio Santos em entrevista declarou que não tinha militância nem conhecimento técnico em questões ambientais.

Veja o que diz a revista ECCO sobre a nomeação do indicado do deputado saco preto Rogério Marinho:

Clécio Santos é uma conhecida liderança política na cidade de Ceará-Mirim/RN. Bancário durante 25 anos, dirigiu a Cia Açucareira Vale do Ceará-Mirim por cerca de dez anos, e seu currículo inclui os cargos de secretário-adjunto de Saúde do RN, diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran-RN) e diretor-geral da Câmara Municipal de Natal, na ocasião, presidida pelo hoje deputado federal, Rogério Marinho, que o indicou para o cargo no Ibama.

Além dos altos cargos administrativos em instituições de caráter diverso, o currículo do atual superintendente também inclui ser réu em processos de improbidadeenriquecimento ilícito e violação dos princípios administrativos. Ele foi incluído na relação dos Fichas Sujas do Tribunal de Contas do RN em 2016, por ter suas contas reprovadas enquanto diretor geral do Detran-RN. Os atuais assessores de seu gabinete também estão envolvidos em atos irregulares e já foram denunciados em PADs (processos administrativos disciplinares).

Embora possua experiência administrativa, o atual superintendente não possui nenhum conhecimento ou experiência na área ambiental e até já revelou isso em público. Em evento na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern), realizado no dia 15 de março de 2017, Santos afirmou, para uma plateia de empresários, não ter o menor interesse no tema: “Eu que não sou ambientalista e que não conheço patavina de meio ambiente, nem vou conhecer porque a minha idade não permite mais”. Durante o evento, o superintendente descreveu o que seria o seu “Ibama dos sonhos”:

“Eu não quero um Ibama policialesco. Eu quero um Ibama sereno, suave com um bom relacionamento e parceiro do empreendedor, parceiro do desenvolvimento e parceiro do emprego. O Ibama que eu quero, que eu sonho é esse”. 

Essas foram declarações do senhor Clécio Santos numa reunião na FIERN que contradiz a nora do seu deputado Rogério Marinho.

Confira nota do deputado Rogério Marinho:

Clecio Santos

NOTA

O deputado Rogério Marinho destaca que a indicação de Clécio Santos para o IBAMA se deu pelos critérios técnicos e pelas qualidades profissionais do indicado reconhecidos, inclusive, pela sociedade potiguar.

Ademais, é necessário esclarecer que todo agente político deve estar sujeito as fiscalizações dos órgãos de controle merecendo a ampla defesa nas investigações.
O deputado Rogério Marinho acredita na idoneidade de Clécio Santos e que ao final tudo restará esclarecido.

 

Facebook Comments